Resenha: A Duquesa Feia - Eloisa James - Editora Arqueiro

Título: A Duques Feia - Contos de Fada #3
Autora: Eloisa James
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 272
Onde Comprar: AMAZON  
Sinopse:


Baseado na história O Patinho Feio, esse é o terceiro volume da série Contos de Fadas.
Como ela ousa achar que ele a ama, quando Londres inteira a chama de Duquesa Feia?
Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado.
Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses.
Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote.
E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação.
Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra.



No terceiro livro dessa trilogia inspirada nos contos de fadas, Eloisa James nos presenteia com o clássico O Patinho Feio. 

Theodora ou Theo, como gosta de ser chamada, sempre chamou atenção por sua falta de atributos, curvas, principalmente pela forma como se vestia e por gostar de fazer coisas que não são consideradas próprias para as meninas. 

Apesar do seu temperamento peculiar, a jovem que não gosta de obedecer tais regras impostas pela sociedade, deseja muito ser cortejada, mas suas feições não são grandes atrativos para os homens. 

Com uma soma interessante de dinheiro, Theo e sua mãe, passaram aos cuidados do duque de Ashbrook e crescera ao lado de James, seu melhor amigo. Mas por descuido de seu pai, o duque perdeu quase todo o dinheiro da jovem com investimentos mal sucedidos e com uma dívida cada vez maior, obrigará o conde a assumir com tão pouca idade a se casar com Theo.

“Ela pensou que seria como um delicado roçar de lábios. Mas o que estava acontecendo agora não era nada disso. É que James havia colocado a língua direto dentro de sua boca, o que era estranho e, ao mesmo tempo, íntimo. E o beijo todo era assim: uma mistura do James que ela conhecia com um James que ela desconhecia por completo, um James selvagem. Um James másculo. Era tudo esquisito e no entanto... seus joelhos amoleceram e Theo se viu envolvendo o pescoço dele com os braços.”

James, logo de cara odeia a situação, afinal são grandes amigos. Mas acaba aceitando as condições de seu pai e impondo algumas regras para que o duque não afunde ainda mais o resto que ainda lhes pertence. 

Com toda essa confusão, James precisará se esforçar para mostrar a Theo que será bom casar com ele, mas como convencê-la se está prestes a debutar pelos salões da sociedade?! 

Para sua sorte, Theo quer tanto ficar com lorde Geoffrey Trevelan, mas como ele não repara nela, acaba propondo a James que ele a corteje de mentirinha, assim se tornaria atraente aos olhos dos pretendentes e o duque se acalmaria. 

James sempre odiou os bailes e todas aquelas aglomerações de gente nos salões parecia ser muito para ele, então entre um copo e outro de bebida, o conde vai relaxando e quando menos espera está beijando Theo e lhe propondo casamento. Mesmo sendo muito amigos, Theo passa a entender porque James estava esquisito antes, mas a sensação de estranheza dá lugar ao prazer.

“— Ela é uma duquesa feia, e duvido que algum dia se transforme em cisne!”

Os dois então se casam e logo Theo aprende que o beijo pode ser apenas um dos muitos prazeres que os casais se permitem experimentar. James a completa, é cuidadoso, mas também se mostra um amante voraz e ela gosta de todas essas sensações. 

Mas fora de sua casa, a sociedade, os jornais não param de noticiar o acontecimento que foi o casamento luxuoso desse casal, porém a apelidam de A Duquesa Feia. Theo fica chateada, mas decide relevar o assunto, pois com James, ela se sente bonita e plena. 

“Theo não precisou olhar para baixo para ver se James estava lá. Sabia que ele a fitava, podia sentir os olhos dele em suas costas.

Ela seguiu adiante, deixando Daisy para trás. Deixando seu casamento para trás.

Deixando seu coração para trás.”

No entanto, com todo esse burburinho, o duque decide retornar a casa achando que James poderia estar precisando de ajuda, mas em meio uma crise dos dois, a verdade vem à tona e Theo escuta, deixando seu coração completamente partido, mudando de vez o rumo de toda essa trama. 


Após a leitura dos dois primeiros volumes dessa trilogia, estava contando os dias para o lançamento de A duquesa feia, mas sabe o que dizem sobre criar altas expectativas né?! 

Infelizmente aqui senti alguns probleminhas em relação como a trama foi conduzida. A história é dividida em duas partes. A primeira é mágica, empolgante, fluindo muito fácil, a dinâmica entre Theo e James é divertida e envolvente, sendo uma delícia de acompanhar, pois fica nítido as referências com O Patinho Feio. 

Já a segunda que se mostrou complexa, arrastada e muito pouco empolgante. Temos várias passagens de tempos e fiquei com a impressão de que a autora as introduziu para criar algumas justificativas que não me convenceram. Em relação a Theo, vemos uma personagem perder grande parte de suas características mais marcantes e sucumbir ao que tanto odiava há tempos atrás. E o que posso dizer de James, é que toda leveza, simpatia que senti por ele, não consegui continuar tendo ao longo do desenrolar da segunda parte. 

A edição da editora Arqueiro está riquíssima. A capa é linda, a diagramação está primorosa. 

Fechando o ciclo das leituras dessa trilogia posso dizer que esse livro me deixou com sentimentos controversos. Foi uma leitura prazerosa no início, mas depois teve seus problemas. A escrita da autora é boa e os diálogos são inteligentes, além de conter um epílogo convincente. 

Porém mesmo não sendo o meu livro preferido da Eloisa James, consegui destacar vários trechos empolgantes e cativantes ao longo da leitura.







14 comentários via Blogger
comentários via Facebook

14 comentários

  1. Eu to adorando essa série da Arqueiro onde esses livros são baseados nos contos de fadas. Ainda não li nenhum, mas pretendo logo começar essa série.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  2. A história parece ser bastante envolvente. Eu leio muito poucos livros de epoca, mas cada vez mais fico interessada nessas histórias, rs. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  3. Oi amore,

    Sendo bem sincera não conhecia a trilogia, mas essa capa me animou hein!
    Me identifiquei com a jovem rsrsrs.
    Simplesmente encanta-me esses livros baseados em contos de fadas.
    Dica anotada!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  4. Oi.

    Já estou com esse livro e ansiosa para iniciar a leitura. Já li os outros dois livros e adoro a escrita da Eloisa. Adoro romances de época e esses mais ainda. Quando li o primeiro livro eu me apaixonei por essa série. Espero gostar muito desse livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila! Pelo que andei lendo dessa trilogia, a autora só conseguiu uma boa história em Quando a Bela domou a Fera, que todo mundo gostou de ler.. Fico triste de saber, porque gosto muito de releituras, principalmente quando bem feitas, é como reencontrar a velha história que conhecíamos com novos olhos.. Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, Camila!

    Eu sou louca para ler essa trilogia porque sou completamente apaixonada por conto de fadas (embora O Patinho Feio não seja um). Sei que a relação das pessoas com ela é cheia de altos e baixos. Tem gente que não gosta nada da autora ou da trilogia. Ainda assim quero ler!

    O que mais desperta o meu interesse é Um Beijo à Meia-Noite, pois morro de amores pelo conto da Cinderela. Então, como meu segundo conto preferido é o da Bela, inverterei a ordem da série.rsrs

    A Duquesa Feia é o que menos me interessa, pois nunca gostei muito da história do Patinho Feio. Dá para notar um monte de problemas nesse conto, e uma evidente crítica social que quase ninguém percebe. Ao que parece, a autora também não ressalta os pontos que o Hans Christian Andersen quis evidenciar quando da escrita. Enfim...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Estou atrasada com as leituras dos romances de época, e não vejo a hora de ler esse livro.
    Acredito que vou gostar da trama, mesmo com os pontos negativos, acredito que uma boa leitura.
    Bjk!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Realmente é bem complicado quando acontece isso, do livro ser bom e depois a autora não conseguir se manter e acabar meio que se perdendo. O que é uma pena. Mesmo assim confesso que estou ansiosa pra ler este livro. Espero ter um misto de emoções bem mais positivos que negativos.

    Beijos
    Vento Literário

    ResponderExcluir
  9. Oiii tudo bem??

    Nunca li nada da autora, e ao contrario de você, odeio as capas dessa serie, acho horrorosas. Quando vi que a serie se tratava de uma releitura fiquei bem sem interesse na mesma.
    Uma pena que não tenha gostado tanto assim do livro, que tenha tido seus problemas, mas acontece ne?
    Adorei sua resenha,
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  10. Olá, gosto bastante da escrita da autora, de romances de época e de releituras, por isso estava bem curiosa pra ler esse livro. Uma pena que nessa segunda parte não tenha sido uma trama tão boa assim. Ótima resenha.

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Ola Camila!

    Eu atualmente estou bem saturada de romances de epoca, confesso. Mas uma coisa que eu sou apaixonada é livros baseados em contos de fadas, por isso, quando vi essa trilogia já coloquei em minha lista de desejados.
    Sua resenha está otima e bem sincera, uma pena esse livro não ter sido tao bom quanto voce imaginaria que seria.

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  12. Essa série não me chamou a atenção porque não curto contos de fadas e nem releituras. Mas acho as capas muito caprichadas e dá vontade de ter na estante só em função da beleza.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Eu não costumo ler romances de época, mas li "Quando a Bela domou a Fera" gostei bastante, por isso fico animada com outras obras dessa autora e também fiquei apaixonada na capa desse livro. Eu achei muito bacana a história ser inspirada no conto do patinho feio, pela premissa parecia ser uma história interessante de acompanhar, por isso é uma pena ver que a segunda parte da trama não foi tão bem desenvolvida, que a mesma foi arrastada e pouco empolgante :/

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  14. Olá! Tudo bom?

    Eu já li esse livro e confesso que esperava bem mais, muito mais na verdade. Alguns pontos no início me incomodaram, aí quando teve a segunda parte eu estava bem animada esperando que a história tomasse um rumo magnífico e cativante, porém foi tudo tão rápido e um tanto quanto sem graça pra mim :/ ele também não é meu livro favorito, não é uma leitura de todo ruim, mas o meu predileto ainda é Quando a Bela Domou a Fera haha ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir