Resenha: A Árvore dos Anjos - Lucinda Riley - Editora Arqueiro

Título: A Árvore dos Anjos 
Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro 
Ano: 2017
Páginas: 496
Onde Comprar: AMAZON  
Sinopse:



Trinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado.
Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória.
Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical... mas que esconde um lado sombrio.
Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A Árvore dos Anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo.



Logo que finalizei a leitura de O segredo de Helena, já fui atrás de outro livro da autora e claro que seria uma leitura ainda mais intensa e que nos leva a um verdadeiro turbilhão de emoções.

Greta Marchmont, 58 anos, retorna ao seu antigo lar com a ajuda de seu amigo David para as comemorações de final de ano, mas há um complicador na vida dessa senhora, após perder a memória depois de ser atropelada e ficar em coma, suas lembranças sobre o passado estão apagadas. 

Desanimada com essa lacuna da sua vida e ausente mesmo com os parentes por perto, Greta resolve sair para dar uma caminhada e para sua surpresa acaba encontrando algo que traz suas antigas memórias de volta. 

Mas no que uma lápide poderia ajudar Greta? E por que só agora que perdeu a memória ela enfim resolve voltar?

“Ela parecia uma mariposa, atraída de modo incorrigível para uma chama de vela que inevitavelmente a destruiria.”

Logo que se depara, fragmentos de seu passado vão surgindo e ao longo da leitura seremos levados a acompanhar passo a passo tudo o que Greta havia esquecido de uma maneira bem envolvente, mas também trazendo o pior de um passado de tragédias e muito sofrimento.

Greta sempre desejou ser uma atriz famosa, mas o destino não estava a seu favor. Desiludida com o rumo da sua carreira e após ter sido deixada para trás ainda grávida, seu maior conforto foi seu amigo que lhe acompanha até os dias atuais.

Ao longo dos capítulos conhecemos outros personagens que são importantes para Greta e ajudaram a compor e a entender o drama, as complicações e os mistérios das mulheres que fazem parte dessa família, ficando ainda mais evidente quando a história de Cheska e Ava começa a ser também contada.

"O amor é uma coisa muito estranha, Cheska. Ele pode mudar sua vida, fazer você fazer coisas que, à luz do dia, você saberia que estavam erradas."

Eu adoro essa forma com que a autora nos mostra os fatos, já deu para perceber que esse é um padrão dela, ao misturar na narrativa o passado e o presente. Sempre fico curiosa sobre que fim será destinado aos personagens. Confesso que me vi presa ao longo de todo enredo pois temos algumas revelações surpreendentes, mas também me vi angustiada com a veracidade de alguns fatos. 

Em meio a todo suspense sobre a amnésia e o passado da personagem, Lucinda nos traz uma narrativa repleta de detalhes: descrições sobre lugares, a dificuldade de se ter uma carreira de destaque e de glamour em tempos de guerra. 

E só posso dizer que quando todas as peças desse grande quebra cabeça vêm à tona é impossível não se sentir chocado, emocionado e ficar com o sentimento de pesar por todo drama.



Sobre a edição não tenho muito o que falar pois fiz a leitura em ebook. A capa é linda, a diagramação é simples, porém foi mais um belo trabalho da editora Arqueiro.

Que livro incrível! 

Como amo romance que traz o drama, mas principalmente dá enfoque as relações familiares, esse sem dúvidas foi uma leitura que me cativou bastante e gerou muitas reflexões. 

Se você gosta de leituras com personagens bem explorados, dramas bem construídos e ficar envolvido com os mistérios que estão ao longo dessa história, sem dúvidas vai se emocionar com A Árvore dos Anjos.






8 comentários via Blogger
comentários via Facebook

8 comentários

  1. Olha, esta é uma das minhas autoras favoritas. Amo ela, mas este não foi o meu livro favorito apesar de a história ser maravilhosa. Agora leia A casa das orquídeas, é o melhor livro para mim, fora da saga As sete irmãs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Greice.
      Então essa é a intenção. Estou adorando conhecer o trabalho da Lucinda e já está na minha meta ler A casa das Orquídeas e a saga também, só vi bons comentários aos pouquinhos chego lá.
      Bjs

      Excluir
  2. Olá, tudo bem Camila?

    Eu acompanho as resenhas no seu blog, sempre tem resenhas sobre livros de romances e dramas, confesso que não domino esses gêneros, mas tenho super vontade de ler algum livro da Lucinda, achei interessante a sinopse, gostei da sua resenha. Dica anotada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?

    Confesso que, apesar de sempre ver elogios para a Lucinda Riley, eu nunca li um livro da autora. Percebo que é uma perda minha, já que pelo que foi retratado nesta resenha, seria uma obra que eu realmente gostaria de ler. Gostei de saber que ela sabe misturar o passado e o presente, além de ter uma narrativa que prende o leitor. Além disso, estou bem curiosa com a trama, querendo saber mais sobre o que aconteceu com a Greta, sobre o que ela esqueceu e sobre o que acontecerá com ela no final. Espero conseguir ler logo <3

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação :)
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Camila!

    Cada vez ouço falar mais dessa autora! Ainda não tive a oportunidade de conhecê-la, só Deus sabe quando conseguirei, mas que tenho curiosidade, isso tenho!rsrs

    O que me desperta maior interesse por esse livro é a questão da amnésia que é um dos meus temas preferidos. E também aprecio muito quando os autores intercalam passado e presente. Narrativas assim me fascinam.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu já li o livro e achei a história muito sofrida, rs. Eu gosto como a autora escreve suas histórias, pois sempre traz mais que uma trama, então é delicioso acompanhar tudo o que acontecer no decorrer das páginas.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Olá Camila,
    eu não li nada da autora ainda mas tenho muito interesse em mudar isso em breve. Assim como você também gosto bastante de histórias que abordam dramas familiares e essa característica da autora de mesclar passado e presente também me agrada bastante. Essa história realmente me interessa e espero conseguir fazer a leitura deste livro logo logo.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Acredita que eu nunca li nada da autora? Porém, sempre vejo muitos elogios e tenho curiosidade. Confesso que essa questão de misturar passado e presente costuma me incomodar, pois acho que quebra o ritmo da trama. No entanto, eu acho que esse mistério em relação ao passado da protagonista iria prender minha atenção. Além disso, eu amo livros que abordem dramas familiares e parece que nesse a autora soube desenvolver bem esse aspecto, assim como os personagens.
    Adorei sua resenha e vou anotar a dica para ler futuramente.
    Beijos!

    ResponderExcluir