Resenha: À Beira da Insanidade - Daniel Rottas - Editora Chiado Books

Título: À beira da insanidade 
Autor: Daniel Rottas
Editora: Chiado Books
Ano: 2018
Páginas: 380
Onde Comprar: LOJA DA EDITORA 
Sinopse:


Quanto você pagaria para saber o que se passa dentro da mente de outra pessoa? Com o avanço da tecnologia, podemos construir qualquer coisa. Já imaginou tornar um mero sonho em realidade? Uma máquina criada para ajudar a humanidade, pode acabar trazendo à tona uma loucura jamais vista antes.
Durante uma investigação, o Departamento de Polícia do 8° Distrito da cidade de Tóquio esbarra em uma pista que muda completamente o andamento de um caso e no meio dessa trama duas pessoas são envolvidas de forma perigosa.
Yumi, filha do detetive chefe, possui cicatrizes tanto em sua mente como em seu passado. Akira é um jovem estranho e enigmático possuidor de diversos transtornos, feridas e guerras internas, frio e caloroso, gentil e perigoso, tão divergente quanto o próprio Yin Yang. Yumi e Akira terão que lidar com seus passados perturbadores que os colocarão sobre uma nova perspectiva.
Será que suas máscaras finalmente cairão ou eles serão tragados pela insanidade que os cerca?



A história já começa com uma grande descoberta tecnológica que promete revolucionar as grandes pesquisas que tentam entender como a mente humana trabalha. Seus medos, anseios, loucura e todas as sensações e emoções que despertam quando presentem na vida das pessoas. 

Com isso, o Dr. Kanji Chiba, criou uma máquina que fora apelidada de 4Ks. Conseguindo a façanha de através de um dispositivo, se conectar com o cérebro de um outro indivíduo. Assim, uma pessoa se conecta a outra de forma que sentiria também suas emoções, enquanto passeia por suas experiências de vida, sendo boas ou ruins.

“— Nunca pare de observar seus inimigos, pois em um momento de desatenção eles vão te matar.”

Com o burburinho criado e aceitação dessa nova tecnologia, o 4Ks passou a ser implementado dentro dos distritos policiais, afim de ajudar nos interrogatórios e investigações criminais, obtendo uma considerável redução nos índices de criminalidade.

Tudo parecia bem, até que logo após uma investigação, a equipe do detetive Hayashi se depara com novas informações que levam ao paradeiro de uma horda de crimes pesados de um dos grandes figurões de Tóquio, mas junto dessa operação, a segurança de Yumi, filha do detetive é colocada em risco.



Yumi é cercada por dois capangas do chefe, mas são impedidos de sequestra-la com a aparição de um jovem misterioso chamado Akira.

Akira assim como Yumi tem um passado sombrio, com muitas marcas e aos poucos vamos conseguindo informações sobre a vida de ambos. 

Perspicaz e destemido, Akira passa a proteger a jovem e logo ambos sentem uma conexão. Inicialmente Yumi pensa ser gratidão por ter sido salva, mas se dá conta de que está atraída por esse enigmático rapaz, com gostos peculiares. 

O detetive vê com bons olhos a ajuda que Akira está prestando a polícia e o fato dele conseguir usar o 4Ks para descobrir novas informações, até que uma peça importante nesse tabuleiro trará à tona segredos antes muito bem escondidos, mostrando uma face agoniante, modificando completamente o rumo de toda investigação, colocando esse personagem no olho do furacão. Surpreendendo a todos. 

“Muitos são tragados pela escuridão, mas poucos conseguem retornar pelo caminho iluminado.”

Qual seria a verdadeira face de Akira? 

Recebi esse livro em parceria com o autor e confesso que me surpreendi com a trama policial, os elementos de ficção inseridos. Já nos primeiros capítulos me vi presa com a história, as descobertas tecnológicas são interessantes e bem explicadas, portanto, não senti dificuldade em me ambientar com os nomes, assim como fica bem mais fácil pois somos apresentados a fichas técnica deles. 

Outro ponto que vale a pena destacar foi a capacidade do autor trazer elementos diferentes ao longo da história, dar tom bem humorado e sarcástico em alguns diálogos, principalmente para Akira.

Tive dois momentos nessa leitura, me senti presa ao enredo e a proposta por ter investigação criminal, de aprofundar sobre o desconhecido que é a mente humana, porém, em um outro momento ficaram algumas ressalvas quanto ao desenvolvimento. Algumas coisas aconteceram rápido demais e isso fica evidente após aparição de Akira. 

O romance criado entre Yumi e Akira foi do tipo instantâneo, confesso ter certa agonia com esse tipo de situação. 

Outro ponto que me deixou incomodada, foi perceber que o livro teria continuação, foram quase quatrocentas páginas e se não tivesse o excesso de descrições com algumas cenas, isso poderia ter sido evitado. Achei por sinal bem falho, pois não tem nenhuma observação de continuidade na sinopse, fui saber disso apenas porque deduzi quando vi dentro do livro e também ao final do capítulo que tentou forçar um suspense.

Sobre a edição: A capa é bonita e dentro da proposta da trama, achei fascinantes as ilustrações ao longo dos capítulos, foram muito bem realizadas, deixando a leitura mais proveitosa. Com relação à parte da revisão, penso que independentemente de ser uma publicação independente ou editorial, o leitor merece um livro bem revisado. Não sei como funciona com a Chiado, mas como lançam um livro repleto de erros de digitação e de gramática? Sabemos bem que na maioria das vezes o autor paga para publicar então merece pelo menos uma edição digna da leitura e investimento do leitor.

Mesmo com as ressalvas, gostei bastante da leitura. Torço muito para que tenha uma nova tiragem com uma nova revisão e quem sabe também um copidesque, certamente a leitura ficaria mais envolvente e instigante.







11 comentários via Blogger
comentários via Facebook

11 comentários

  1. Oie,
    eu amo os livros da Chiado, eles são inteligentes no geral.
    Adorei a premissa do livro. Criar algo que ajuda a política com os crimes é interessante e o fato do autor usar de sarcasmo deixa o livro divertido e mais leve apesar de ser um policial, adoro livros assim!

    ResponderExcluir
  2. Amo tramas policiais e esse tinha me chamado atenção pela premissa envolvendo e misteriosa.
    Também tenho agonia de romances q começam do nada e uma pena que o livro tenha tantos erros, sempre vejo esse tipo de reclamação nas resenhas da editora, acho uma total falta de respeito com o autor e com o leitor.
    No geral fiquei curiosa com o livro e pretendo ler um dia!

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila! Estou lendo o livro e os erros também me incomodam, eu questionei a mesma coisa que você, como uma editora como a Chiado publica um livro sem uma revisão apropriada? É ruim para o autor, para o leitor e para ela também! Enfim, ainda não terminei, mas já passei da metade!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu acho essa capa muito bonita e as ilustrações dentro da obra certamente contribuem para melhor aproximação com a história, ne? Realmente os leitores mereciam um aviso de continuação, uma pena. Valeu pela resenha sincera, Cami!

    ResponderExcluir
  5. A Chiado tem lançado títulos bons ultimamente. Esse me chamou muita atenção pelo estilo de história, parece ter um enrede muito intenso e com muito suspense. Adoro livro assim. Anotei a dica. Ah, adorei a capa também.

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila. Em um primeiro momento, este não seria um livro que eu pegaria de imediato pra ler. Ainda mais com suas ressalvas devida ao excesso de descrições desnecessárias, ao enredo um pouco fraco e a revisão pobre, acho que adiaria muito a leitura. Tomara mesmo que a obra tenha uma nova roupagem em algum momento. Obrigada pela dica.

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Cá.
    Comecei a ler a sua resenha e já estava ficando super empolgada, mas então vi suas observações e agora já não sei mais se quero ou não ler esse livro. Particularmente, eu detesto o tipo de romance miojo (que fica pronto em 3 minutos) e acho que ficaria fula da vida se descobrisse que o livro tem uma continuação só quando chegasse ao final da leitura. Acredito que as editoras tem que ser honestas com os leitores e já colocar essa informação logo na capa!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  8. Oiiii,

    Eu estou ficando meio traumatizada com livros que tem excesso de descrição, porque isto atrasa de mais a leitura e acaba me fazendo perder a paciência rs. Achei muito interessante o enredo que mistura policial com ficção, e acho que se o romance tivesse sido melhor trabalhado, não de uma forma instantânea como se ele estivesse ali só por estar e não como algo que deveria acontecer, possivelmente leitura teria sido melhor aproveitada. Achei muito interessante o enredo, mas pelos pontos que te incomodaram eu não sei se daria uma chance para a leitura.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, achei bacana ter ilustrações nessa obra. Ainda não conhecia o livro e pelo seu post fiquei curiosa para descobrir mais sobre a trama, uma pena esses pontos negativos da revisão e sobre a continuação.

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Achei a proposta do autor bem diferente e inusitada, confesso que fiquei com vontade de ler mesmo com suas ressalvas. Também detesto romances que surgem do nada e rápidos demais.
    Eu particularmente não curti a capa, mas gostei do trabalho gráfico. Sobre a revisão, não sei qual o problema da editora todos os livros dela que li até hoje e foram bastante tem aliás, falta revisão.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  11. Conheci essa obra agora. E não é por conta de suas ressalvas, mas confesso que ela não me atraiu muito. Gostei de saber sobre ela a título de informação, mas dessa vez passo a dica. Bexus @prefirolercomcalma

    ResponderExcluir