08 novembro 2016

Resenha A garota no trem - Paula Hawkins


Título: A garota no trem
Autora: Paula Hawkins
Editora: Record
Ano: 2015
Páginas: 378

Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor.

Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

O primeiro Thriller Psicológico a gente nunca esquece, afinal, não é todo dia que nos tornamos leitoras-detetives.
Vi a resenha desse livro no grupo “Resenhando com a Gi❤️” (olha o jabá!) e participando de um amigo-oculto o coloquei como uma das opções de presente e ganhei!!
Por pura coincidência quem me presenteou uma japinha linda que eu admiro muito❤️) também havia pedido esse livro e combinamos de ler juntas.
Tolinha eu... a bicha se bobear lê um livro por dia e eu aqui, tipo Rubinho pedindo o impeachment do Collor continuei, não tão firme, porque dei uma travada em alguns momentos, mas forte, afinal ela chegou ao fim dizendo que valeria à pena. E não é que ela estava certa?!😍
Vamos à resenha:
Rachel têm 30 anos e vêm atravessando tempos difíceis, ela enfrenta problemas cada vez mais sérios com a bebida, e a danada da “marvada” já lhe tirou o marido, o emprego e quase à deixou sem lugar para morar.😤

Ela diariamente pega o trem que passa às 08:04h sentido Londres, (eu a invejei, acho chique! e durante a viagem ela literalmente viaja com sua imaginação fértil. 

Pela janela do trem, onde consegue viajar sentada na maioria das vezes, passa a observar a rotina de um casal que mora em uma das casas à margem da linha do trem, ela os "batiza" pelos nomes Jess e Jason (só eu tenho medo desse nome? Os imagina como um casal perfeito, apaixonados e carinhosos um com o outro.

Megan e Scott moram em uma casa localizada à margem da linha do trem, e mesmo quando estão sentados na parte dos fundos da casa vendo o trem parado no sinal, não imaginam que dentro do vagão olhando pela janela, tem uma garota (que na verdade é uma mulher de 30 anos, venhamos e convenhamos hein Dona Autora?! Observando a vida deles. 


Megan pede demissão de seu recente emprego de babá por não estar se sentindo feliz, mas a verdade é que ela também vem de uma sucessão de perdas; morte do irmão em um trágico acidente, a galeria onde amava trabalhar fechando as portas, e mais... E para conseguir lidar com tudo isso ela resolve fazer terapia, tendo todo o apoio de Scott, com quem tem um relacionamento bacana apesar dos ciúmes e do fato dele futucar seu e-mail.

Ela não liga...
Rachel pensa muito na vida feliz que poderia ter tido com seu ex-marido e às vezes quase sempre, acaba extrapolando na bebida e fazendo coisas as quais não consegue se lembrar depois.

Anna é casada com Tom e eles vivem felizes e satisfeitos com a família construída, juntos tiveram uma filha chamada Evie a quem eles amam e cuidam.
Tudo vai bem, Rachel no trem, Megan na terapia, Anna trocando fraldas, até que as coisas mudam.
Pelo jornal Rachel lê uma matéria falando sobre o desaparecimento de Jess e resolve ocupar sua mente dando uma de Sherlock Holmes.
Daí em diante minha gente, a cabeça pirou na batatinha e passei a me sentir uma detetive falida, sentada em minha cadeira rangendo, com os pés cruzados em cima de uma mesa empoeirada, um palito de dentes no canto da boca e o ventilador rodando lentamente. (tipo Outback... hehe)
Rapaz... eu pirei!!!

E sinto informar que de agora em diante não posso contar mais nada, pois tudo que eu falar poderá comprometer a investigação de vocês.
- Como assim??? Nos dê mais alguma informação!!!

- Ok, ok minhas caras colegas, mas não insistam por mais.
- Claro, têm a nossa palavra!
- Lembram-se de Jess e Jason? Então, eles são Megan e Scott.
😱😱😱😱😱😱
😂😂😂😂😂😂


Preparem-se para xingar no começo, voltar algumas páginas pra ver se as datas são de antes ou depois e para terminar a história soltando uns “Não creiooo!😳😳
A Garota/Mulher no Trem merece 4 estrelas. ⭐️⭐️⭐️⭐️

Até a próxima missão!
Beijos da Holmes, 

Giselle Holmes.







4 comentários via Blogger
comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Adorei esse livro Gi!
    Lembro que fiquei perdida mas valeu a pena terminar a leitura!
    Ainda não consegui assistir o filme e verificar se ficou fiel a narrativa!
    Arrasou na resenha Holmes hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu voltava as páginas o tempo todo!!!kkkkkkk
      Bienal estaremos na fila juntas <3

      Excluir
  2. Quase surtei quando li esse livro, a Paula faz uma salada na nossa mente e depois cataploft ficamos doidos com a revelação de tudo.
    O filme ficou muito bom tb.
    Adorei sua resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monica, ainda não assisti ao filme, acredita??? Mas esse thriller realmente mexeu com meu psicológico...rs
      Na bienal estarei lá na fila pra garantir meu autógrafo!!! =)
      Obrigada <3

      Excluir

© Book Obsession ♥ | Design e Desenvolvimento: JaqueDesign imagem-logo