Resenha: Eu sou Eric Zimmerman - Megan Maxwell - Editora Essência

Título: Eu sou Eric Zimmerman - #1
Autora: Megan Maxwell
Editora: Essência
Ano: 2018
Páginas: 464
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

Meu nome é Eric Zimmerman e eu sou um poderoso empresário alemão. Sou conhecido por ser um homem frio e impessoal, que gosta de sexo sem amor e sem compromisso.
Em uma as minhas viagens à Espanha, conheci a jovem Judith Flores. Ela me fez rir, me fez cantar, até me fez dançar, e eu não estava acostumado com nada isso. Quando percebi que estava sentindo mais do que deveria, achei que era hora de me afastar. Mas acabei voltando. Essa mulher me atraía como um ímã.
Nosso relacionamento foi desde o início marcado por altas doses de fantasia e erotismo, e eu queria ensinar Judith a curtir o sexo de uma maneira que nunca ela nunca havia imaginado. E você? Se atreveria a descobrir o lado submisso, dominante e voyeur que existe dentro de todos nós?



Quando vi o anúncio sobre esse livro fiquei bem animada, pois amo os livros da Megan e adoro esse alemão carrancudo. 

A história conta inicialmente como Eric, assumiu a Müller, empresa do falecido pai e mesmo contra a vontade e por conta do ressentimento que lhe causou quando seu pai se envolveu com Betta sua ex-. 

"Para muitos, a palavra sexo é tabu! Perigo! Para mim, sexo é sinônimo de diversão, prazer, excitação!"

Também vemos o lado do Eric cuidado e preocupado com o mimado Flynn e todas as compensações que seu tio vazia para diminuir a ausência dos pais na vida do garoto. 

Eric, após assumir a empresa, precisa ir até a filial da Espanha e lá somos relembrados de como tudo iniciou para esse casal. O encontro de Jud e Iceman, no elevador e suas famosas brotoejas que surge com o estresse de algumas situações embaraçantes. 

“Ao sentir sua respiração perto de meu ouvido, uma sensação estranha toma meu corpo e dou um passo para trás para me afastar dela e parar de fita-la.

O que está acontecendo comigo?

Essa jovem conseguiu me intimidar com sua desenvoltura.

Logo a mim?

Eric Zimmerman?!”

Pelo olhar de Eric, vamos passear e relembrar várias cenas que deixaram saudades, além de contarmos com a presença de Björn, seu melhor amigo. Através dos seus pensamentos e a pouca paciência, vemos abaixando a guarda quando o furacão espanhol entra cada vez mais em seu coração e para seu desespero acaba retribuindo, mas como Jud não é fácil de lidar, ainda lhe causa muitas dores de cabeça.

Se entregar a esse amor é difícil e muitas vezes vai contra tudo aquilo que vinha pregando, mas quando Jud aceita seu estilo de vida e pra melhorar, passa a experimentar novas sensações apresentadas por Eric e a gostar de vivenciá-las com ele, era tudo que ele poderia querer.

“Tudo nela me atrai e, mesmo sentindo que me evita, sem permissão, tiro a caneta que prende seu cabelo, que cai como uma cascata sobre seus ombros.

Espetacular!

Desejo essa mulher em minha cama, e a desejo agora!”

Esse livro é o primeiro de uma duologia na visão de Eric. Nesse spin-off, temos uma boa parte do primeiro e segundo livro da série Peça-me o que quiser e mesmo amando a escrita da autora, achei desnecessário. 

Adoro romances eróticos, a autora passeia como ninguém nesse assunto e sem dúvidas Eric e Björn são os personagens mais intensos nesse quesito, mas infelizmente para mim não funcionou essa versão. Fico me perguntando o porquê de não ter feito uma história com narrativa alternada antes, pois na maioria das vezes conseguem estragar a imagem que criaram de seus personagens nos livros anteriores. Mas é a minha opinião!



Eu sou Eric Zimmerman vai despertar ao longo da leitura, um misto de sensações. Certamente irá passar raiva, vai se apaixonar novamente pelo personagem, passar raiva novamente e dar graças por ele estar narrando, porque Jud consegue ser bem irritante ao longo da série. E talvez por isso, a leitura tenha salvado nesse quesito, pois temos a narrativa de Eric, ou seja, uma versão mais real sobre seus sentimentos, mostrando porque é considerado o Iceman e com menos chororô da espanhola. 

Ao final, ficou a sensação de ufaaa! Sobrevivi a essa história. O livro é extenso, pois resume várias cenas dos livros da série. Ainda não consegui decidir se vou ler o segundo livro quando vier a lançar, mas até lá tenho tempo. 

Se você ainda não conhece a série, indico a leitura da versão da Judith. A história é apaixonante, com muitas tiradas engraçadas, alguns dramas e os personagens são como fogo e gasolina. É um dos meus preferidos no gênero erótico.







    
14 comentários via Blogger
comentários via Facebook

14 comentários

  1. Eu gosto de livros da visão masculina mas confesso que nem todos os livros da Megan me chamam a atenção. Os livros que precedem esse em especial, não me atrai então dificilmente me vejo lendo esse livro. Mas de qualquer forma eu gostei de poder conferir sua opinião sobre ele. Obrigada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila, eu não curto romances eróticos, quando preciso ler, por serem de parceiros, pulo as cenas de sexo. Eu acho interessante quando a série tem a visão de um personagem e posteriormente, lançam a versão do outro, as vezes nos faz entender atitudes que pelo olhar de um, não foi possível entender a intensão. Nunca li nada da autora, já por ela escrever este gênero, mas gostei de conhecer o livro através da tua resenha.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila. Eu adorei a sua sinceridade na resenha. Eu ainda não li a série Peça-me o que quiser e tenho curiosidade com ele, mas quando vi esse livro eu não me interessei tanto. Bom, a premissa até parece ser interessante, mas não sei se me agradaria, eu acho que provavelmente eu teria essa mesma impressão que você de ser algo desnecessário.

    ResponderExcluir
  4. Vi muitas pessoas falando bem desse livro, mas não me chama tanto atenção.. Gostei de conhecer um pouco mais do livro pela sua resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila tudo bem? Eu li todos os livros da série, mas esse fiquei com pé atrás, porque quando saiu do 50 tons sobre a visão dele achei desnecessário tbm, adoro os livros da Megan mas acho que vou ficar, na versão da Judith mesmo, obrigado pela sua opinião, parabéns pela resenha. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila,
    eu não gosto de livros eróticos, por isso não conheço essa série da autora. Mas você falou que esse livro conta a versão de um dos personagens. Concordo com você, eu também gosto muito quando no mesmo livro temos a visão dos dois protagonistas, gosto de saber o que cada um pensa e sente. Que pena que não funcionou para você, mas acredito que os fãs da série irão gostar de ver mais do personagem.
    bjs.
    Pri
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Camila! Tudo bem?
    Vou te confessar que não sou muito fã de romances eróticos. É lá um ou outro que desperta a minha curiosidade e, infelizmente, esse não chamou minha atenção. Nunca li nada dessa autora, mas acho que não começaria por ele.
    Uma pena que esse livro não funcionou tão bem para você. Eu dificilmente gosto de livros que trazem outra versão do mesmo livro, pois na maioria das vezes acrescenta muito pouco.
    De qualquer forma, adorei a sua resenha e, se um dia for conhecer essa história, vou seguir seu conselho e ler os livros que trazem a perspectiva da Judith.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá por mais que eu ame ler romances hot eu nunca li nada dessa autora e confesso que morro de vontade o ruim é que não sei por onde começar e fiquei curiosa para ler os livros que levaram a esse spin off dica anotada

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada da Megan, e não conheço esse alemão carrancudo. Apesar de achar que o enredo é mais do mesmo, gostei bastante da forma como apresentou a trama e ficou tentada a conhecer o furacão espanhol e descobrir as sensações que essa leitura desperta, então anoto a dica.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu li essa série tem um bom tempo e na época amei demais, hoje eu teria uma visão diferente mas ainda assim guardo esse periodo com certa nostalgia. Acho que seria um pouquinho mais agregador uma narrativa alternada, você tem razao;

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Não tenho interesse no livro, não faz o meu tipo de leitura. Já li o gênero na adolescência, mas hoje tenho preferido outros tipos de livros. Parece que esse tipo de história quase sempre reciclada do que já surgiu por aí, então, isso acabou me cansado e larguei o gênero. Mas que bom que gostou da leitura, é isso que importa :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Camila!
    Nunca li nada da Megan, e não curto muito isso de lançar outra série na visão do outro personagem. Então, com certeza não é algo que leria. Mas quem sabe, sigo teu conselho com a versão da Judith ;)

    ResponderExcluir
  13. Oi Camila também adoro o Eric e a Megan, mas estava com receio do livro ser repetitivo. Sua resenha ajudou a ver que não tem apenas a mesma história que já conhecemos. Agora sim vou querer ler bem mais tranquila.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  14. Olá Camila, eu acho que esse nem é um livo que eu iria gosta, mas deve ser uma ótima forma para os fãs da outra trilogia ver o enredo pelos olhos de outro personagem, apesar de como você disse ser repetitivo.

    ResponderExcluir