Resenha: A Garota do Calendário: Junho - Audrey Carlan - Verus Editora

Título: A Garota do Calendário: Junho
Autora: Audrey Carlan
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 160
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.



Para quem está acostumado com Mia e suas inúmeras cenas de sexo, pode respirar aliviado pois o mês de junho se mostra interessante e tenso ao mesmo tempo. 

Após uma estadia bem calorosa no Havaí ao lado do samoano sexy Tai, Mia está em Washington para acompanhar um senhor cheio da grana, mas com bons propósitos, o Sr. Warren. 

Servindo de namorada troféu para Warren, Mia frequentará as reuniões junto com o Sr. Shipley afim dele conseguir serviços e patrocínios para levar alguns serviços para os países de terceiro mundo. Um projeto que iniciou ainda quando sua esposa, Ketty era viva. 

“O mundo seria muito melhor se todos dissessem o que pensam e vivessem de acordo com a regra do outro.”

De cara Warren se identifica com a jovem e Mia logo percebe que Kathleen e esse homem são mais que apenas empregada e patrão. Porém, Warren não quer que seu filho, o senador, Aaron Shipley fique sabendo por seu humor instável e derrapadas alcoólicas. 

Ao longo do mês de junho, Mia se encarregará de ajudá-lo a conseguir seus objetivos, mas essa jovem também dará um jeitinho de mostrar ao bom velhinho que é possível conseguir seus negócios e assumir seu relacionamento com Kathleen poderá tirar um peso de suas costas, além de fazê-la feliz.

“Os amigos são a família que você escolhe, e eu tenho os melhores amigos e a melhor família do planeta.”

Quem dá as caras nesse mês é Mason, um dos clientes que entrou para o hall de amigos de Mia e graças a sua aparição relacionada à caridade, pois ainda está tentando limpar sua imagem, o atleta a livrará de uma situação de abuso bem sinistra das mãos de Aaron Shipley. 

E na contramão de tudo isso, Mia se mostra generosa, ajudando Warren e tantas outras pessoas envolvidas a passar por cima desse episódio.



Nunca uma frase valeu tanto a pena... Confie na jornada...rs. 

Estava completamente desanimada em finalizar essa série pela forma como vinha se desenhando toda essa trama até o mês de maio. Porém, Audrey Carlan, trouxe elementos bem interessantes, um pouco dramáticos no mês de junho, o que fez com que a expectativa para finalizar a série aumentasse.

A capa continua seguindo o padrão das anteriores. Repleto de trocas de mensagens, fonte com tamanho confortável para leitura e ao final do livro, podemos ler o primeiro capítulo do mês seguinte. 

As lembranças de Mia pelos personagens que marcaram sua trajetória até aqui, estão de vento em polpa, além da sua família e seu questionamento sobre seu futuro, com ou sem Wes. Quem diria que Mia estaria tão reflexiva, me surpreendeu bastante o livro, mesmo que ainda esteja longe de ser um favorito. 

Próxima parada? Miami.







0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário