Resenha: Metido de Terno e Gravata - Penelope Ward & Vi Keeland - Editora Essência

Título: Metido de Terno e Gravata - Série Cocky Bastard #2
Autora: Penelope Ward & Vi Keeland
Editora: Essência (Planeta de Livros)
Ano: 2018
Páginas: 334
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Romance das autoras de Cretino Abusado, best-seller do The New York Times
Tudo começou como uma manhã qualquer no trem, até eu ficar completamente hipnotizada pelo cara sentado do outro lado do corredor. Ele gritava com alguém em seu telefone como se fosse o dono do mundo. Quem o engomadinho metido pensava que era? Deus? Na verdade, ele parecia um deus. Quando sua estação chegou, ele se levantou bruscamente e saiu, deixando cair o telefone no caminho. Talvez eu o tenha achado. Talvez eu tenha passado por todas as suas fotos e ligado para alguns dos números. Talvez eu tenha ficado com o telefone do homem misterioso por dias – até finalmente criar coragem para devolvê-lo.
Quando cheguei a seu escritório chique, ele se recusou a me ver. Então, deixei o telefone na mesa vazia do lado de fora da sala do arrogante idiota.
Eu talvez tenha deixado salva uma foto íntima.
Eu não esperava que ele respondesse.
E não esperava que nossas trocas de mensagens fossem quentes como o inferno.
Eu não esperava me apaixonar por ele – muito menos antes de nos conhecermos de verdade.
Nós dois não poderíamos ser mais diferentes, mas você sabe o que dizem sobre os opostos.
Todas as coisas boas acabam um dia, certo? Mas nosso final era impossível de prever...



Não é novidade para ninguém que essa dupla quando se junta para escrever é a certeza de histórias apaixonantes, personagens que alternam entre o drama e a comédia em questão de segundos. Por isso quando vi o lançamento em ebook pela Editora Essência disponível na Amazon, não pensei duas vezes em garantir o meu.

A história já começa a todo vapor, quando no caminho para o trabalho de Soraya aparece Graham. 

Ele é o típico cara arrogante e sabe que é dono de uma beleza invejável. Trabalhador, dono de um império em ampla ascensão, porém, mesmo que seja bem sucedido em sua carreira, não faz questão de ser gentil com ninguém, muito menos para as pessoas que trabalham para ele, transformando a vida deles em um verdadeiro inferno. 

“Graham J. Morgan. O cara era lindo, sério. Nariz cheio de personalidade, queixo esculpido e olhos cor de chocolate derretido. Algo me dizia que ele podia ser descendente de gregos.”

Por causa de suas atitudes, assim que inicia a semana, Graham já está com o temperamento a mil por hora, por ter que pegar o trem ao se dar conta de que seu motorista está de férias. Claro que sobraria para quem o telefonasse com perguntas descabidas. Ao soltar sua fúria para o funcionário, Soraya que está no mesmo trem, não deixa de escutar quando Graham tem seus ataques e para piorar quando ele desembarca na estação deixa cair o celular e ela o guarda.

Soraya Venedetta trabalha para Ida, mas sua função passa da conta de uma simples secretária e muitas vezes tem que responder os conselhos amorosos que chegam para a coluna no jornal. No entanto, ela não dispensa a oportunidade de imprimir suas opiniões nos conselhos e mesmo que sua patroa não goste muito, ela não se importa e se destaca pela autenticidade.

Assim que tem um tempo, Soraya começa a vasculhar o telefone de Graham e descobre como chegar a sua empresa para lhe devolver o celular. Mas ao chegar na empresa dele é recebida com a grosseria típica de Graham e em se tratando dessa italiana, sobra para ele lidar com o inusitado, quando ela resolve tirar fotos em seu celular de um jeito muito peculiar e responde-lo como ninguém nunca teve capacidade de fazer.

Essa atitude, logo chama atenção de Graham. Soraya tem uma beleza diferente, seus cabelos com pontas coloridas, tatuagens e piercings mexe com o imaginário desse homem que não esconde o quanto se sente atraído não só por sua personalidade, mas por sua forma de expressar tudo o que sente. 

Mas essa aproximação também desencadeará lembranças marcantes para ambos, porém, o medo de Soraya em se tornar tudo aquilo que passou em parte de sua infância, fará com que tome decisões precipitadas, afastando esse relacionamento tão bonito.

“Quando a pessoa certa aparece, todo mundo é capaz de amar.”


Vi Keeland e Penelope Ward são de fato uma dupla que dá certo. Se por um lado temos o lado cômico, com tiradas engraçadas e muito sarcasmo entre os personagens, por outro, somos levados a nos emocionar com os dramas e as marcas não só do passado, mas todas as situações difíceis com as quais precisam lidar se quiserem encontrar o equilíbrio e seu felizes para sempre. 

A narrativa intercalada entre Soraya e Graham é muito gostosa e fluida, quando nos damos conta já passamos da metade do livro. 

Com cenas apaixonantes e quentes, muitas trocas de mensagens, encontros de tirar o fôlego, o casal também nos surpreende com seus dilemas, seus medos e anseios. A grande surpresa fica com uma participação bem especial de um personagem de outra história da dupla de autoras, que poderá lhe proporcionar boas risadas.

Metido de terno e gravata, é o segundo livro da série Cocky Bastard, mas você poderá ler de forma independente, apesar de sempre preferir ler na ordem, poderá fazer sem problemas. Também abordando outros assuntos relacionados à família, ao companheirismo, amizade, vale a pena você se deixar envolver pela história de Graham e Soraya.







0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário