Resenha: Black para sempre - Sandi Lynn - Editora Valentina

Título: Black para sempre - Trilogia Forever #1
Autora: Sandi Lynn
Editora: Valentina 
Ano: 2015
Páginas: 256
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


O primeiro livro gira em torno de Ellery, que sempre imaginou que seu futuro estaria ao lado de seu namorado perfeito e seus felizes para sempre estava garantido. Entretanto, quando ele faz suas malas e pede espaço, ela vê seu mundo ruir e decide focar somente em suas pinturas e desistir de relacionamentos, até que em uma noite ajuda um homem completamente bêbado a chegar a sua casa em segurança. Um homem que logo estará disposto a brigar por um futuro ao lado de Ellery e apoiá-la quando seu mundo estilhaçar novamente.



Se tem uma coisa que gosto de fazer é reler histórias que me cativaram e emocionaram de alguma forma e essa trilogia sempre me desperta esse misto de sensações.

A trama conta a história de Ellery Lane. Morando em Nova York, com seu namorado Kyle, saiu de Michigan, apostou que a mudança de ares poderia acalentar seu coração e amenizar o sofrimento do passado.

Tudo corria como o previsto, Ellery dividia seu tempo com seu emprego na gravadora e pintava seus quadros para expor na galeria onde Peyton, sua melhor amiga trabalha. Até que um dia, seu namorado Kyle, chega no apartamento deles dizendo que não dava mais para viver do jeito que estavam vivendo e que estava sufocado, querendo espaço, deixando Ellery arrasada. 

“Peyton era a única família que eu tinha. Minha mãe falecera de câncer quando eu tinha seis anos, e meu pai morrera pouco antes de eu fazer dezoito.”

Peyton então resolve chamar sua amiga para irem a uma boate se divertirem e esquecerem um pouco a decepção de ter sido deixada por Kyle. E lá presencia uma cena um pouco constrangedora de um homem discutindo com uma mulher e levando um tapa na cara. Na hora ela acha engraçado, mas depois quando resolve sair da boate para tomar um ar, encontra esse mesmo homem completamente bêbado sendo atirado pra fora do bar. 

Acontece que Ellery sempre foi o tipo de mulher que se compadece das pessoas em condições como desse homem, justamente por lembrar do seu falecido pai, que acabou se entregando ao alcoolismo, por não aguentar perder a esposa tão precocemente após perder a luta contra um câncer agressivo. E por isso acaba se colocando em perigo para ajudar Connor Black, levando-o para casa e ajudando a passar por uma das noites mais constrangedoras que ele poderia imaginar viver.

Connor é o CEO da Black Enterprises empresa de sua família. Rico, bonito e que sabe o que quer, em sua vida não tem espaço para relacionamentos. Ele não gosta de falar sobre sua vida e ao conhecer Ellery, sua impetuosidade e generosidade lhe chama atenção.

“Um largo sorriso se abriu no seu rosto perfeito. Acho que deve ter sido a primeira vez, desde que eu o conhecera, que o via sorrir assim. Era o mais lindo e simpático sorriso que eu jamais vira, e fez meu coração disparar.”

O que Ellery não contava é que ao ajudá-lo, uma ligação entre eles estaria acontecendo e o que era pra ser apenas uma ajuda, se torna uma amizade. 

“— Você é a mulher mais teimosa e rebelde que já conheci na vida, Ellery Lane.

Sorri, fechando os olhos.

— Já me disseram isso, Sr. Black. Boa noite.

Embora não pudesse vê-lo, senti que sorriu.”

Ellery é o tipo de mulher que não aceita ordens e não tem vergonha de viver a vida de forma simples e de aproveitar cada momento do seu dia, pois se tem uma coisa que ela sabe e já viveu na pele, é que nada dura pra sempre. Batalhadora, em seu passado venceu uma leucemia, mas nem por isso se esquece de ajudar os que precisam, trabalhando algumas vezes na semana para o restaurante onde serve comida para os sem-tetos.

“— Não que você faça pode me assustar. — Virei a cabeça para ele. — O infinito é para sempre, Sr. Black, e é isso que o senhor é para mim: o meu infinito.”

Admirado com sua simplicidade, Connor que está acostumado a ter tudo do seu jeito, começa a se render aos encantos de Ellery. Porém, mesmo com tantos sentimentos aflorados, Connor esconde alguns segredos e sempre que Ellery tenta pressionar para que se exponha, ele se fecha e pouco a pouco vai se abrindo para os sentimentos que essa doce e gentil mulher de olhos azuis lhe causa. 

Mas Connor não é o único com esqueletos escondidos dentro do armário e quando um importante segredo de Ellery vem à tona, faz o mundo do Sr. Black ruir. 

Black para sempre, é o primeiro livro da trilogia Forever, da autora Sandi Lynn.



Contada pelo ponto de vista de Ellery e com um capítulo na visão de Connor, conhecemos a história de amor e drama desse casal. 

Ellery é uma personagem muito forte e sua história é muito emocionante. A autora fala com bastante propriedade sobre perdas, câncer e em algumas passagens da trama é impossível não ficar com os olhos marejados. 

Se por um lado Connor é aquele personagem arrogante, que tenta controlar tudo à sua maneira, mas se vê frustrado pelo jeito de Ellery em não ceder. Do outro lado, se mostra um cara generoso, preocupado em dar segurança e momentos felizes para Srta. Lane.

A leitura é extremamente fluida, viciante e repleta de diálogos interessantes. Nesse misto de sentimentos, somos agraciados com um casal cheio de química, passagens emocionantes, reflexiva, de superação, românticas e momentos divertidos. Amo esse casal de paixão e sem dúvidas é uma das minhas leituras favoritas que tenho prazer de ter na estante.

A editora Valentina disponibiliza essa trilogia em ebook ou físico, além de ter um box bem lindo reunindo os três volumes.







2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Eu vi muitas resenhas desta saga mas de alguma forma ela ainda não me encantou e não realmente o porque pois querendo ou não é uma história bonita e cativante, mas acho que que peguei um certo ranço pela capa. Agora lendo a história vejo ainda mais como não bate. Mas mesmo assim valeu por conhecer mais um pouquinho.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    Preciso confessar que, apesar de todas as boas recomendações que já recebi desse livro, da série em si, não me cativou ao ponto de eu desejar ler. Não sei explicar, mas eu tenho a sensação, em relação a premissa, de mais do mesmo, e isso me afasta do livro. Sei que estou errada, que o certo é ler para só aí poder tirar minhas próprias conclusões, por isso não digo que nunca lerei, mas por ora passo a indicação. XD

    beijo!

    ResponderExcluir