13 setembro 2017

Resenha: Amante Revelado - IAN #4 - J.R. Ward - Universo dos Livros

Título: Amante Revelado - Irmandade da Adaga Negra #4
Autora: J.R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2010
Páginas: 496
Sinopse:

Butch O’Neal é um lutador por natureza. Ex-policial da divisão de homicídios, durão, ele é o único humano que já foi admitido no círculo da Irmandade da Adaga Negra e deseja mergulhar ainda mais fundo no mundo dos vampiros, na guerra contra os redutores. Não tem nada a perder. Seu coração pertence a uma vampira, uma beldade aristocrática inatingível para ele. Se não pode ter Marissa, então, pelo menos, quer lutar lado a lado com os Irmãos.
O destino o amaldiçoa realizando precisamente o seu desejo. Quando Butch se sacrifica para salvar um vampiro dos assassinos, cai vítima da força mais sinistra dessa guerra. Deixado para morrer, é encontrado por um milagre, e a Irmandade recorre a Marissa para trazê-lo de volta. Mas mesmo o seu amor pode não ser suficiente para salvá-lo...




Dando continuidade à saga Irmandade da Adaga Negra, em Amante Revelado vamos conhecer a história de Butch, um humano destemido e que inicialmente por causa da sua habilidade como detetive de polícia se vê cada vez mais dentro do complexo. Com um passado cheio de marcas e de falta de carinho por sua família, o policial vivia em uma crescente de autodestruição.

Conhecemos mais de Butch do que apresentou logo no primeiro livro Amante Sombrio, mas sua história que até então era secundária foi crescendo e agora vamos acompanhar sua vida.

Logo que começou a entrar no complexo, Butch criou laços de amizade com Vishous, e a todo tempo eles estão fazendo alguma coisa seja investigando os redutores ou assistindo jogos do Red Sox.  
A amizade e cumplicidade entre eles é algo muito bacana de acompanhar e após o sequestro do seu amigo, Vishous começa a investigar e estudar as mudanças quem vem ocorrendo na vida de Butch que passa a ter a habilidade de drenar redutores. Tudo isso se deve ao fato do Sr. O. que injetou uma parte de si dentro do policial.
“Sempre tive um pedaço faltando, por toda a minha vida. Sempre fui diferente das outras pessoas, não apenas em minha família, mas quando eu estava trabalhando aqui na polícia também. Eu nunca me encaixei... até conhecer a Irmandade.”


A história é eletrizante, e como em todos os livros anteriores a emoção e o envolvimento pelos personagens são pontos que marcam a trama.
J.R. Ward me deixou um pouco na dúvida sobre o destino de Butch. Confesso que a relação dele com V. é tão intensa que em muitos momentos pensei que teríamos um relacionamento entre os dois, mas ao longo do desenvolver da história podemos ver que a relação de amizade dos dois é tão intensa que não poderia ser de forma diferente.

Marissa, uma vampira nobre e bem solitária, sofreu muito com a rejeição que sofreu com o Wrath por muito anos e por um período pensou que estava revivendo a rejeição quando começa a sua relação com Butch. Mas com a ajuda de V., que o aconselha, ficou impossível não se encantar com esse amor lindo e crescente.

"Sou patético quando se trata de você, Marissa. Sim, completamente fod... hã... realmente patético quando se trata de você."

O que acho melhor nessa trama é que a autora além dos personagens principais, ela consegue ainda manter o foco nas histórias paralelas, nos instigando sempre mais e mais.
Claro que algumas pontas ficam soltas, afinal ainda temos muitos livros para seguir com essa saga e muitas reviravoltas irão acontecer.

Um livro cheio de revelações, principalmente com a ligação de Butch com os redutores e com o Rei. Temos muito de Vishous, que rouba a cena com sua história. Outra coisa que estou ansiosa é pela transição de John que promete ser bem intensa.
E também fiquei curiosa por outros vampiros, como os da raça impura, que vem ganhando bastante espaço dentro da trama.

Uma história cheia de tiradas engraçadas, e que vem mantendo a qualidade dos outros livros, a saga continua sendo uma das melhores dentro do gênero sobrenatural.

E só vou dar 4 corações, porque não me senti tão conectada com Marissa.










1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário:

  1. Oi Cah!
    Adorei essa história por causa do Vishous e a amizade que eles construíram. Não senti muita empatia pela mocinha, mas ficou uma boa história. Só melhora a cada livro!

    ResponderExcluir

© Book Obsession ♥ | Design e Desenvolvimento: JaqueDesign imagem-logo