Resenha: O Conde Enfeitiçado - Julia Quinn - Editora Arqueiro

Título: O Conde Enfeitiçado - Os Bridgertons #6
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 304
Onde Comprar: AMAZON | SARAIVA 
Sinopse:


Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.
Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.
Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.
No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo.



No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn traz a história de Francesca. 

Apaixonado por Francesca, Michael Stirling sabia que esse amor não seria correspondido, uma vez que seu primo John, o conde de Kilmartin, estava noivo da mulher que ele amava e também por serem grandes amigos. 

Em uma tentativa de esconder seus sentimentos, só restou para Michael se tornar um libertino e assim não deixar transparecer seu amor e nem decepcionar seu grande amigo. Com essa proximidade de Michael, Francesca também passou a considera-lo como amigo e tudo parecia caminhar na mais perfeita ordem. Até que um dia, depois de já casados, John passou mal e morreu, deixando Francesca viúva e a tarefa de Michael de assumir o título e todos os bens que era comum na época.

"Mas bastou um olhar a Francesca Bridgerton para apaixonar-se tão total e perdidamente por ela, que foi uma maravilha conseguir manter-se em pé."

Porém o mais desejo de Michael seria ter em seus braços aquela bela mulher que tanto amava. Tudo aconteceu muito rápido e o excesso de funções, além da tristeza de perder um grande aliado, Michael decide dar um tempo e parte para a Índia, sem pressa de voltar. Assim, Francesca precisaria assumir todas as funções do conde para não deixar tudo ruir.

Temos então uma passagem de tempo, e após quatro anos, Francesca sentia falta de algo mais além de administrar tudo, ela queria ter uma vida comum com um marido e um filho. Decidida a voltar as temporadas de Londres, se surpreende ao rever Michael e o choque é tamanho, pois voltara da Índia sem ao menos avisa-la. Mesmo que ele tivesse seu propósito ela se sentia abandonada por tudo que tinha acontecido com John. E por mais que Michael ainda quisesse se manter distantes, quando em seu caminho se depara com Francesca, seus sentimentos voltam com força total. E a partir daí a história engrena e fica impossível não torcer para que Francesca realize seus sonhos e Michael enfim consiga ter ao seu lado a mulher que tanto ama e ainda ser correspondido.

“Como era possível que um beijo pudesse superar cada uma de suas fantasias? E com seis anos para fantasiar, ele havia imaginado um beijo de tirar o fôlego. Mas aquilo… aquilo tinha sido mais. Tinha sido melhor. Era… Era Francesca.”

Julia Quinn sempre me impressiona com suas histórias. Apesar de Francesca não ser a minha personagem favorita, gostei bastante do desfecho da sua história. Senti um pouco da irreverência da família Bridgertons. Com um toque um pouco mais dramático, ainda sim é uma agradável leitura que traz sobre amor e amizade de forma encantadora. E que o amor pode sim acontecer mais de uma vez, mesmo que ele demore a acontecer.



A narrativa é em terceira pessoa e um pouco mais arrastada. A capa é bonita e no início de alguns capítulos temos trechos de cartas e bilhetes trocados por Michael, Francesca e John. Para os fãs de romance de época ainda é uma boa dica de leitura. E em se tratando de Julia Quinn sempre vale a pena passar o dia em companhia de seus personagens.







5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. Pois então, eu li em outras resenhas que esta coisa de ser arrastada aconteceu neste livro mas sei como a autora é bom e gosto da escrita dela mas pode acontecer e isso é ruim em uma leitura. Mas eu amo essa coisa de temporada em Londres, só que me enjoa quando fica repetitivo.

    ResponderExcluir
  2. Oi! Sempre falam com tanto carinho dos livros da Julia Quinn que sou louca para ler seus livros. A sinopse de O Conde Enfeitiçado me encantou muito e sua resenha me deixou mais curiosa sobre o livro e com vontade de ler. Michael realmente parece muito encantador. Mesmo que tenha sido uma leitura mais arrastada, gosto tanto de romance de época que entra pra lista. Obrigada pela resenha!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Oiiii,

    Esta é uma série que eu estou a muito tempo para ler, mas sempre acabo enrolando. Mas é bom saber que a série chega no livro 6 sem perder o encanto e a capacidade de a autora envolver em todos os livros da série. É uma ótima dica pra quem ama romances de época.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Fiquei curiosa para conhecer mais da história de Francesca e Michael, o desfecho é outra curiosidade, ainda mais sabendo que te agradou tanto. Acredito que seja marca registrada da JQ, encantar o leitor, preciso muito conhecer essa autora.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá ♥
    Ainda não li nada na Julia, mas por falta de tempo mesmo! Mesmo não lendo nada dela já me sinto super intima dessa família que todos adoram. Mesmo a Francesca não sendo sua personagem favorita vi que ela conseguiu te agradar de uma maneira geral. Espero gostar tanto quanto todo mundo gosta da série. Confesso que narração em terceira pessoa não é meu forte, mas em romance de época é quase uma regra ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir