Resenha: O Príncipe dos Canalhas - Loretta Chase - Editora Arqueiro

Título: O Príncipe dos Canalhas - Canalhas #1
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 288
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.



Sebastian Ballister, também conhecido como marquês de Dain, enfrentou uma infância bem atribulada. Rejeitado por seu pai, sua aparência afastava amigos e não era o mais requisitado entre as mulheres.

"Ele era Dain, o lorde Belzebu em pessoa.

Não temia a fúria da Natureza nem a sociedade civilizada."

Com uma personalidade forte e um jeito rude somado a sua aparência, passou a juventude sendo visto como um castigo de Deus pelos olhos de seu pai, justamente por suas feições e descendência italiana. Seu pai não suportava a ideia de tê-lo por perto e por isso passou anos estudando longe de casa e por sua beleza ser diferente, causava estranheza em seus colegas sofrendo assim bullying. 

Ao longo dos anos, Sebastian acredita que não conseguirá nenhum relacionamento para vir se apaixonar e casar constituindo uma família pelos modos tradicionais, a não ser por interesse em seu título. Mas sua frequência em prostibulo, acompanhado de cortesãs passa a ser cada vez mais conhecido como Belzebu. Uma fama terrível para se ter. 

Mas tudo pode mudar quando em seu caminho aparece Jessica Trent, irmã de Bertie. Recém chegada a cidade, quer convencer seu irmão a retornar para a Inglaterra. Mesmo conhecendo bem pouco de Belzebu, apenas o nome, sabe que não é boa companhia para seu irmão, que digamos é um belo tapado e que só faz se afundar em dívidas e jogos, imitando o estilo de vida de Sebastian.

"- Mulheres não têm senso de humor - disse Bertie. - Não precisam disso. O Todo-Poderoso as criou como um gracejo para os homens. Daí é possível deduzir logicamente que o Todo-Poderoso é uma mulher.

- De onde veio esse pendor para a profundidade filosófica, Bertie?

- Como é?

- Quem lhe falou tudo isso?

- Não foi um imbecil bêbado, Srta. Irônica Zombeteira - disse ele, amuado. Posso não ter o melhor cérebro do mundo, mas acho que ainda consigo identificar um imbecil. E não é o caso de Dain."

Dona de uma inteligência impressionante e temerosa pelo destino de Bertie, decide afastar seu irmão, porém quando Jessica e Sebastian se encontram, nada poderia mudar o misto de sensações que a presença deles causa em ambos. A atração é imediata, mas eles não querem admitir e nada como bons conselhos de sua avó para fazê-la pensar mais sobre seus sentimentos. 

Já o lorde acha que Jessica é mais um rabo de saia que se sentiu atraído e seria questão de tempo para esquecê-la. O que ele não contava é que a inteligência e impetuosidade dessa dama iria lhe causar um turbilhão de sentimentos, despertando a fúria e o amor desse grande canalha.

“Dain sorveu a doçura de Jessica com sofreguidão. Ele estava seco, ardente, e ela o acalmava e o inflamava ao mesmo tempo. Ela era a chuva fresca, e também uma taça de conhaque quente.”

O príncipe dos canalhas é o primeiro livro da duologia e foi também meu primeiro livro lido da Loretta Chase, mas até então ainda não havia feito a resenha desse livro. 

Repleto de elementos atrativos ao longo da narrativa, o leitor pode se preparar para dar boas gargalhadas, ficar com raiva, acompanhar os diálogos inteligentes e embates do casal bem estilo gato e rato. Temos também uma dose de machismo porém não me incomodou justamente pela mocinha ser tão ou mais língua afiada que o Sebastian, me diverti bastante com alguns atritos. A autora é uma das minhas favoritas no gênero romance de época e nessa duologia temos muitas passagens bem picantes, porém a trama não está focada apenas nisso. 


Os personagens são fortes, destemidos e inteligentes quase que o tempo todo. Mas quando o assunto é lidar com sentimentos, vemos o quanto ainda precisam aprender e conhecer um ao outro, sendo nessa descoberta que eles nos fisgam e ficamos apaixonadas torcendo por um final feliz. 

A edição da editora Arqueiro é linda. Amo essa capa. 

Uma história para dar boas risadas e suspirar. Para amantes de romance de época essa leitura é mais que uma recomendação, leitura obrigatória.







13 comentários via Blogger
comentários via Facebook

13 comentários

  1. Na verdade o Príncipe é o nono de uma série e o Ultimo dos canalhas é o ultimo e o 13º de uma série. Mas sim, aqui no Brasil foi lançado dessa maneira. Eu amei esse livro Belzebu é maravilhoso, eu adoro os livros da Loretta, já li todos, Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Camila, tudo bem? Fico feliz que você tenha gostado das duas séries da autora e tenha escrito essa resenha detalhada, ainda não li nenhuma das obras dela apesar, de sempre me indicarem livros dela para ler e me apaixonar..rs!
    Eu não gosto de livros com cenas de sexo porque sempre acho elas desnecessárias, mas, gostei de saber que o livro foca em outros assuntos, o machismo é algo frequente em histórias de época e fica ainda mais interessante quando as "mocinhas" sabem se defender muito bem.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila tudo bem? Adoro a Loretta Chase, os livros dela são bem humorados, e as mocinhas são bem a frente de sua época com a sua independência, não ligando para a sociedade. Parabéns pela sua resenha, me deu até vontade de ler de novo o livro. Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Gosto tanto de saber que a leitura do livro vai ser divertida, e lendo sua resenha dá pra perceber que será mesmo divertido acompanhar a histórias desses personagens mesmo sendo meio clichê.. Gostei bastante da sua resenha e espero ter a oportunidade de ler essa duologia <3 Obrigada pela dica!

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camila. Eu acho que já falei isso aqui, eu sou apaixonada por romances de época! Essa série parece ser maravilhosa e estou bem curiosa. Esse volume me deixa intrigada demais, eu acho que vou me encantar com a leitura. Eu adoro quando o livro nos permite esses momentos mais engraçados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      Melhor livro de romance de época escrito por autora contemporânea.
      Amo demais as brigas da Jess e do Lorde Belzebu.
      Jess é muito independente e graciosamente irritante e Belzebu é pura fúria e um coração de manteiga por dentro daquela força toda.

      Deu até vontade de reler.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oiii Camila

    Me convenceu total nessa resenha. Eu não leio muito livros históricos, mas fico encantada por aquelas tramas divertidas, que transportam o leitor à esse mundo e encantam completamente, e esses livros da Loretta parecem ser todos assim. Com certeza vai pra lista.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Camila
    Não sei se a minha mãe tem esse livro aqui, ela ama romance de época e tem vários, vou olhar aqui, mas acabei de ler um livro de época e acho que descobri o porque não leio livros do gênero: não consigo me acostumar com tantos floreios na forma em que eles conversam, sei que era o normal para a epoca, mas não consico gostar do "dar-te-ei" kkk,
    Mas pretendo dar mais chance a esse gênero que todas as leitoras de romace amam. Adorei sua resenha e as fotos.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Meu primeiro livro da Loretta e caí de amores também. Com certeza tem muita riso na leitura, mas o que mais me impressionou foi a descrição do mocinho, bem diferente dos outros. A relação do casal é construída tão bem que ficou crível. Algum casal se conhecer assim naquele tempo, certeza!

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro as edições da Arqueiro <3
    Eles capricham tanto na diagramação e arte gráfica que dá vontade de ler o livro só de bater o olho nele rs.
    Não li nada a autora, mas gostei da resenha e deu pra ver sua empolgação com a história <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  10. Oi Camila li logo que ele foi lançado e adorei. Realmente damos boas risadas com os personagens e os diálogos afiados dos dois.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  11. Olá Camila!
    Já começo te amando, só porque você também adora romances de época como eu! Hahah Apesar desse gênero ser um dos meus favoritos, ainda não li nada da Loretta. Sempre recebo indicações das obras dela, e até tenho essa duologia (aqui no Brasil) e a série "As Modistas" e estou mega ansioso para realizar a leitura. Já vou ler confiante que gostarei! Amo enredos que nos fazem rir e com cenas picantes, afinal ninguém é de ferro. Beijos de Wes ^^

    ResponderExcluir
  12. Eu li esse livro, acho que em 2016, não recordo bem, na época, achei a estrutura narrativa bem construída, mas a história não me cativou, talvez hoje surta outro efeito em mim

    ResponderExcluir