Resenha: Uma dama fora dos padrões - Julia Quinn - Editora Arqueiro

Título: Uma dama fora dos padrões - Os Rokesbys #1
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 272
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Primeiro livro da nova série de Julia Quinn, Os Rokesbys.
Julia Quinn já vendeu mais de 850 mil livros pela Editora Arqueiro.
Às vezes você encontra o amor nos lugares mais inesperados...
Esta não é uma dessas vezes.
Todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito... algum dia.
Às vezes você se apaixona exatamente pela pessoa que acha que deveria...
Ou não.
Há apenas um irmão Rokesby que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente.
Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso...
Porque quando Billie e George são obrigados a ficar juntos num lugar inusitado, um novo tipo de faísca começa a surgir. E no momento em que esses adversários da vida inteira finalmente se beijam, descobrem que a pessoa que detestam talvez seja a mesma sem a qual não conseguem viver.



Os Bridgertons e os Rokesbys sempre tiveram uma ligação, apesar dos Bridgertons terem chegado primeiro a cidade e se instalado em Aubrey Hall, os Rokesbys moravam em Crake House, há uma distância de apenas cinco quilômetros. Com a proximidade de suas casas em Kent, Inglaterra, os filhos acabaram passando a infância juntos e assim desenvolveram uma amizade. 

Porém, os Rokesbys sobressaíram em relação aos títulos quando o patriarca foi condecorado sendo o primeiro conde de Manston. Mas isso não impediu que vivessem juntos e como consequência esperavam que de certa forma, Billie Bridgerton se casasse com algum dos filhos herdeiros dos Rokesbys. 

Estamos em 1779, George Rokesby em seus 27 anos, é o primogênito da família. Herdeiro por natureza, cresceu seguindo à risca todos os costumes e modos que se é esperado de um filho que terá que assumir o condado e assim cresceu privado de várias experiências de quando se é jovem. 

"George Rokesby era exatamente o tipo conservador e retrógrado que se esperaria do herdeiro de um condado. Seria justo dizer que George Rokesby, o filho mais velho do conde de Manston e atualmente conhecido pelo mundo civilizado como o visconde de Kennard, era um cavalheiro sereno."

Billie tem 23 anos e é uma Bridgerton, sendo a mais velha dentre seus irmãos. Determinada e dona de uma personalidade forte, sua inteligência e senso de responsabilidade, principalmente em assuntos ligados aos bens e administração das propriedades de sua família chama atenção de muitos. E se tem uma coisa que Billie não gosta é de seguir qualquer tipo de padrão ditado pela sociedade, fazendo dela uma espécie de raridade entre as mulheres daquela época.

"— Nós, mulheres, faríamos um trabalho muito melhor se pudéssemos governar."

Esse comportamento completamente fora dos padrões a faz se meter em várias confusões e por sentir necessidade de ajudar um gato que presumiu que precisava ser salvo do telhado, Billie fica presa. Como se já não bastasse a situação constrangedora, em seu caminho surge George que não perde tempo em tirá-la do sério com suas piadinhas, mas como uma desgraça nunca vem sozinha, o rapaz se enrola e ambos acabam presos, precisando assim, passarem um tempo até que alguém apareça para ajudá-los.

"Ela estava em apuros, portanto ele não tinha escolha. Precisava ajudá-la, por mais irritante que a achasse. E ele achava. Ah, ela sabia que achava. George nunca fizera qualquer esforço para disfarçar isso. Embora, para ser sincera, nem ela."

O que eles não contavam é que o tempo que passam juntos aguardando ajuda, conseguiriam conversar sem trocar tantas farpas e perceberiam que a pequena chama estava prestes a se acender em seus corações. 

Mas será que os dois conseguiriam passar por cima de todas as diferenças e picuinhas que sentiam desde a juventude para se entregarem a essa descoberta?



Aaaahhh! Eu estava morrendo de saudades de ler algo da autora. Assim que saiu Uma dama fora dos padrões, não perdi tempo em comprar meu exemplar, mas com a correria dos últimos meses acabei me enrolando e fui deixando para ler nas férias. Ainda bem que o fiz, nada melhor que começar o ano com leituras divertidas e cativantes. 

É sempre bom ter um pouco mais dos Bridgertons, família que sou apaixonada e uma das minhas preferidas dos romances de época. E conhecer mais dos antecessores foi bem animador. 

Diferente de toda aquela fórmula onde a mocinha conhece o rapaz e tem que passar por toda aquela temporada de bailes da sociedade londrina, somos agraciados por um enredo repleto de cenas divertidas e empolgantes, Julia Quinn não economiza nos tiradas engraçadas, embates com muito sarcasmo e diálogos bem inteligentes, assim como seus personagens que estão cheios de química e são bem construídos. 

Sobre a edição: A editora Arqueiro fez um ótimo trabalho na capa, a diagramação é simples e a fonte padrão sendo confortável para leitura. 

Por ser um antecessor da série Os Bridgertons, fica a critério do leitor escolher ler antes ou depois, pois não interfere na compreensão das outras histórias. Mas recomendo que se for ler Os Rokesbys, faça na ordem, para entender os ganchos que a autora já inicia do segundo livro, Um marido de faz de conta, e a notícia boa que seu lançamento é nesse mês de janeiro. 

Com uma escrita cativante, um enredo que te envolve logo de cara. É impossível não devorar a leitura e favorita-lo. Os amantes de romance de época irão se deliciar com mais esse casal.

Desafio: DLL2019 | Categoria: Um livro de sua escolha.






12 comentários via Blogger
comentários via Facebook

12 comentários

  1. Oi, Camila! Comecei a ler esse livro, mas a história me pareceu meio lenta. Acho que eu é que não estava no clima, tanto que vou tentar novamente logo logo rsrs.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Ainda não consegui ler nada da Julia Quinn; era uma das minhas metas do ano passado, que ficou para este ano, hehehe. Adorei tua resenha e fiquei louca para ler o livro, parece ser uma leitura deliciosa.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que consiga ler algum livro da autora. Sou suspeita para falar, apaixonada é pouco por seus romances.
      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Camila!
    Adoro romances de época, principalmente quando as mocinhas são a frende se sua época, as coisas ficam mais interessantes kkk. Nem tenho que falar de Julia seus livros são fabulosos que me encanta do começo ao fim, esse ainda não li, mas pela sua resenha já vi que vou adorar, fiquei curiosa sobre o enredo e sua resenha ficou ótima parabéns, estou anotando a dica. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Julia Quinn é demais mesmo. Adoro essas mocinhas que não tem papas na língua hahaha
      Espero que se encante com a leitura.
      Beijos!

      Excluir
  4. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura! Realmente, nao sou grande fa do genero, mas gostei de ver.

    Enfim, que otimo que voltaste a ser envolvida pela historia, e que o enredo ajudou a tudo isso!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma leitura incrível!
      Mas quem sabe em uma próxima dica né.
      Obrigada pela visita.
      Beijos!

      Excluir
  5. Ah, como não amar esse livro? Sou completamente apaixonada pelo gênero, quero poder ler mais livros de romance esse ano, são sempre uma boa opção ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem? Não tenho o mínimo interesse em livros de época mais, pois os li muito na adolescência, até que enjoei pela perpetuação das mesmas narrativas e do machismo velado. Eu não pude conhecer a protagonista na sua resenha, então acho que o título é somente um chamariz. Não vejo como a moça possa ser "fora dos padrões" e acho muito errado essa perpetuação de que basta a mocinha ter uma "personalidade forte" para que saia dos padrões, até porque o feminismo, que parece ser o chamariz do livro, não funciona exatamente assim. Vejo muitos livros que vendem protagonistas feministas/modernas quando não são mais do que massa de manobra pra outros pensamentos patriarcais, sabe? Mas, se você gostou e conseguiu enxergar além dessa superficialidade, acho ótimo :) Gostei muito da resenha, me fez entender a trama e passar longe dela hehe.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Estou louca para ler essa obra, não consegui solicitar para a editora porque tinha esgotado, mas ainda vou comprar. Não li O Bridgetons, mas quero fazer isso também. Adorei saber que essa série é do mesmo universo que a autora criou

    ResponderExcluir
  8. Oi Camila, como está?
    Achei muito super a ideia da Julia Quinn de criar um prequel dos Bridgetons passado no século dezoito e amei mais ainda a ideia da protagonista ser bem à frente do tempo dela. Com certeza eu adoraria ler essa obra!
    Abraços e beijos, Lady Trotsky...
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir