Resenha: Um Estranho Irresistível - Lisa Kleypas - Editora Arqueiro

Título: Um estranho irresistível - Os Ravenels #4
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 304
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.

A autora de best-sellers do The New York Times, Lisa Kleypas, lança o conto de uma jovem de beleza não convencional que encontra em um espião uma irresistível paixão.
Uma mulher que desafia seu tempo.
Dr. Garret Gibson, a única médica mulher na Inglaterra, é tão ousada e independente quanto qualquer homem – por que não lidar com os próprios desejos como se fosse um? No entanto, ela nunca ficou tentada a se envolver com alguém, até agora. Ethan Ransom, um ex-detetive da Scotland Yard, é tão galante quanto secreto, e sua lealdade é um verdadeiro mistério. Em uma noite emocionante, eles cedem a uma poderosa atração mútua antes de se tornarem estranhos novamente.
Um homem que quebra todas as regras.
Ethan tem pouco interesse pela alta sociedade, mas é cativado pela preciosa e bela Garrett. Apesar da promessa de resistir um ao outro depois daquela noite sublime, ela logo será atraída para sua tarefa mais perigosa. Quando a missão dá errado, Garret usa toda a sua habilidade e coragem para se salvar. À medida que enfrentam a ameaça de uma traição do governo, Ethan fica disposto a assumir qualquer risco pelo amor da mulher mais extraordinária que já conheceu.





No quarto livro da série Os Ravenels conhecemos a história de Garrett, a médica que trabalha para Rhys Winterborne. 

Doutora Garrett Gibson, como disse anteriormente é uma médica e sua determinação em defender seu posto perante a sociedade londrina sendo a única mulher com essa profissão se torna um grande desafio que ela vem conseguindo cumprir, mesmo que se depare com a resistência de muitos, principalmente pelo público masculino. 


“Tudo o que envolvia Garrett Gibson era... delicioso. O olhar intenso que parecia dissecar seu alvo, a voz envolvente como a cobertura de uma torta de limão. A compaixão que a movia a tratar pessoas carentes e não carentes. O jeito de andar determinado, a energia irrefreável, o orgulho de uma mulher que não disfarçava sua inteligência nem se desculpava por ela. Garrett Gibson era feita de luz do sol e aço, tecida em uma substância que ele nunca encontrara antes.

Só de pensar, já se sentia como um carvão desgarrado que pulou para fora da lareira.”

Por sua personalidade forte, Garrett não abre mão de sua liberdade, mas seu trabalho as vezes a coloca vulnerável por prestar serviços em lugares um tanto desprovido de segurança e distante de sua residência. Quando em uma noite, após um dia intenso de atendimentos, se vê cercada por três indivíduos, que para seu espanto eram policiais e deveriam zelar pela ordem e segurança da população, Garrett não pensa duas vezes em colocar em prática alguns de seus ensinamentos aprendidos com no clube de esgrima. 

O que Garrett não contava é que em seu caminho mais uma vez apareceria Ethan, um velho conhecido. 

Ethan Ransom, é um ex-detetive que trabalhou na Scotland Yard. Contratado para realizar um trabalho para Rhys, lá fora o primeiro contato com Garrett e desde então, sempre que tem oportunidade está se esgueirando pelas sombras, acompanhando os passos de Garrett. Porém, por mais que essa mulher represente tudo o que ele não pode ter ou pelo menos deveria se manter afastado, seu trabalho o coloca sempre em situações onde sua lealdade é posta à prova. 

“— Uma rainha, é o que você é – disse ele baixinho. – Eu poderia viajar pelo mundo pelo resto da vida e nunca encontraria outra mulher com metade das suas qualidades.”

Com um passado curioso, Ethan nunca escondeu sua aversão aos Ravenels e quando West revela que ele tem direito a uma herança nas terras que estão trabalhando trará lembranças de um passado que ele não faz questão de se recordar. 

Mesmo com todo o mistério e perigo que ronda Ethan, sempre que está próximo de Garrett sente que está cada vez mais difícil recuar, não só pela beleza da doutora, mas por sua inteligência e independência e a cada encontro, eles vão se abrindo e descobrindo que mesmo com profissões diferentes, eles têm muito em comum. 

Mas até onde poderiam ir quando algumas ameaças podem colocar em risco a vida dessa mulher que mexe com sentimentos tão intensos?

"Ethan não esperou por uma resposta antes de beijá-la. A sensação era de finalmente estar em um lugar sereno, em uma noite fresca de primavera, depois de milhares de noites correndo em meio à violência e às sombras. Garrett o levara mais perto da alegria do que ele jamais estivera antes. Mas como todos os momentos de prazer inigualável, tinha o sabor agridoce das coisas efêmeras."


Estava louca para iniciar a leitura desse livro e mais uma vez Lisa Kleypas me ganhou com seus personagens, tanto que ouso dizer que até o momento é o melhor da série. 

Temos uma protagonista bem à frente do seu tempo. Inspirada na primeira mulher médica da época, Garrett é audaciosa, não tem medo de buscar seus ideais, de enfrentar o preconceito e machismo para conseguir o que quer. Mesmo com todas essas qualidades que foram mostradas no segundo livro, Uma noiva para Winterbone, conhecemos a Garrett mulher, com seus desejos, medos e anseios, descobrindo o amor. 

Ethan também é um personagem que merece ser mencionado. Apesar de todo o mistério que ronda sua rotina, ele se mostra atencioso e muito romântico. 

As cenas entre o casal são de deixar o leitor suspirando, mas sem esquecer alguns elementos que foram fundamentais para deixar a trama ainda mais interessante. Com diálogos inteligentes, ao longo da narrativa vamos sendo inseridos em uma história com mistérios e é ai que vamos devorando os capítulos. A leitura se mostra ágil, fluida. 

A edição da editora Arqueiro está se superando a cada lançamento. Sou apaixonada pelas capas, mas essa sem dúvidas arrebatou meu coração. 

Cheio de reviravoltas, os mistérios vão se interligando deixando pontas que provavelmente serão trabalhadas no próximo volume. 

Um romance de época cheio de surpresas e diferenciado. Aqui não temos os famosos bailes de temporadas, não que eu não goste, mas é bom dar uma variada e nesse quesito Lisa Kleypas surpreende o leitor, nos faz morrer de amores e desejar ardentemente a continuação da série.






7 comentários via Blogger
comentários via Facebook

7 comentários

  1. Olá Camis, tudo bem? Eu recebi esse livro de presente de uma amiga querida e apesar de não ser meu estilo preferido, ando meio manteiga derretida e estou bem curiosa para começar. Depois da sua resenha empolgante, fiquei ainda mais curiosa.
    E concordo que a edição está bem bonita, a Editora vem melhorando bem nesse quesito, a meu ver. Estou louca para conhecer essa história e suas reviravoltas.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que goste. A leitura foi uma delícia de ser realizada Ka!

      Excluir
  2. Oie, tudo bem?
    Eu achei parecido com Outlander, un pouco! Vc ja viu? Se não, recomendo! Adoro protagonistas a frente de seu tempo, seja na época que for! Curti muito a resenha, e faz tempo que não leio série, então, ótima dica ❤

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila,
    Quero muito começar a ler essa série, mas ainda não encontrei como encaixar. Amei o jeito da Garrett e fique bem curiosa para saber mais da personagem. Me empolguei com a resenha, gostei de saber que os bailes ao aparecem, e concordo com você na opinião.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  4. Eu jurava que o quarto volume seria da Cassandra, mas gostei de saber que é da médica, adoro ela! Fiz hoje a resenha do terceiro livro e estou louca para começar esse, adoro a série. ♥
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Ai, eu já quero! Se não bastasse o fato de ser fã incondicional da autora e querer ler tudo dela, sua resenha ainda me deixa mais desesperada por este livro! Eu tenho os três primeiros da série, mas este volume ainda não comprei. :( E o pior é que ao saber que a protagonista é uma mulher tão corajosa, forte e independente, uma médica que luta contra o preconceito da época, eu fiquei com vontade de ler este livro imediatamente! E nem li os anteriores ainda!kkkkk... Vida de leitora não é fácil.

    A Lisa Kleypas pode até ter um padrão na sua escrita, mas ela já me surpreendeu inúmeras vezes por ousar mais que muitas autoras do gênero. Já conheci personagens bem complexos, com personalidades questionáveis. Além de mocinhas que fogem ao padrão, que se superam e nos provocam imensa empatia.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Adoro essas protagonistas que nos ganham porque estão a frente de seu tempo. Tem como não amar com força essas mocinhas que de mocinhas não tem nada. Emfim, já quero ler a serie toda.
    beijos

    ResponderExcluir