Resenha: Corte de Asas e Ruínas - Sarah J. Maas - Editora Galera Record

Título: Corte de Asas e Ruínas - #3
Autora: Sarah J. Maas 
Editora: Galera Record
Ano: 2017
Páginas: 686
Onde Comprar: AMAZON
Sinopse:


O terceiro volume da série best-seller Corte de Espinhos e Rosas, da mesma autora da saga Trono de Vidro em “Corte de Asas e Ruína" a guerra se aproxima, um conflito que promete devastar Prythian. Em meio à Corte Primaveril, num perigoso jogo de intrigas e mentiras, a Grã-Senhora da Corte Noturna esconde seu laço de parceria e sua verdadeira lealdade. Tamlin está fazendo acordos com o invasor, Jurian recuperou suas forças e as rainhas humanas prometem se alinhar aos desejos de Hybern em troca de imortalidade. Enquanto isso Feyre e seus amigos precisam aprender em quais Grãos-Senhores confiar, e procurar aliados nos mais improváveis lugares. Porém, a Quebradora da Maldição ainda tem uma ou duas cartas na manga antes que sua ilha queime.



Logo que terminei a leitura de Corte de Névoa e Fúria corri para ver o que aconteceria com nossos personagens e todas as reviravoltas que os momentos finais do livro anterior causou. 

Após os acontecimentos envolvendo o rei Hybern e a traição de Tamlin ao entregar as irmãs para tentar atrair Feyre e leva-la de volta para a Corte Primaveril, Rhys, Feyre e seus amigos, passam por maus bocados e para livrar suas irmãs das garras do rei, ela decide aceitar o acordo e retorna para a Corte com o intuito de se vingar de cada um daqueles que a fizeram mal. 

“— Apenas você pode decidir o que a destrói, Quebradora da Maldição.”

Suas irmãs, Elain e Nestha, foram jogadas no Caldeirão e tornaram-se Feéricas, porém o que eles não esperavam é que roubassem uma grande parte do poder que estava contido lá dentro. Sendo que Elain mais tarde descobriria que tinha se tornado Clarividente e junto com Nestha conseguiriam localizar os passos do rei para o confronto final, mas não antes de reunirem reforços.

Feyre tem sede de vingança e deseja punir não só o rei de Hybern, mas as rainhas, a Corte Primaverial de Tamlin e sua sacerdotisa, Ianthe.

Assim que conseguiu acabar com a reputação de Tamlin perante a Corte Primaveril e dar um fim em Ianthe, com a ajuda de Lucien regressaram para Velaris em busca de uma solução para a batalha final com o rei Hybern. 

“Noite Triunfante. E a Estrela Eterna. Se ele era a doce e terrível escuridão, eu era a luz brilhante que apenas a escuridão dele poderia tornar clara.”

Juntar as Cortes, conseguir transformá-los em aliados não seria uma tarefa fácil para Rhys e Feyre, agora Grã-Senhora da Corte Norturna, mas eles não descasariam até que conseguissem reunir o maior número possível para ficar ao lado deles enquanto Amren desvendaria os mistérios do Livro para usarem o Caldeirão e combater as maldades do rei e sua tentativa de destruir a Muralha. 

“E, quando aquele vento beijado pela noite nos atravessou para longe, bem longe, para o coração da guerra, tão longe, para o perigo desconhecido... Rezei para que minha promessa fosse verdadeira.”

Mas o jogo de poder, a força e os feitiços utilizados pelo rei se mostrariam uma tarefa completamente árdua e seria impossível evitar o derramamento de sangue de pessoas inocentes. 

E só seguindo o lema, a união faz a força que seria possível que tivessem uma chance contra o temível rei de Hybern e toda legião de soldados que transformaria de vez o destino de todas as Cortes.

“Eu teria esperado quinhentos anos mais por você. Mil anos. E, se esse foi todo o tempo que nos foi permitido… a espera valeu a pena.”


Pela Mãe! Pelo Caldeirão! 

Que série maravilhosa, digo isso, porque o que antes seria uma trilogia, agora conta com mais um exemplar e certamente não irá parar por ai. O tipo de história que poderia facilmente virar filme ou ganhar um seriado. Melhor leitura de fantasia lida até o momento. 

Corte de Asas e Ruína tem seu desfecho, mas ao final já podemos nos preparar para fortes emoções e novas batalhas. 

É tão difícil resenhar um terceiro livro sem dar alguns spoilers pelo caminho mas já adianto que vale a pena a leitura de cada página dessas quase setecentas. 

Sarah J. Maas criou um enredo extremamente dinâmico, cheio de aventuras, batalhas, guerra, lutas por poder, criaturas horripilantes, fantasia e romance. Em todos os livros, as descrições das cenas, dos diálogos, das lendas são muito detalhadas, sem deixar dúvidas ou deixar o leitor confuso ou até mesmo cansado. 

Me surpreendi do início ao fim. Devorei páginas e mais páginas até terminar a leitura e já quero iniciar Corte de Gelo e Estrelas de tão maravilhada que estou com a escrita da autora. Acho que nunca li um livro de fantasia tão rápido assim.

Os personagens são intensos e nesse livro conhecemos bastante cada um dos Grão-Senhores de cada Corte, além das histórias envolvendo outros personagens mais antigos e respeitados pelas lendas de Prythian. 

Feyre é uma guerreira incansável, fazendo jus ao posto de Grã-Senhora da Corte Noturna. Dá tudo de si em prol de um lugar melhor, justo e com condições para os menos favorecidos. Seu amor pela família e por Rhys é incontestável e muito bonito de acompanhar, apesar de achar que nesse livro tivemos um pouco mais de cenas sensuais envolvendo o casal. 

Rhys é o tipo de líder que é posto à prova a todo momento. Levado ao limite, sempre vestiu para os inimigos sua crueldade, força, tudo em prol de salvar seus amigos e Velaris. Generoso, muitas vezes se sacrificou para que eles pudessem viver em liberdade. Dedicado, engraçado, não dá para não se apaixonar por esse personagem.

A edição é linda, o jogo de cores segue o padrão das anteriores, as capas se diferenciam pelo título e os elementos que se destacam dentro da história. A diagramação é bonita e a fonte confortável para leitura. Contêm mapa com a localização dos reinos e Cortes. Observei alguns erros de ortografia durante a leitura, mas nada que impeça a mesma.

Corte de Asas e Ruínas é um desfecho de uma narrativa extremamente envolvente e de um universo escrito com maestria que promete tirar seu fôlego.


DLL19 Fevereiro | Livro que traga na trama reis ou rainha.






5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. Oii, tudo bem?

    Eu sou apaixonada por essa série, preciso urgentemente ler Corte de Asas e Ruínas. Já estou morrendo de saudades do Rhys e da Feyre (mesmo que as vezes eu me irrite com ela).
    Concordo plenamente contigo que a história deveria ganhar um seriado.

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro tem um desfecho muito bom. Não consegui parar de ler. Altas reviravoltas, espero que seja do seu agrado.

      Excluir
  2. Oi, Cá.
    Me lembro de ter lido o primeiro livro dessa série logo que ele foi lançado e eu gostei bastante. O problema é que depois, quando o segundo livro saiu, eu já estava entretida com outras histórias e perdi o embalo. Até tenho os livros todos aqui na estante e vou tentar terminar a série nesse ano!
    Sua resenha tão empolgada me deixou com água na boca!!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camis, me impressionei com as reviravoltas do 2° e 3° livros. Isso me deixou ainda mais animada para conhecer mais leituras de fantasia.
      Espero que se encante com as leituras.

      Excluir
  3. Me sinto um ET por ainda nao ter lido nenhum livro dessa série rsrs Fiquei até meio perdida com a resenha, pois acho que li sua resenha do primeiro livro, mas do segundo acabei perdendo, então não sei dizer se a premissa me agradou. Mas no geral percebe-se que é uma leitura bem gostosa e o gênero é no estilo que curto bastante. Vou anotar a dica pra poder ler e também opinar junto com os outros fãs rsrs

    ResponderExcluir