Resenha: A soma de todos os beijos - Julia Quinn - Editora Arqueiro

Título: A soma de todos os beijos - Quarteto Smythe-Smith #3
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Lorde Hugh Prentice é um gênio da matemática e teve sua perna (e sua vida) arruinada por causa de um duelo com seu amigo, Daniel Smythe-Smith.
Nesse livro, conheceremos um pouco da história de Hugh, antes e depois do acontecido. Sua família, o desespero de seu pai para conseguir que um de seus filhos lhe desse um herdeiro, visto que um não é chegado à mulheres e o outro, provavelmente terá dificuldades em encontrar uma esposa, e principalmente em ter filhos.
E, claro, sua relação de amor e ódio com Sarah Pleinsworth, prima mais velha de Daniel, que mesmo antes de conhecê-lo, já odiava Hugh por ter arruinado sua família através desse duelo.
Mas, as coisas começam a mudar quando Honoria, sua prima, pede para Hugh substituir seu padrinho no casamento e para Sarah ser sua acompanhante durante sua estadia, para que ele ficasse mais confortável diante dos familiares de Daniel. E esse tempo se prolonga, já que Daniel se casará duas semanas depois da irmã e resolve torná-los uma única festa...
É claro que eles não se dão no início, mas com o tempo, ainda mais depois do primeiro casamento, quando ela fica impossibilitada de andar, eles deixam as diferenças de lado e começam a se conhecer realmente, e, o que era ódio, acaba se tornando uma paixão avassaladora.
Mas as limitações de Hugh vão ser apenas um dos problemas que o casal enfrentará pelo caminho...




Hoje é dia de falar sobre o meu livro preferido dessa série da autora Julia Quinn.

A soma de todos os beijos é o terceiro livro do Quarteto Smythe-Smith. 

A trama conta a história de Hugh Prentice. Quem leu Uma noite como esta, vai lembrar como esse personagem apareceu. O amigo de Daniel que acabou se metendo em um duelo e teve sua perna machucada de tal forma que ficou manco.

Tudo parecia estar seguindo bem. Hugh conseguiu através de sua imposição, fazer seu pai deixar de perseguir Daniel e mesmo sendo uma pessoa rude e bem fechada, que pouco liga para os sentimentos dos filhos, Hugh teve a surpresa de seu pai seguir suas ordens. Mas claro que tudo acabou acontecendo porque seu pai também não esconde o desejo de seu filho assumir o título que lhe cabe, formando uma família e de quebra dando um herdeiro para seguir a linhagem da família.

"Talvez não houvesse um final totalmente feliz, mas, por Deus, teria que ser feliz o bastante."

Do outro lado da história, conhecemos mais de Lady Sarah Pleinsworth, uma das integrantes do Quarteto Smythe-Smith e prima de Daniel. Dona de uma personalidade forte, passou boa parte do período de exílio do primo, culpando a família de Hugh por ainda não ter formado sua família e não esconde sua revolta por tudo o que aconteceu. 

Mas como os eventos da sociedade londrina não param, Sarah terá oportunidade de frequentar os bailes e comparecer aos casamentos que estão programados na sua família, incluindo o de seu primo, Daniel. 

“Não gostava dela. Realmente não gostava, mas, por Deus, teria vendido uma parte da sua alma naquele instante para dançar com ela.”

Para a surpresa de Sarah, Hugh é convidado por Daniel para comparecer a esse dia especial e mesmo com alguns olhares nada amigáveis de algumas pessoas para o Lorde, ela irá acompanha-lo e essa aproximação os fará perceberem que podem conviver sem se odiarem, dando espaço para um relacionamento bem gostoso se instalar.



Ahh sabe aquela fórmula dos clichês dos romances de época? É exatamente o que acontece aqui, mas Julia Quinn escreve tão bem suas histórias que somos tragados por todo o cenário. Um encontro que começa repleto de confusões e brigas, vai ganhando força conforme os personagens se reencontram e com a convivência dão lugar ao amor. 

Hugh é um personagem que me chamou atenção desde o livro anterior e aqui quando conhecemos mais da sua história foi impossível não me encantar e não torcer para que ele tivesse seu felizes para sempre. 

Ao contrário de Sarah, minha empatia por ela não foi imediata, pelo contrário, em muitas passagens demonstra ser mimada e bem egoísta, porém gradativamente consegui me afeiçoar ao seu jeito de ser e entender um pouco mais da sua personalidade.

Sobre a edição: A editora Arqueiro fez um trabalho incrível com as capas, cada uma com uma predominação de cores, um toque aveludado e a diagramação simples. 

A narrativa é muito gostosa. Os personagens secundários são bem engraçados, principalmente as irmãs da Sarah, deixando a leitura ainda mais fluida. O romance de casal está bem construído, envolvente.

Recomendo que as histórias da série sejam lidas na ordem pois por mais que seja com casais diferentes, as tramas se complementam. 

A soma de todos os beijos é o tipo de romance que cativa o leitor desde o início. Repleto de cenas divertidas, muitas confusões, surpresas e um enredo apaixonante.






12 comentários via Blogger
comentários via Facebook

12 comentários

  1. Olá Camis, como vai? Conheço a escrita da autora, apesar de não ser um tipo de leitura que eu faça com frequência. Acho essas capas de romances de épocas lindas!
    Fiquei feliz lendo sua resenha, pois percebemos o quanto curtiu o que leu e relatou isso com emoção.. É tão bom quando uma leitura nos agrada a esse ponto.

    Beijos.
    Além das Páginas.

    ResponderExcluir
  2. mesmo que você não tivesse dito, eu sempre prefiro ler na ordem (mesmo quando não precisam), pra entender bem os pequenos detalhes! quero muito ler algo dessa autora, e espero poder conhecer em breve, já que sempre leio resenhas positivas de seus livros!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila!
    Apesar de nunca ter lido nenhum livro da autora e achar que eles não fazem muito meu tipo, acho admirável essa construção que ela faz nos livros ao utilizar casais diferentes em cada um, mas estabelecer ligações entre eles ao longo da série. Admito que fiquei com vontade de conhecer mais sobre o Hugh e as limitações dele, gosto muito de personagens que carregam passados dramáticos, então acho que também iria gostar dele. Obrigada pela ótima resenha, me fez enxergar o livro de forma muito positiva e perceber o quanto você gostou dele. Se eu tiver uma chance, vou querer conferir! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz que tenha gostado dessa leitura, mas, de fato, ao longo de toda a sua resenha encontrei diversos clichês literários, algo que, infelizmente, eu não gosto nem um pouco. Além disso, não consigo mesmo ler romances de época. Já tentei, mas sempre foram tentativas frustradas.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Camila. Tudo bem?
    Que legal ver que esse é o seu preferido <3
    Eu estou louca para ler essa série da JQ, ainda não li nada dela e já amo os livros da mulher kkkk
    A premissa desse é completamente atraente e parece ser uma leitura muito apaixonante, fora que romance de época é meu ponto fraco. Enfim, achei uma ótima dica e espero poder ler os quatro volumes em breve.

    ResponderExcluir
  6. E eu sigo minha vida literária sem conhecer a escrita da Julia, que tristeza! Adoro os clichês de romance de época e fiquei curiosa para saber o que Hugh tem que te cativou desde o começo e que bom que Sarah foi te conquistando.Quero muito conhecer essa narrativa gostosa que mencionou, então é dica anotada.

    Beijos
    https://acabinedeleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. A Quinn é a princesinha da Arqueiro, ne? Hahaha eu ainda nao li essa série mas fico super curiosa porque todo mundo que lê, ama demais! Adorei os seus comentários positivos, espero ler o quanto antes, esses livros estão sempre baratinhos.

    ResponderExcluir
  8. Sou um pouco suspeita para falar da escrita da Júlia Quinn pela qual sou completamente apaixonada... Ainda não tive a oportunidade de ler essa série, mas ela ja esta na minha listinha de meta a um certo tempo, espeto poder realizar s leitura em breve...

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu já li essa série e é muito fofa! Assim como todo livro da Julia, que tem aquele clichê que amamos nos romances de época.
    u sou apaixonada pelos livros da autora, e é claro, que adorei essa leitura.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Olá, Camila!

    Eu sou muito fã da Julia Quinn! Incondicionalmente!rsrs Recentemente consegui adquirir os dois livros de contos dela com as outras três autoras e agora só falta comprar o mais recente. :D Tenho essa série aqui e só consegui ler o primeiro por conta das metas de leitura. Mas assim que estiver mais aliviada vou me dedicar ao restante da série, pois já amo.

    Se não me engano a Sarah aparece logo no primeiro livro (acho que as protagonistas dos quatro livros aparecem) e acho que ela é a única que sabe realmente tocar, certo? Não lembro bem. Li o primeiro livro no início do ano.

    Tenho certeza que vou gostar muito e me divertir com a história da Sarah e do Hugh. Isso é certo em todos os livros da autora.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  11. Olá, esse é um dos livros do quarteto que mais quero ler, ainda mais sabendo que você curtiu tanto a leitura. Acho super interessante o fato de o mocinho já ter tido um problema com a família da mocinha e ela nutrir certa antipatia por ele.

    ResponderExcluir
  12. Mais uma obra em que Julia Quinn arrasou. Depois que li a resenha e os quites, minha curiosidade ficou totalmente aguçada e desde já desejo ler a obra por completo.

    ResponderExcluir