28 agosto 2017

Resenha: Dezesseis - Rachel Vincent - Universo dos Livros

Título: Dezesseis
Autora: Rachel Vincent
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2017
Páginas: 240
Sinopse:

Em um mundo em que todos são iguais, uma garota se destaca por sair do padrão. Uma história promissora e de ritmo acelerado, escrita por Rachel Vincent, autora best-seller do The New York Times.
“Nós temos cabelos castanhos. Olhos castanhos. Pele clara. Somos saudáveis, fortes e inteligentes. Mas só uma de nós já teve um segredo.”
Dahlia 16 vê seu rosto em toda multidão. Ela não tem nada de especial – é apenas uma entre as outras cinco mil garotas que foram criadas visando o bem da cidade. Ao conhecer Trigger 17, porém, tudo muda. Ele a considera interessante. Linda. Única. Isso significa que ele deve ser defeituoso.
Quando Dahlia não consegue parar de pensar nele – nem resistir a procurá-lo, ainda que isso signifique quebrar as regras – ela percebe que deve ser defeituosa também. Mas, se ela for defeituosa, todas as idênticas também são. E qualquer genoma com defeito descoberto deve ser recolhido. Destruído. Ser pega com Trigger não apenas selaria o destino de Dahlia, mas o das cinco mil garotas com o mesmo rosto. No entanto… e se Trigger estiver certo? E se Dahlia for mesmo diferente? Subitamente, a garota que sempre seguiu todas as regras começa a quebrá-las, uma a uma…





A trama se passa em uma cidade chamada Lakeview, onde a tudo gira em torno de serem eficazes e produtivos. Em meio a uma rotina, os habitantes da cidade vivem como robôs, desempenhando funções, cada um sendo programado para um tipo de atividade específica. Eles são clonados, ou seja 4.999 garotas iguais a partir de um gene, com nome e número, mas na trama vamos acompanhar de perto uma jovem cujo nome é Dahlia 16.

"Todas as garotas da Divisão de Trabalho Profissional do ano 16 foram clonadas de um único genoma, criado por um engenheiro genético para serem saudáveis, fortes e inteligentes. E nós somos tudo isso."

Assim como todos os clones, Dahlia desempenha uma função dentro do departamento. Sua tarefa é fazer junto com outras meninas, a agricultura – plantio e cultivo – de hidropônicos. Mas ao longo de sua produção, ela começa a perceber que tem outros dons que pode pôr em prática. Em alguns momentos ela vai se destacando e isso atraí alguns olhares e lhe rende um convite para subir digamos assim de posto.

Ao longo da narrativa vamos sendo jogados para uma distopia bem interessante. Começamos a ver que além de criadas em laboratórios, essas meninas são destinadas a um certo tipo de atividades. Elas treinam, cultivam, plantam, realizam outras tarefas e são exigidas a perfeição. Tudo isso sempre em silêncio, sem comunicação entre os demais. 

"É fácil seguir as regras quando você nunca tem a oportunidade de infringi-las."


Mas isso tende a mudar, quando em uma saída de um dos departamentos, Dahlia 16 e Trigger 17 passam a conversar, já que estão presas dentro do elevador e a demora deixa eles em pânico. Mesmo não sendo permitido esse tipo de aproximação, essa conversa é reveladora.
Dahlia começa a questionar e refletir tudo sobre essa descoberta e passa a temer o perigo para ela e as consequências para os demais se descobrirem seus segredos que tanto lhe aflige. 

"Agora, o que vejo no refeitório não são centenas de idênticas minhas terminando de comer peito de frango, milho com manteiga e feijões pretos, mas uma sala cheia de corpos olhando para o teto com olhos vazios. Centenas de corpos iguaizinhos a mim, mortos."


Dezesseis é uma obra recém lançada pela Universo dos Livros e traz ao nosso conhecimento o primeiro livro da autora Rachel Vincent por aqui. Na verdade quando vi a capa e li a sinopse não imaginei que seria uma história tão intensa e com uma pegada cheia de emoção, mistério e reflexões.


A medida que fui lendo mais ansiava por mais capítulos pois eu precisava saber que fim levaria Dahlia e todos os clones.

Confesso que distopias não é o gênero que leio de forma rápida e principalmente realizo leituras seguidas uma da outra, mas me surpreendi com a leitura realizada e até mesmo pelo pouco tempo em que fiz.

A trama é bem envolvente e também cheia de críticas sociais. Podemos perceber as referências que a autora faz ao longo da narrativa com as obras de Platão, o que só veio a abrilhantar a leitura e em momento algum ficou arrastada. A leitura é fluida e não senti falta de muitas explicações dentro desse primeiro livro. Pelo contrário, a autora descreveu muito bem todos os departamentos, as palavras sempre estavam conectadas com o nome de algo ou alguém, ainda manteve os diálogos inteligentes e repleto de química entre o casal formado por Dahlia e Trigger.

Agora estou ansiosa para ler a continuação dessa trama. Morro com esses finais arrebatadores e cheio de revelações bombásticas. Só me resta esperar e torcer para a editora trazer em breve.

 








16 comentários via Blogger
comentários via Facebook

16 comentários:

  1. Olá Camila;
    Gosto de distopias, mesmo tendo que me dedicar muito a leitura para não perder o fio da meada rsrs, mas você disse que está não é arrastada, coisa comum em alguns livros do tipo. Pelos quotes dá pra notar que o livro realmente nos remete a uma reflexão sobre assuntos cotidianos.

    Adorei a resenha.Beijos.

    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/08/h-oje-acordei-emotiva-e-quando-digo.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, sempre que via esta capa, ficava curiosa para saber do que se tratava o livro, nunca li nada sobre clones, achei bem interessante e já anotei aqui nos desejados.
    Parabéns pela resenha.
    Bjos
    Vivi

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila!
    Sinceramente, eu não dava nada pra esse livro quando vi a capa pela primeira vez. Gostei muito de saber o quanto estava errada, sua resenha é a prova disso.
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
  4. Great Post<3
    Maybe we can follow each other?
    Let me know with a comment on my blog
    kiss
    http://www.swisstwins.ch/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camila! Tenho muita curiosidade de ler esse livro, ainda mais por ser uma distopia. Que bom que mesmo a leitura não sendo do seu gênero de costume, ela não deixara de ser envolvente. Adorei a sua resenha, espero conferir essa história um dia e gostar tanto quanto você. Bjss!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Achei a premissa muito interessante! Tenho me aventurado em distopias e até agora nenhuma deixou a desejar. Fico feliz em saber que a leitura é fluida e pelo que li aqui já sei que os personagens são bem envolventes também! Espero gostar da obra.

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. fiquei com imensa curiosidade sobre o livro, mas não sei se existe cá em Portugal, vou ter de ver. Excelente post.

    https://algodaodoce1234.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?
    Não conhecia esse livro mas agora já estou morrendo de vontade para lê-lo. Me interessei bastante pela premissa e por gostar muito de distopias, creio que irei gostar de Dezessei também. Adorei a dica!
    Beijos,
    Karina.
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  9. Uauu adorei saber dessa distopia. Já pra lista!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem? Não sabia da existência desse livro, e a capa já me chamou bastante atenção, por ser bastante intrigante. Eu adoro distopia, mas só li uma este ano. Gostei do avanço desta, parece bem conflituosa, aflitiva e tensa. Fiquei a fim de ler, vou ficar de olho nas promoções hihi. Obrigada pela resenha, adorei, me convenceu a procurar o livro ;)

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Eu já li varias resenhas para esse livro mas ainda não comecei a ler, tenho curiosidade pq mesmo não sendo meu estilo favorito, eu gostei bastante de ler as criticas!
    Sua resenha está ótima e eu tô só imaginando a sua curiosidade para a proxima obra!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  12. olá. esse é um dos livros da UdL que tenho imensa vontade de ler, pela sinopse e a diferença da capa, a considerar outras da editora, tive a impressão de algo mais denso, espero profundamente ter a oportunidade de ler a obra.

    ResponderExcluir
  13. Olá!!

    Eu tenho vontade de ler esse livro, mas fiquei um pouco decepcionada com minha última distopia e estou dando um tempo no gênero, mas foi conferir esse livro com certeza e depois de ler sua resenha fiquei com a esperança de gostar bastante.

    Beijos e Sucesso!!!

    ResponderExcluir
  14. Oie amore,

    Adoro distopia e essa já está em minha lista de desejos.
    Adorei a resenha, parabéns pelo blog também, que está lindo!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  15. Oiee!
    Eu já tinha visto a sinopse desse livro antes, e pensei que fosse mais uma daquelas distopias juvenis. Nada contra, mas já tava cheia delas. Porém, com a sua resenha, penso em dar uma chance, me pareceu promissor.
    Abraços

    ResponderExcluir
  16. Oi, Camila ^^
    Desde o lançamento dessa obra o venho desejando principalmente por conta da sinopse que me agrada bastante. Distopias me são fáceis leituras e sempre é bom poder me sentir agradável nesses enredos.
    De uma forma geral DEZESSEIS me lembra O DOADOR DE MEMÓRIAS onde ninguém questiona o que cada um faz e quando isso acontece traz consequências inimagináveis!!!
    Creio que a obra da Rachel tem tudo para virar filme e espero poder fazer essa leitura antes disso!
    Parabéns pela resenha e sinceridade em compor a sua opinião.
    Abraços.

    ResponderExcluir

© Book Obsession ♥ | Design e Desenvolvimento: JaqueDesign imagem-logo