Resenha: Passarinha - Kathryn Erskine - Editora Valentina

Título: Passarinha
Autora: Kathryn Erskine 
Editora: Valentina
Ano: 2013
Páginas: 224
Onde Comprar: http://amzn.to/2BI2LR5
Sinopse:

No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai - a si mesma e todos a sua volta -, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido.
Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco. Após ler a definição da palavra desfecho, tem certeza de que é exatamente disso que ela e seu pai precisam. E Caitlin está determinada a consegui-lo. Seguindo o conselho do irmão, ela decide trabalhar nisso, o que a leva a descobrir que nem tudo é realmente preto e branco, afinal, o mundo é cheio de cores, confuso mas belo.
Um livro sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que levará o leitor às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária.



Esse é um daqueles livros que só de olhar a capa já deixa sua imaginação a mil.

Passarinha, traz a história de uma menina chamada Caitlin, de dez anos e que tem a síndrome de Asperger. Seus dias tem sido bem conturbados e repletos de questionamentos sobre coisas que para nós são corriqueiras, mas para quem tem essa condição, não é tão fácil de se obter compreensão.

Para dificultar, Caitlin está convivendo com um mundo de sensações e também a perda de seu irmão mais velho, Devon, em um atentado que aconteceu na escola que estudava. Seu amor por ele é tão grande que ela tenta aprender tudo o que de fato ficou sabendo o que aconteceu com ele, principalmente sobre o porquê do seu coração não bater mais.

De forma graciosa e contagiante, a autora nos faz entrar no mundo dessa garotinha e conhecemos mais dos seus limites e de suas aptidões na escola, em seu ambiente familiar e na busca incessante de tentar captar O Sentido de tudo. Ou seja, temos verdadeiras pérolas entre uma narrativa extremamente inteligente.

“Ninguém deve fazer mal a pessoas inocentes.”

Principalmente quando ela começa a querer entender sobre o que é O Desfecho, sobre porque o pai está tão triste e porque ela não pode ter seu irmão de volta.
 



Os capítulos são curtinhos e ao longo da leitura fui assimilando muitas coisas que vejo no dia a dia como fisioterapeuta e que tem pacientes com Síndrome de Asperger e inclusive pude conversar com uma mãe de um paciente que tem essa condição, é uma super mãe, guerreira, muito inteligente e atualmente está na metade de seu doutorado. Nem preciso dizer que fiquei muito orgulhosa, porque infelizmente como a nossa sociedade não tem conhecimento sobre muitas doenças, só de achar que a pessoa tem alguma síndrome, já taxa como incapaz e essa mãe mostra o contrário, e quando comentei com ela que estava terminando essa leitura, fui mais uma vez surpreendida com a notícia de que ela já havia lido esse livro. Ai fiquei radiante com essa confissão! Coisas de leitor que deseja que todo mundo conheça a leitura que tanto amou.

Enfim, voltando a história, a autora foi muito feliz em trazer o mundo complexo criado por Caitlin. Esse livro mexeu comigo de tal maneira que não imaginei que uma leitura pudesse me prender tanto. A forma como Caitlin busca informações, é orientada e seus questionamentos são tão puros que é impossível não se emocionar a cada capítulo.

"- Achei que especial era bom - murmuro.

- Todos nós somos especiais de maneiras diferentes - diz ela.”


O trabalho da editora Valentina está impecável. A capa, a diagramação, enfim, o projeto gráfico como um todo é lindo demais. E dá uma pena quando chegamos ao final do livro, porque certamente leria mais páginas se tivesse. Que história maravilhosa!





Independente de qual a formação que o leitor tenha, seja área da saúde, tecnologia, humanas, essa é uma leitura que todos devem realizar. No mundo onde está difícil de se ter esperança, a correria do dia a dia, a violência e a intolerância tomando conta dos lugares, essa trama nos toca profundamente, além de trazer boas reflexões, ele nos desarma e deixa apenas o desejo de ser um ser humano melhor. E por isso entra para os meus favoritos desse ano com louvor!
Leiam, certamente essa história e essa personagem ficarão guardados no seu coração!









13 comentários via Blogger
comentários via Facebook

13 comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Recentemente, assisti a um filme sobre a vida de Temple Grandin, mulher que revolucionou a agropecuária norte-americana e é autista, desde então me interessei ainda mais por histórias de pessoas com esses diagnósticos.
    Não conhecia Passarinha, mas já quero lê-lo para tentar entender melhor a síndrome de Asperger e como uma pessoa lida com ela em seu dia-a-dia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Ah, que alegria ler uma resenha sua sobre esse livro! Já notei que temos gostos bem parecidos, por isso, sempre que leio algo seu, sei que vou gostar. Esse livro se encontra na minha lista faz algum tempinho (desde que lançou) e eu queria muito ler algumas coisas sobre ele antes de decidir se comprava. Bem, depois da sua resenha, está mais do que decidido!

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Esse livro é maravilhoso, com um enredo que nos remete a muitas reflexões. Adorei quando li, a Valentina trouxe um tema importante e interessante ao publicar Passarinha.

    Gosto muito de livros com esse tipo de pegada. Traz um drama real por assim dizer, Afinal, a Síndrime de Asperger é algo que afeta algumas famílias e muitas vezes as mesmas sequer sabem do que se trata ou como lidar com alguém especial. A forma como a autora aborda o tema nos faz entender melhor a condição de Caitlin e até mesmo vivenciar através das páginas como a menina se sente no seu dia a dia. Penso como você, é uma leitura que qualquer pessoa, independente de sua área de interesse, atuação profissional ou gênero preferido, deveria realizar, pois se trata de uma condição humana real e é importante entender o que significa de fato.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Olá! Me chamou atenção pela premissa, desconhecia essa síndrome e acho legal quando os livros abordam tais problemas, para que nós, leitores possamos conhecer/ler de perto como é a rotina dessas pessoas. Já quero ler o mais rápido possível essa obra.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Camila. Eu li esse livro recentemente e foi uma leitura tocante. Adorei ver a sua opinião com a leitura e saber que a obra também te agradou. É um livro lindo. Também acho a capa e a diagramação maravilhosas, o livro está impecável.

    ResponderExcluir
  7. Sem dúvida é uma trama comovente pra mim, que a algum tempo eu venho querendo fazer, seja pela premissa tocante ou pelas reflexões que todos os que leram mencionam, sua resenha reforçou isso. Ficou ótima.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Parece ser um livro bem comovente, fiquei bem curiosa para ler... Ótima sua resenha!

    ResponderExcluir
  9. Oi Camila!
    Li Passarinha há uns 2 anos e foi um livro que me encantou. A Caitlin é uma fofa e sua busca pelo desfecho me levou a momentos de risos e lágrimas. Já estava esperando uma leitura mais comovente e ela realmente me proporcionou momentos de emoção pura.
    Fico feliz que tenha gostado! E sim, essa capa já deixa qualquer um bem curioso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oie
    nossa, esse livro esta há muito tempo na minha lista de desejados e espero realmente conseguir ler ainda esse ano pois é um tema que adoro demais e vejo que o pessoal super adora, adorei ver sua resenha e saber melhor sobre a leitura, bela dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ganhei esse livro de Natal e tô louca pra lê-lo. Tenho certeza de que será uma leitura especial, apesar de meio triste.

    ;*

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila, tudo bem?
    Amo esse livro! E também favoritei ele! Só li pq ganhei de presente, do contrario acredito que não teria lido e como me arrependo de não ter olhado melhor para ele. Ainda bem que minha amiga foi insistente, pois além de me dar o livro de presente, perguntava todos os dias se já tinha lido! É uma estória encantadora e emocionante que deve mesmo ser lido por todos.. Até meu filho que tem 13 anos leu e amou!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Esse livro parece ser a coisa mais maravilhosa do mundo!!! Preciso dele na minha vida

    ResponderExcluir