Resenha: Minha História - Michelle Obama - Editora Objetiva

Título: Minha História 
Autora: Michelle Obama
Editora: Objetiva (Companhia das Letras)
Ano: 2018
Páginas: 440
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Um relato íntimo, poderoso e inspirador da ex-primeira-dama dos Estados Unidos.

Com uma vida repleta de realizações significativas, Michelle Obama se consolidou como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo. Como primeira-dama dos Estados Unidos — a primeira afro-americana a ocupar essa posição —, ela ajudou a criar a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da história. Ao mesmo tempo, se posicionou como uma poderosa porta-voz das mulheres e meninas nos Estados Unidos e ao redor do mundo, mudando drasticamente a forma como as famílias levam suas vidas em busca de um modelo mais saudável e ativo, e se posicionando ao lado de seu marido durante os anos em que Obama presidiu os Estados Unidos em alguns dos momentos mais angustiantes da história do país. Ao longo do caminho, ela nos ensinou alguns passos de dança, arrasou no Carpool Karaoke e criou duas filhas responsáveis e centradas, apesar do impiedoso olhar da mídia.
Em suas memórias, um trabalho de profunda reflexão e com uma narrativa envolvente, Michelle Obama convida os leitores a conhecer seu mundo, recontando as experiências que a moldaram — da infância na região de South Side, em Chicago, e os seus anos como executiva tentando equilibrar as demandas da maternidade e do trabalho, ao período em que passou no endereço mais famoso do mundo. Com honestidade e uma inteligência aguçada, ela descreve seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, e conta toda a sua história, conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos. Reconfortante, sábio e revelador, Minha história traz um relato íntimo e singular, de uma mulher com alma e consistência que desafiou constantemente as expectativas — e cuja história nos inspira a fazer o mesmo.

Assim que vi esse lançamento fiquei interessada em ler. Apesar de ser uma autobiografia, um gênero que leio bem pouco, a história dessa grande mulher me chama atenção desde que seu marido tornou-se Presidente dos Estados Unidos. 

Só de olhar para o casal, nos dá a sensação de serem pessoas maravilhosas, que tem um relacionamento sólido, de respeito mútuo e de muita compreensão. E para minha surpresa, me deparei com uma biografia rica em detalhes e muito inspiradora, e o momento para postar minhas considerações não poderia ser em uma melhor data, afinal, hoje é dia internacional das mulheres.

“Até agora, fui advogada. Fui vice-presidente de um hospital e diretora de uma ONG que ajuda jovens a construírem uma carreira significativa. Fui estudante negra da classe trabalhadora em uma faculdade de elite de maioria branca. Fui a única mulher, a única afro-americana, em todos os tipos de ambientes. Fui a noiva, a mãe estressada de uma recém-nascida, a filha consternada pelo luto. E até pouco tempo atrás, fui a primeira-dama dos Estados Unidos da América – emprego que não é oficialmente um emprego, mas que ainda assim me deu uma plataforma que eu jamais imaginaria. Ele me desafiou, e me deu uma lição de humildade, me estimulou e me retraiu, às vezes tudo ao mesmo tempo.”

Michelle Obama tornou-se referência para as mulheres do mundo inteiro. Independentemente de sua cor, não conheço uma pessoa que não a olha ou fala com admiração sobre uma mulher que tanto se destacou por sua responsabilidade social como Primeira Dama dos EUA. 

Ao longo das 440 páginas, Michelle LaVaughn Robinson Obama, 54 anos, nos conta vários momentos de sua vida, desde a infância até o desafio de viver dentro de uma das casas mais importantes do governo americana, a Casa Branca. 

“Desde que entrei, relutante, na vida pública, fui considerada a mulher mais poderosa do mundo e apontada como uma ‘mulher negra raivosa’. Queria perguntar aos meus detratores qual parte da expressão eles consideram a mais relevante — ‘mulher’, ‘negra’ ou ‘raivosa’?”

Vindo de uma família de classe média, parte de sua juventude foi morando em cima da casa de seus tios em South Side, Chicago. Criada de forma rígida, com muita disciplina, conhecemos a vida na infância, o relacionamento com seus pais e seu irmão que desde pequeno já mostrava um grande cuidado com Michelle.

Para quem não sabe, Michelle é uma advogada, chegou a trabalhar na área e foi em um escritório, Sidley & Austin, que conheceu Barack. Estudou nas renomadas Universidades de Princeton e Harvard. Como em todo ambiente, mais precisamente nessa época, sentiu na pele o peso do machismo e do preconceito, porém isso não a intimidava, pelo contrário, Michelle transformava em combustível para seguir em frente e lutar pelos seus propósitos.

"Tentava não me intimidar quando a conversa em sala era dominada pelos alunos homens, o que era bastante comum. Ao escutá-los, me dei conta de que não eram mais inteligentes do que nós. Eram apenas mais incentivados a falar, navegando na maré ancestral da superioridade e estimulados pelo fato de que a história nunca lhes dissera o contrário."

Claro que a autora não deixaria de fora a vida com sua família. Seu relacionamento com Barack Obama, o nascimento de suas duas filhas e o impacto que toda a carreira política viria a ter na vida delas.

Conhecemos um pouco mais sobre Barack Obama em sua intimidade. O pai amoroso, marido dedicado, que mesmo vivendo cercado de pessoas e compromissos políticos, dedicava uma parte do seu tempo para pelo menos jantar com sua família. É perceptível o quanto Michelle se dedicou e abdicou para ajudá-lo em sua corrida na carreira política, mas nem por isso, essa mulher deixou de ser independente e em alguns capítulos conhecemos os feitos dela dentro da Casa Branca. 

"Nunca fui de ficar presa aos aspectos mais desmoralizantes de ser afro-americano. Fui criada para pensar positivo.
Mas, ouvindo Barack, comecei a entender que sua versão de esperança era bem mais ampla: eu me dei conta de que uma coisa era sair de um lugar empacado; outra, totalmente diferente, era tentar desempacar o lugar."

Michelle sem dúvidas é uma mulher que se destaca por sua simplicidade. Que apesar de toda pompa e de inúmeros empregados à disposição, sempre procurou passar os ensinamentos e manter suas filhas com atividades o mais próximo da normalidade, até porque, o fato de morarem na Casa Branca era ótimo sim, mas não seria para sempre a residência deles. Então, temos uma mãe criando uma horta (diga-se de passagem ajudou a alimentar muitas pessoas e de origem ao programa Let’s Move!), realizar eventos públicos para criar uma relação próxima com as pessoas, uma mãe brincando de pular corda com as crianças, outro fato curioso foi Michelle passar a responsabilidade para as filhas de fazerem suas camas e não utilizar camareiras para isso. Está certo que é uma coisa básica, mas quando se é rodeado de empregados, chama atenção.

Ah, e ela não esquece de mencionar sobre a posse do novo presidente Trump e a recepção na Casa Branca com a atual Primeira dama. Além de demonstrar seu posicionamento ao atual governo. 

Atualmente, Michelle, Barack e Sasha moram em Washington e Malia está morando e trabalhando em Nova York, finalizando o ano sabático antes de iniciar a faculdade.

“Se há uma coisa que aprendi na vida é o poder de usar a própria voz. Sempre tentei dizer a verdade e trazer à luz as histórias de pessoas que são muitas vezes postas de lado.”

Sobre a edição: Gostei bastante do projeto gráfico, que está repleto de fotos sobre diversos momentos importantes na vida de Michelle e sua família. Lançado em novembro de 2018 pela editora Objetiva (selo do Grupo Companhia das Letras), Minha História está disponível em físico e em ebook. 



Foi até difícil separar os quotes, porque esse livro tem tantos trechos maravilhosos que pretendo trazer uma postagem só com eles. 

Uma leitura que entra para os favoritos com louvor! Se antes me simpatizava com a figura da ex-primeira dama, hoje posso dizer que me tornei grande admiradora de seus feitos, da mulher, mãe e esposa. 

Minha História é um livro extremamente poderoso, empoderado. Com uma narrativa ágil, reflexiva, que nos arrebata logo em seus primeiros capítulos. Uma jornada de uma mulher negra inteligente, consciente do seu papel na sociedade, determinada, forte, que se destacou no cenário político e se fez ser ouvida por várias classes sociais, deixando um legado inspirador para gerações futuras de mulheres.

DLL19: Março | Livro escrito por uma mulher.







13 comentários via Blogger
comentários via Facebook

13 comentários

  1. Não sou muito de ler esse tipo de livros, mas desde o lançamento da Obeetiva eu fiquei animada para ler, pois tenho certeza que uma mulher que chegou onde ela chegou tem muita coisa pra contar. Saber que o livro entrou para os seus favoritos é a cereja do bolo, o mundo precisa de conhecer mulheres como ela. Quero muito ler.

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Camila!
    Eu acho a Michelle Obama tão empoderada, forte e aparentemente, simpática, que acredito que ela seria uma ótima presidente dos EUA - ainda melhor do que o seu marido. No entanto, não costumo ler muitas biografias e ainda nunca li uma autobiografia.
    Mas por ser de uma pessoa que acho muito inspiradora, quem sabe não leia daqui um tempo?
    Sua resenha está ótima!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa! Tanto a resenha quanto o livro dessa mulher maravilhosa! Você escolheu trechos incríveis para nos dar um pouquinho do sabor do que deve ser um relato muito forte sobre a vida desta mulher. O crescimento enfrentando tantos preconceitos, as dificuldades e desafios de ser a mulher do presidente do país mais importante do mundo, e ainda assim não perder a magia de ser mulher, cheia de sonhos e planos, de ser mãe e de ser dona de si. Amei e queo ler já!


    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá, Camila.

    Eu admiro bastante tanto a Michelle, quanto o Barack. Eu adorava acompanhar as notícias deles enquanto o mesmo ainda era presidente dos EUA.
    Fiquei muito feliz em saber que tem um livro da ex-primeira dama, deve ser ótimo acompanhar a história dela desde o começo.
    Confesso que assim você você, esse não é um gênero que não me atrai muito, mas esse livro eu leria com certeza!

    ResponderExcluir
  5. Oi Camila!
    Não sou muito de ler biografias, mas depois de ler sua resenha fiquei curiosa em saber mais sobre a vida de Michelle, vemos ela como uma pessoa publica, mas não sabemos com é dentro de sua casa com a família. Pela sua resenha deu para perceber que ela tem seus ideais e luta por isso, como uma mulher forte que é, parabéns pela resenha, vou anotar a dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cami, que resenha mais lindinha! Eu amo Michelle e fico feliz que sua obra venha fazendo tanto sucesso, principalmente pra ela deixar de ser conhecida como a mulher do Ex presidente, é importante que ela sua própria narrativa. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  7. Essa é uma leitura que quero muito fazer depois de ler o seu post, amei sua resenha. A Michele é uma mulher admirável e eu adoraria saber mais sobre a história dela através do livro.

    ResponderExcluir
  8. Desejo muito ler essa biografia, pois sempre tive admiração pela família Obama, então esse livro seria muito informativo sobre eles. Espero estar lendo em breve.

    ResponderExcluir
  9. Olá Camila!!!
    Eu como você não sou a maior fã do gênero biografia, mas admito que admiro muito essa mulher e lendo sua resenha fiquei atiçada a querer conhecer acerca da mesma.
    Acho interessante que a autora traz os momentos necessários de sua vida e não tem medo de contar sua história apesar de tudo.
    Adorei a resenha e traga os quotes mesmo pra sabermos mais ^^

    lereliterario. blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Do dia do lançamento deste livro, ate hoje, acho que é a capa que eu mais vi!!! Todo mundo lendo e indicando e acho que com propriedade, uma vez que é uma pessoa admirável quem nos conta sua própria história. Estou bem curiosa pra ler também.
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Ola Camila!

    Menina, sempre olhei com olhos meio estranhos para biografias, pois prefiro mesmo é ler ficção e tudo mais, porem, ultimamente tenho lido algumas coisas nesse estilo e essa é sem duvidas um livro que pretendo ler. Adorei a sua resenha e de fato, como disse, admiro muito a Michelle!

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    você não sabe o quanto sempre fui louco por esta biografia e é algo que necessito ler com urgência. Ela ainda fala da posse do bixo do mal? Já adicionei a lista de compras desse mês.

    ResponderExcluir