Resenha: Princesa das Cinzas - Laura Sebastian - Editora Arqueiro

Título: Princesa das Cinzas - #1
Autora: Laura Sebastian
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

A jovem Theodosia tem seu destino alterado para sempre depois que seu país é invadido e sua mãe, a Rainha do Fogo, assassinada. Aos 6 anos, a princesa de Astrea perde tudo, inclusive o próprio nome, e passa a ser conhecida como Princesa das Cinzas.
A coroa de cinzas que o kaiser que governa seu povo a obriga a usar torna-se um cruel lembrete de que seu reino será sempre uma sombra daquilo que foi um dia. Para sobreviver a essa nova realidade, sua única opção é enterrar fundo sua antiga identidade e seus sentimentos.
Agora, aos 16 anos, Theo vive como prisioneira, sofrendo abusos e humilhações. Até que um dia é forçada pelo kaiser a fazer o impensável. Com sangue nas mãos, sem pátria e sem ter a quem recorrer, ela percebe que apenas sobreviver não é mais suficiente.
Mas a princesa tem uma arma: sua mente é mais afiada que qualquer espada. E o poder nem sempre é conquistado no campo de batalha.




No primeiro livro da trilogia conhecemos a princesa Theodosia Eirene Houzzara, uma criança que vê sua mãe ter a garganta cortada ainda quando tinha apenas seis anos de idade. A partir desse episódio, ela passa a se chamar Lady Thora, a Princesa das Cinzas. 

Vivendo como uma kalovaxiana e sendo mantida prisioneira, há uma passagem de dez anos e vemos Thora resistir a cada punição a que é submetida por Corbinian. A revolta a cada ação do kaiser transforma uma Thora com sede de vingança e ela se aproveita do fato de ser uma peça importante para ele, pois sabe que não tem coragem de pôr fim em sua vida pelo que Thora representa diante do seu povo que ainda está escondido pelas terras e que eles ainda não conseguiram exterminar e também para controlar os escravos que estão nas minas. 

“— Você sabe quem você é – disse-me ela. Sua voz não vacilou, mesmo quando gotas de sangue brotaram onde a lâmina cortou sua pele. — Você é a única esperança do nosso povo, Theodosia.”

Poucas são as companhias que são permitidas para Thora e entre elas, conhecemos Crescentia, que se tornou sua amiga, porém como ironia do destino, a jovem é filha do Theyn, uma espécie de comandante ou melhor, uma espécie de chefe no exército e o executor de sua mãe.

“— Vida longa à rainha Theodosia Eirene Houzarra!

Alguma coisa se rompe dentro de mim e tudo que reprimi, cada momento que tentei esquecer – tudo aflora e dessa vez não sou capaz de deter.

Theodosia. Um nome que há dez anos não ouço.”

A cada punição, vai crescendo em Thora a sede de vingança. Ela vem nutrindo isso há anos e tudo aumenta a partir do momento que o kaiser a obriga a executar um dos grandes e mais antigos de seu povo e no qual esse reencontro lhe trará importantes lembranças de um passado ainda obscuro. Convicta de que realmente agora suas atitudes estão controladas em relação aos astreanos, Corbinian convoca Thora para se juntar ao jantar e lá a princesa reencontra Blaise, um rapaz que faz parte do seu passado e que está cumprindo a missão de protege-la, assim como tirá-la das garras do kaiser, mas Thora sente que ainda não é o momento, já que o Søren, filho de Corbinian, demonstra interesse na jovem. E ela não poupará de conseguir meios para conseguir se vingar e sair dessa prisão, para enfim liderar e retomar o seu lugar à frente do povo como a Princesa das Cinzas.

“A liberdade está ao alcance de minha mão, embora o pensamento me aterrorize tanto quanto me anima. Afinal, já estive perto da liberdade antes e dói muito quando ela nos é arrancada de novo.”


Assim que vi a chamada sobre o primeiro livro da trilogia Princesa das Cinzas, fiquei bem animada principalmente por já ter lido A Rainha Vermelha e gostar bastante do seriado Game Of Thrones. 

A verdade é que a trama se mostrou bem lenta e arrastada em quase todo o livro, talvez tenha ido com muita sede nessa leitura. Porque estou falando isso? É que fiquei esperando o tempo todo a personagem ter atitudes que fossem à altura de uma princesa, guerreira, que já passou um verdadeiro inferno, mas o ponto alto não veio, pelo menos enquanto adentrava os capítulos não sentir acontecer. 

Senti um pouco de dificuldades no início com os nomes e lugares, temos uma boa variação deles e muitas vezes precisei voltar porque me senti perdida, sendo um grande dificultador para a leitura engrenar. 

Dentre todos os personagens que foram mencionados na trama, os que mais me chamaram atenção foram Søren e Blaise. Mas também fiquei curiosa com os momentos finais e o epílogo deixou aquela centelha, o que é normal, uma vez que ainda teremos mais dois livros pela frente. 

A história é contada pelo ponto de vista de Theodosia. A personagem em si não me cativou, seu passado é doloroso e dá para entender o quanto precisou crescer, prestar atenção no meio em que foi criada para conseguir de certa forma sobreviver, mas algumas coisas em suas atitudes me pareceram bem forçadas, principalmente com suas memórias do passado e a demonstrar uma força que não foi bem trabalhada nos capítulos seguintes. 

Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e mesmo com as ressalvas que fizeram com que eu não me sentisse tão atraída na leitura, acredito que muitos irão se apaixonar pela leitura, por isso digo para lerem e tirarem as próprias conclusões. 

Espero sinceramente que no próximo livro a trama engrene e consiga se redimir. Lady Smoke, ainda não tem data de publicação por aqui, mas acredito que em se tratando da editora Arqueiro, ele não irá demorar aparecer por aqui.



A edição está muito bonita. A capa chama muito atenção pelos detalhes da coroa e as cinzas caindo no título. O livro ainda conta com mapas, a fonte é confortável para leitura. 

Princesa das Cinzas foi aquele livro que me deixou frustrada e realmente sinto por isso. Estou torcendo para que as próximas histórias, assim como os assuntos abordados dentro da trama e os personagens sejam melhor aproveitados, que seja repleto de aventuras instigantes, porque convenhamos a Theodosia nem de longe se assemelha as personagens de A Rainha Vermelha e Game of Thrones.








18 comentários via Blogger
comentários via Facebook

18 comentários

  1. Nunca li A Rainha vermelha, então esse livro em questão não me chama atenção, por outro lado eu amo Game Of Thrones, então pode ser que Theodosia me cative. Só não gosto da ideia da trama ser arrastada quase todo livro, isso me desanimaria muito. Então vou torcer para que o próximo livro se redima e eu vou passar a dica rsrs.

    Abraços.
    https://acabinedeleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camila!
    Nunca tinha lido uma resenha sobre esse livro antes, adorei poder conhecê-lo. Este tipo de história que envolve disputas de poder e reinos é algo que me conquista muito. Ainda mais quando é uma história que envolve vingança. Adoro Game of Thrones e, mesmo que você tenha achado que a protagonista da história não tenha sido tão forte como as mulheres do seriado, eu acho que gostaria de conhecê-la. Ótima resenha! Beijos!

    Jéssica Martins
    castelodoimaginario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Camila. Tudo bem?
    Mulher do céu que, que capa linda!
    Eu estou louca para ler esse livro e gostei muito de poder ver um pouco da trama na sua resenha, eu achei o universo criado pela autora muito bom e a premissa é interessante demais. Eu também tenho dificuldade com nomes de lugares e personagens, mas depois de um tempo ou eu acostumo com eles ou crio minha própria versão para entender e ler sem problemas kkkkkk
    Espero mesmo queno próximo volume você tenha uma melhor experiência de leitura.

    ResponderExcluir
  4. Oi Camilla,
    Esse é um livro que ainda não consegui decidir se dou uma chance para ele. Ao mesmo tempo que tem características que me atraem (é uma fantasia), tem características que não curto tanto (conflitos políticos). Ao ler diversas resenhas, inclusive a sua, concluí que as características que não curto muito sejam mais presentes, por isso vou deixar a dica passar.
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Quando vejo a premissa desse livro ou até mesmo pessoas comentando sobre, me vem à imagem de "já vi isso em algum lugar", sei que é raro encontrar algo original, mas esse livro tinha potencial para algo diferente. Enfim, apesar de a comparação com A Rainha Vermelha me atrai, não estou 100% a fim de fazer essa leitura agora.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila... sabe um balde de agua fria? Pois voce jogou um desses na minha cabeca agora com essa resenha... jesus que decepcao hahaha

    Eu ate curti a história pela sua resenha, porem, acho que esse livro nao iria me fazer engrenar na leitura :/

    Isso me decepcionou um pouco, mas quem sabe eu ainda nao o leia quando sair os demais livros...

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa, estava com tanta vontade de ler esse livro e depois de ler a resenha, perdi a empolgação. Agora estou na dúvida se leio ou não. Mas valeu pela dica, pois agora já sei o que me espera nessa leitura.

    ResponderExcluir
  8. Adoro o gênero fantasia, gostei da premissa da história, mas confesso que a leitura ter sido frustrada para você e sua comparação ao A Rainha Vermelha, me deixaram meio ressabiada... Espero mesmo que a sequência seja melhor!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Camila!

    Logo que vi a capa desse livro pela primeira vez pensei em A Rainha Vermelha, embora não tenha lido esta história. E pelo que pude perceber na sua resenha o livro realmente tem uma proposta semelhante, por mais que as histórias sejam distintas.

    Mas pelo que pude ver da resenha, a leitura em si foi decepcionante para você e por todos os aspectos mencionados eu acredito que acabaria por não apreciar nem um pouco a história, ainda mais considerando que a protagonista parece ser muito fraca, sem atitudes, não sendo a guerreira que deveria ser. Acredito que não lerei.

    ResponderExcluir
  10. Oi Cami, é uma pna que a história não tenha te cativado tanto assim, me parece ser uma fantasia que tem tudo para dar certo, também espero que as coisas melhorem nos próximos volumes porque de fato, há conteúdo no enredo que pode ser melhor trabalhado.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Cá.
    Estou com esse livro aqui na fila e espero que minha leitura seja melhor que a sua.
    Uma pena que você não amou o livro!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    Quando li a premissa desse livro quando solicitei justamente por achar que encontraria uma protagonista princesa guerreira que não se deixa abater e que ia ter umas atitudes bem interessantes. Uma pena que não tenha sido assim e que a leitura tenha sido arrastada para você.
    Ainda pretendo conferir a leitura, mas deixarei para frente para diminuir as expectativas rs.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Camila!
    A premissa desse livro é muito interessante e deixa a gente com uma expectativa bem grande né? Ele está na minha lista de próximas leituras, mas confesso que essa lentidão na narrativa me desanimou um pouco. Talvez por ser um primeiro volume o ritmo tenha que ser mais brando e os temas apenas introduzidos e pouco explorados, ainda assim, é uma pena que a princesa não seja aquilo tudo o que esperamos. Vou acabar lendo em algum momento, mas talvez só quando outro volume for lançado haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi Camila, tudo bem?
    Eu não li nada dessa autora e não estava/estou curiosa para ler esse livro, mesmo gostando bastante de fantasia. Eu não li ainda A rainha vermelha, mas não gosto de GoT, então, eu acho que esse livro não vai me agradar muito não, sabe?
    Vou deixar passar essa obra, pelo menos, por enquanto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Camila!
    Todo gênero tem o seu momento. Alguns anos atrás foi a distopia, que começou com Jogos Vorazes e nos anos seguintes, saíram diversas séries e trilogias (algumas melhores, outras boas e outras bem ruins).
    De uns dois anos para cá, o que está na moda é a fantasia envolvendo princesas e rainhas. E além da grande maioria ser bem parecida ou seguir a mesma ideia, todas vieram com capas parecidíssima!
    Eu adoro o gênero, mas as histórias com essas pegadas não me interessam muito, então irei passar a dica dessa vez.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Quando vi essa capa, lembrei logo de A Rainha Vermelha, parece bastante. Eu tenho muitas dificuldades em seguir com leituras arrastadas, que não me engatam logo de início e sempre acabo abandonando, isso me desânimo um pouco em querer ler esse livro. Espero que a continuação seja satisfatória.

    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu estou bastante curiosa para ler esse livro, pois adoro fantasia e, apesar de ter odiado o final da série a A Rainha Vermelha, eu gostava bastante da trama. Eu achei o enredo desse livro bem interessante e parece ser um tipo de leitura que me agrada.
    Uma pena que a leitura tenha te decepcionado e sido tão arrastada. Mas adorei ler sua resenha e vou tentar controlar as expectativas. Espero que você goste mais das continuações.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oie, Tudo bom?
    Eu ia vir justamente perguntar se essa não é uma continuação de "A rainha vermelha"! A CAPA é idêntica né? Que pena que a história não funcionou pra ti, também não curto enredos arrastaaaados.

    ResponderExcluir