Resenha: Almas Gêmeas - Nicholas Sparks - Editora Arqueiro

Título: Almas Gêmeas
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 288
Onde Comprar: AMAZON
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.

Hope Anderson está numa encruzilhada. Aos 36 anos, ela namora o mesmo homem há seis, sem perspectiva de casamento. Quando seu pai é diagnosticado com ELA, Hope resolve passar uma semana na casa de praia da família, na Carolina do Norte, para pensar nas difíceis decisões que precisa tomar em relação ao próprio futuro.
Tru Walls nasceu numa família rica no Zimbábue. Nunca esteve nos Estados Unidos, até receber uma carta de um homem que diz ser seu pai biológico, convidando-o a encontrá-lo numa casa de praia na Carolina do Norte. Intrigado ele aceita e faz a viagem.
Quando os dois estranhos se cruzam na praia, nasce entre eles uma ligação eletrizante e imediata. Nos dias que se seguem, os sentimentos que desenvolvem um pelo outro os obrigam a fazer escolhas que colocam à prova suas lealdades e reais chances de felicidade.
O novo romance de Nicholas Sparks, na tradição de Diário de uma Paixão e Noites de Tormenta, aborda as muitas facetas do amor, os arrependimentos e a esperança que nunca morre, trazendo à tona a pergunta: por quanto tempo um sonho consegue sobreviver?


Tru Walls adora sua vida em meio aos safaris da África. Como guia, tudo que um turista precisa para fazer sua estadia bem proveitosa ele sabe. Sua interação com os animais, com a floresta, é o que motiva, por isso, seu primeiro casamento não conseguiu sobreviver as grandes temporadas em que ficava sem retornar para casa, mas mesmo assim, ele e sua ex- tem uma boa comunicação e a cada duas semanas ele regressa para ficar com seu filho Andrew. 

Seu passado não foi muito fácil, apesar da boa condição de vida, dinheiro oriundo da família, Tru pouco faz uso desse recurso, usando para pagar as custas do filho. A história da família é um pouco conturbada, mas tudo parecia seguir tranquilo para este homem, as lembranças de sua mãe estavam se tornando cada vez mais escassa e nos desenhos conseguia encontrar um pouco de alento. Até que em um dia, Tru recebe a carta de seu pai biológico que ele não conhece pedindo-lhe que vá ao seu encontro na Carolina do Norte. 

“O destino que mais importa na vida de qualquer um é aquele relativo ao amor.”

Curioso com esse pedido inesperado e querendo algumas respostas que pudesse lhe ajudar a entender mais de sua infância e o porquê de ter sumido, Tru resolve viajar. 

Do outro lado da história, conhecemos Hope Anderson, uma enfermeira com seus 36 anos, que sonha em ser mãe. Porém, seu namorado Josh não parece muito animado em se casar, afinal já estão juntos há uns bons anos. Às vésperas do casamento de sua amiga, seu namorado resolver ir para Las Vegas e ela segue sozinha para Sunset Beach, na casa de praia de seus pais que fica perto de onde será o casamento e aproveita para tirar uns dias de descanso.

“Quando ele abriu um sorriso tímido, ela notou a covinha no queixo e a familiaridade inesperada de sua expressão, o que lhe causou a estranha sensação de que os dois se conheciam pela vida inteira.”

Assim que chega à casa que vai encontrar com seu pai biológico, Tru se encanta com a visão e resolve dar uma volta pela praia. Mas um cachorrinho chama sua atenção e ele resolve ajudá-lo encontrar sua casa e é onde temos o primeiro encontro oficialmente de Tru e Hope. Logo que se conhecem, Tru sente algo que nunca sentiu por mulher nenhuma e a partir desse momento os dois resolvem passar um tempo entre conversas, passeios, até que ele é apresentado ao Almas Gêmeas – uma espécie de local na praia, onde as pessoas escreviam cartas, bilhetes, receitas e depositavam nessa caixinha de correio. 

A afinidade entre eles é tão envolvente e intensa que mesmo com poucos dias de convivência já sentem como se suas vidas dependessem daquele sentimento avassalador, mas o tempo é inimigo dos dois em várias situações, ambos precisam retornar as suas rotinas e por mais que Hope desejasse com fervor ir para o Zimbábue, seu relógio biológico e a sua delicada de seu pai não permitiriam largar tudo para trás, para viver um grande amor. 

Será que o sentimento que viveram naqueles dias na praia ficaria apenas nas lembranças? 

“Ela tampouco recuou. Em vez disso, os dois ficaram se olhando debaixo do temporal, e Tru sentiu os velhos instintos despertarem, instintos que era incapaz de controlar. Com súbita clareza, entendeu que estava apaixonado – e que talvez houvesse passado a vida inteira esperando alguém exatamente como ela.”


As histórias de Nicholas Sparks são carregadas de emoção e em Almas Gêmeas não poderia ser diferente. Para quem achou interessante o fato de se ter uma caixinha do correio onde as pessoas depositam algumas das revelações mais profundas, foi nela que o autor encontrou inspiração para escrever essa história, ela de fato existe. 

Além do romance do casal, temos um bom vislumbre da convivência dos personagens com seus familiares, seus dramas, medos e todas as passagens vão sendo narradas por de forma muito envolvente, para minha surpresa o epílogo é narrado por Nicholas Sparks, mas os momentos finais do livro que foram extremamente emocionantes e foi impossível não sentir um aperto na garganta. 

A narrativa é feita em terceira pessoa e o livro é dividido em duas partes. A fluidez da leitura é tão grande que quando nos damos conta já passamos da metade do livro. 

A edição da editora Arqueiro é linda. A capa tem alto relevo nas letras, os capítulos têm títulos, a diagramação é bonita e o tamanho da fonte é agradável para leitura. 

Um romance repleto de dramas bem ao estilo Nicholas Sparks. Com personagens fortes. Se você gosta de leitura que mexe com seus sentimentos, traz muitas reflexões e um final emocionante, com certeza Almas Gêmeas é o seu tipo de leitura.







5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. Adoro os livros do autor, e nem me importo que seja sempre a mesma fórmula para as histórias. Achei muito interessante esse negócio da caixinha, e ainda mais sabendo que realmente existe, que bacana! Adorei sua resenha!
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camila! Mais um ponto para o Nicholas Sparks! Adorei a resenha, parece que esse romance supera os demais dele.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila!
    Apesar de romance não ser o meu gênero favorito, adoro os livros do Nicholas Sparks. Mesmo as suas histórias sendo super clichês, elas sempre são aquele quentinho no coração. Costumo ler os livros dele com um espaço de tempo entre cada um , pois como muitas histórias acabam sendo muito parecidas, isso algumas vezes me irrita. Mas vira e mexe estou lendo algo dele.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Por muito tempo eu li muita coisa de Nicholas e meio que dei uma parada porque enjoei bastante, mas ainda assim, adoro as adaptações para o cinema! Nao conhecia a obra e achei bacana ela ter sido inspirada em algo que de fato existe, dica anotada Cami!

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila, como está?
    ADOREI a premissa da caixinha de mensagens e fiquei bem impressionada com o fato dela realmente existir. Dificilmente o Sparks não coloca altas doses de vida real nos livros dele, o que, pelo menos na minha opinião, explica o motivo de muita gente ser meio enjoada dele. Não que eu exatamente seja, razão pela qual eu prefiro ler o autor aos poucos. Já li um, "O Resgate" e agora vou partir para "Querido John", com diferença de dois anos.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir