Resenha: Eu escolhi respirar - Rebecca Donovan - Editora Pandorga

Título: Eu escolhi respirar - Trilogia Breathing #3
Autora: Rebecca Donovan 
Editora: Pandorga 
Páginas: 424
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Emma Thomas está se escondendo. De tudo e de todos… inclusive de si mesma. Mas não pode se esconder para sempre. Seu passado a encontrará, e seus segredos não ficarão em silêncio — não se ela quiser ser perdoada. Emma aprende que honestidade pode ferir mais do que traição, e que a verdade pode lhe custar o único amor que já conheceu.A muito aguardada conclusão da Trilogia Breathing vai fazer os leitores prenderem a respiração até a última página.





Aos poucos tenho tentado trazer resenhas de alguns livros que já fiz a leitura muito antes de ter o blog. Eu havia esquecido completamente que ainda não tinha feito minhas considerações sobre o último livro da trilogia Breathing. 

Em Eu escolhi respirar, vamos conhecer o desfecho da história de Emma Thomas. 

Após o desenrolar dos dois primeiros livros, que por sinal foram extremamente angustiantes e cheio de dramas, a autora não poupou em nos mostrar que a fuga de Emma para a Califórnia só fez com que todo o sofrimento fosse varrido para debaixo do tapete e o que seria uma forma dela conseguir superar tudo e seguir em frente, nada mais passou a ser motivo para manter Emma reclusa, como se estivesse vivendo uma realidade paralela, afinal em Weslyn não só ficaram as marcas do passado e sim o seu coração. 

Confesso que achei a trama uma pouco arrastada. Pois por mais que Emma tivesse suas amigas para conversar, sua vida na faculdade, levou muito tempo para que ela realmente começasse a colocar as coisas para fora. 

“Considerei o que poderia fazer para empurrar aquela tormenta de volta na escuridão e voltar para o meu estado letárgico. Eu não conseguiria fazer aquilo sozinha. Eu precisava de ajuda. Eu estou desesperada."

Em se tratando de tudo o que a personagem sofreu desde o primeiro livro e que realmente não foi nada fácil, sinceramente esperei que a autora fosse dar um rumo melhor para o final de Emma, mas enquanto não temos essa força e superação, vemos a jovem passar por mais sofrimentos e perdida acaba entrando em um espiral de problemas. 

Com uma rotina sufocante, a solução para Emma passa a se manter cada vez mais alcoolizada, o que para os amigos é algo difícil de acreditar, principalmente para Sara e Evan, que decidem ajudá-la a curar as feridas. Mas a tarefa não parece ser nada fácil e com o retorno de Emma para Weslyn, o reencontro com o seu passado fará com que ela precise encarar certas perguntas que não está afim de responder. 

“No balanço irregular da minha vida eu havia experimentado amor e perda. A perda me desafiou a ser forte, mas foi o amor que me ajudou quando eu fui fraca. Eu era uma sobrevivente. E agora eu queria me concentrar em viver a minha vida.”

Porém Evan ainda se sente mal com tudo o que aconteceu e tudo o que ele quer é saber os motivos que a levaram a deixa-lo e não deixará passar a oportunidade de obter suas respostas mesmo que demore mais que o necessário, afinal ele ainda se preocupa com seu estado fragilizado. 

Mas será que haveria ainda possibilidades para os dois manterem algum relacionamento? Evan conseguiria resgatar seu amor desse grande espiral que Emma se encontra? Conseguiria esquecer o passado e criarem um futuro juntos, livres de tanta tristeza? 

“Eu sabia que algumas vezes não seria fácil, e que eu sentiria como se precisasse lutar para conseguir respirar. Eu só precisava me lembrar de que sempre havia uma escolha. E eu escolhi viver. Eu escolhi viver. Eu escolhi amar. Eu escolhi respirar.”



Esse é um daqueles livros que nos deixa a todo momento reflexivos. Confesso que Emma em muitas situações me deixou nos nervos e tentei também entender que essas marcas do passado, depois de anos de abuso e tudo que sofreu com sua família, deixaram cicatrizes bem profundas, a ponto da personagem extravasar de forma que nos deixa em dúvidas. 

Mas senti falta de ver a força que a personagem teve nos dois primeiros livros aqui nesse desfecho. Em grande parte da narrativa a autora focou demais no drama e esqueceu de mostrar mais da volta por cima, afinal se já temos dois livros que bateu bem nessa tecla, aqui poderia pelo menos ter sido um pouco mais enérgico nesse sentido. 

A narrativa não é fluida e em muitas partes fica arrastada, alguns poderão sentir vontade de abandonar a leitura, mas a minha dica é para que leiam. A história é intensa e vale a pena. 

Uma história com muitos dramas, com temas polêmicos, abuso e maus tratos estão ali e se mostram uma realidade chocante e impactante ao longo dos livros e em muitas partes é difícil até de se ler. Onde o personagem passa por vários estágios da vida, suportando dores e guardando segredos terríveis, sendo impossível não torcer por um final feliz ou pelo menos passos de um recomeço. 

Sem dúvida emocionante do início ao fim.






9 comentários via Blogger
comentários via Facebook

9 comentários

  1. Olá, adorei a ideia do livro!. Não conhecia mas ja estou louco pra ler! Gosto de histórias assim impactantes! Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem? Eu li esse livro faz um bom tempo e todos eles mexeram muito comigo.
    Costumo curtir um drama as vezes. E esse trás reflexões interessantes e também superação, esperança depois de todo um horror que alguém possa viver.

    Ainda que se trate de ficção.. A história teve essa coisa de me fazer sentir e imaginar como sendo com pessoas normais do dia a dia.

    Sua resenha está perfeita.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo certinho?
    mais uma resenha arrasadora ein.
    lendo os quotes que colocaste em destaque, me senti bastante próxima da personagem, e acho que isso deve ser uma boa característica do livro, né?!
    fiquei curiosa e vou adicionar na minha lista de próximas leituras sim

    ResponderExcluir
  4. Só conhecia o lvro Uma razão para respirar, pois confesso que comecei a ler e nunca terminei, esse foco no drama me incomoda e cansa rapidamente, então entendo o "mostrar mais da volta por cima", eu também esperaria por isso e infelizmente muitas das ressalvas que fez quanto a essa leitura são válidas para o livro que abandonei. Um dia quem sabe eu retome e tenha vontade de chegar até este livro de desfecho.

    Abraços.
    https://acabinedeleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?
    Nunca tinha ouvido falar na trilogia e é uma pena que neste último livro a autora não tenha sabido demonstrar de forma tão clara essa volta por cima da personagem e tenha se focado mais no drama. Não sei o que a personagem passou nos dois primeiros livros, mas deve ter sido algo realmente pesado para a personagem começar a se enveredar em sua própria dor e acabar bebendo demais. Apesar de não ter sido um desfecho com chave de ouro, fiquei bem interessada na trilogia e em conhecer a história dessa personagem. Dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro um bom drama e se eles nos fazem pensar, melhor ainda. Acho que é isso que vou encontrar aqui, não é mesmo?
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia essa trilogia, mas agora fiquei interessado, os livros parecem possuir uma história emocionante e repleto de surpresas. Anotei na minha lista para uma leitura futura.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Camila! Não acompanhei a série, mas nossa, parece que cada livro é um soco no estômago. Mesmo sendo que neste terceiro a personagem tenha perdido um pouco o brilho. Parece uma série do tipo "must-be-read". Gostei muito.
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Já ouvi falar dos livros, mas nunca procurei a saber a respeito do que de farto se tratavam.
    Fiquei meio perdida com a premissa até por que não li os outros livros então é normal, né?
    Pelo que li das sua opinião sobre o livro parece que autora deu mais foco no drama da personagem do que como ela poderia ou deu a volta por cima. De certo modo gosto dessa pegada de drama. Eu estava pensando seriamente em fazer igual você pegar livros que eu li antes mesmo de ter o blog e fazer uma coluna de resenhas só deles.

    Parabéns pela resenha, beijos.

    ResponderExcluir