Resenha: O Último dos Canalhas - Loretta Chase - Editora Arqueiro

Título: O Último dos Canalhas - Canalhas #2
Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 304
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.
Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.



O segundo livro da série Canalhas conta a história de Vere Mallory, duque de Ainswood. Sétimo duque e o último canalha da família Mallory é conhecido como um grande libertino e está sempre protagonizando os maiores escândalos que são publicados na sociedade londrina. 

Mas nem sempre Vere fora assim. Sua queda começou após a morte de seu primo Charlie, que o nomeou guardião de seus filhos. Porém, o filho caçula, Robin, fora acometido com difteria e veio a falecer ainda muito jovem. Devastado por tantas perdas, Vere decide se jogar cada vez mais na devassidão, regado a muito álcool, jogos e nenhum compromisso.

Presença constante nesses ambientes promíscuos, seu mordomo que até então tentava a todo custo mantê-lo impecável para que arrumasse um bom partido, caí por terra dia após dia com as atitudes de seu patrão. 

Vere não quer saber de casamento e muito menos de ter herdeiros. Seu passado já tinha sido o suficiente na cota de sofrimento. Iludindo-se assim com seu ritmo e estilo de vida.

"- O senhor completará 34 anos em quatro meses. No ritmo em que anda ultimamente, suas chances de chegar a esse aniversário são quase nulas."

No outro lado da história somos apresentados a Lydia, uma jornalista renomada. Determinada, perdeu sua mãe e irmã ainda criança e como nunca almejou casamento, deixando para trás qualquer intenção de casar por algum dote. Sua maior façanha está em escrever boas críticas no jornal, deixando o alto escalão da sociedade incomodado a cada matéria.

Mas apesar de ser tão destemida e independente. Todo o sofrimento na infância não endureceu seu coração e sempre que vê uma situação que acha injusta, principalmente com uma criança, ela sai em disparada e defende com unhas e dentes. 

"Vere mal havia encostado na boca de Grenville. Dessa vez, tinha se preparado para o cerco longo e lento de um beijo capaz de derrubar qualquer resistência. E depara com o maior choque da sua vida.

Ela não sabia beijar."

Por esse seu jeito defensor, seu caminho cruza com o de Vere e em meio a uma discussão, o duque consegue tirar Lydia do sério, mas como essa dama não é do tipo que se rende aos encantos de um libertino sedutor, resolve partir para o ataque, derrubando-o com um soco. Nem preciso dizer que morri de rir nessa parte. Ponto para a mocinha.

Virando motivo de chacota na cidade, sempre que se encontram o embate vai ficando mais intenso e ao mesmo tempo, ambos tentam disfarçar a atração que vai se instalando e consumindo os dois. Indo contra tudo o que acredita, Vere passa a colocar defeitos numa tentativa de frear seus sentimentos, mas a cada encontro fica cada vez mais difícil segurar a vontade de tê-la pra si. Será que Lydia enfim se entregaria a um amor? 


"Ela era um monstro lindo e ele a desejava - tinha até medo de pensar o quanto a amava."

Se eu já era apaixonada por O príncipe dos canalhas, só posso dizer que O último dos canalhas é ainda melhor. A escrita é viciante e tanto Vere como Lydia me conquistaram logo em suas primeiras aparições.

Loretta Chase, criou um enredo repleto de detalhes da época e além de trazer um pouco dos personagens do primeiro livro, ainda acompanhamos o irmão de Jessica, Bertie em meio a um romance.


Ao longo da trama ficamos sabendo o que aconteceu com os filhos de Charlie e algumas facetas de Vere vão sendo reveladas, ora nos emocionando, ora nos fazendo suspirar com suas atitudes e redenção. Lydia se destaca não só por sua força e generosidade. Sua entrada na vida de Vere é como um bálsamo e a formação desse casal não poderia ter sido melhor. 

Na escolha da capa da Arqueiro é impossível não pensar em Vere Mallory. A diagramação e fonte segue os padrões deixando a leitura bem confortável.

Com uma narrativa fluida e fascinante, a trama repleta de passagens hilárias, com muitas confusões, mas muitas emoções e um romantismo de aquecer os corações, faz da leitura ser mais que recomendada, é um dos meus queridinhos da estante.







11 comentários via Blogger
comentários via Facebook

11 comentários

  1. Eu também adorei muito a escrita da autora e achei que podiam ter continuado com a saga pois a Arqueiro sabe muito como encantar com o romance de época, mas mesmo assim ainda tenho estes livros e achei muito engraçada a situação também!

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila! Amo romances de época, mas ainda não li nada da Loretta Chase. Gostei de saber que seus livros unem personagens irreverentes e únicos em conjunto com romance,reflexão e ação. Admiro personagens fortes. Gostei também de saber que a leitura é bem divertida. Sempre acho muito legal quando o autor consegue criar personagens como Vere e Lydia, que são o oposto um do outro, criando situações divertidas e que também deixam o romance mais gostoso. Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  3. Que bom saber que curtiu tanto assim esse livro, já li o primeiro da série e gostei da escrita da autora. Muito interessante o perfil do casal principal, essa mocinha parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  4. Ahhh esse livro é tao bom!
    Eu amo demais essa historia e acho que foi quando comecei a gostar mais da Loretta Chase.
    Eu tb achei linda a capa e por ser um homem nela, achei super legal e diferente dos que tinhamos na epoca que foi lancado.
    Uma pena que apenas seja 2 livros, queria que fosse uma trilogia pelo menos.
    Amei a resenha, ja deu vontade de reler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Gosto bastante da escrita da autora, mas ainda não comecei a ler essa série. Tenho muita vontade, pois só leio resenhas elogiando. E claro, porque adoro um bom romance de época, lógico! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila,
    Tenho que discordar de você em um ponto: O príncipe dos Canalhas é melhor do que O Último dos Canalhas... rsrs. O Príncipe dos Canalhas é o melhor Romance de Época que já li, mas O Último dos Canalhas é muito bom também. Não li mais nenhum livro da autora. Amei a foto dos livros.
    Com amor, André
    Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  7. Estou em um momento forte de romances de época e estou anotando todas as dicas possíveis. Apesar da Loretta ser bem popular no gênero, ainda não li nada dela e acho que vou começar por este aqui.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bom?
    Eu adorei saber que você gostou da leitura. Eu ainda não li essa série, mas ela está na minha lista de leituras, em breve lerei. Espero gostar assim como você gostou.

    Beijos!
    http://www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá! Tudo bom?

    Mulher do céu, acredito que comprei esse livro e tentei ele, sei lá, umas dez vezes?! Porém nunca consegui sair das primeiras páginas por ficar bem confusa e não conseguir me prender na história de forma alguma. Tentei tanto que desisti, então minha experiencia com o livro até agora não é umas das melhores hahaha. Mas como vejo muita gente como você que adora a obra, eu estou deixando passar um tempo e tentar novamente depois, vai que dessa vez eu consigo engajar na leitura. Dos personagens eu fico mais curiosa sobre o Vere, acredito que eu vá gostar dele. Eu espero de verdade conseguir ler esse livro, então por causa da sua resenha eu decidi não desistir dele e persistir ♥

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Camila,
    Tudo bem?

    Você acredita que eu odiei O príncipe dos Canalhas? Foi uma leitura horrorosa pra mim e peguei um ranço enorme desses dois livros. Eu fico até triste, porque muita gente gosta muito, MUITO, desses dois livros, mas olha, eu não sei se encararia de novo haha mesmo com seus elogios :( Mas que bom que a história para você deu certo! <3

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá, Camila! Confesso que não sou fã de romance de época, mas essa autora em especial me deixa bastante instigada a dar uma chance, rs. Anotei a dica! Beijos.

    ResponderExcluir