Resenha: A Redenção - Lisa Kleypas - Editora Gutenberg

Título: A Redenção - Série The Travis Family #2
Autora: Lisa Kleypas
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 255
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Herdeira caçula de um verdadeiro império, Haven é uma mulher obstinada que vive de acordo com os próprios princípios e que não tem medo de bater de frentecom o pai, Churchill Travis, um dos homens mais ricos e respeitados do Texas. Mas ao cortar relações com ele para se casar com um homem que sua família desaprova, Haven vê sua vida se transformar num verdadeiro inferno... e não tem para quem pedir ajuda. Dois anos depois, Haven volta para casa, com a alma abatida e o coração fechado, determinada a econstruir sua vida sozinha. Mas Hardy Cates e seus irresistíveis olhos azuis cruzam seu caminho, e ele é a última pessoa que ela precisa encontrar. Hardy é o mais novo magnata da indústria petroleira de Houston, um homem de sangue quente que aprendeu desde muito cedo a não confiar em ninguém e que nunca mediu esforços para chegar aonde quer: ao topo! Em sua jornada alimentada pela ambição desmedida, ele conquista poder e inimigos, incluindo os homens da poderosa família Travis. O que ele não esperava era sentir suas defesas serem abaladas pela herdeira da família. Conseguirão duas pessoas que aprenderam da pior maneira que o amor pode ser o inimigo mais cruel deixar para trás todos os traumas e se permitir uma nova chance? The Travis Family, série best-seller do The New York Times, é a estreia de Lisa Kleypas como autora de romances contemporâneos. A protegida, primeiro livro da série, foi finalista do RITA, o maior prêmio destinado a romances nos Estados Unidos. “Quando se é sistematicamente agredida, sua capacidade crítica vai sendo solapada até o ponto em que é quase impossível tomar decisões.”





Haven é a caçula da família Travis. Apesar de ter o mundo aos seus pés, ela nunca gostou do jeito como a tratam. Mesmo seus irmãos a amando muito, tudo o que ela gostaria era de um pouco de normalidade e reciprocidade da parte do seu pai. 

A história começa no casamento do seu irmão Cage com Liberty. Ela está na companhia de seu namorado Nick e deseja apresenta-lo a sua família, mas seu pai não tem interesse pois já decretou que se ela ousar casar com Nick vai tirá-la do testamento, porque sabe que ele não é uma boa pessoa. 

Furiosa, Haven decide sair pela propriedade atrás de Nick e acaba indo parar na adega, achando que tinha visto-o entrar no local. Quando se dá conta de que tudo está escuro e em uma torrente de emoções, ela abraça e o beija, porém quando esse homem fala, ela toma um grande susto pois o dono dos olhos azuis e nariz marcado é o antigo desafeto da família, Hardy Cates. 

Hardy Cates foi o namoradinho de Liberty quando ainda morava em Welcome. Ambos passaram por grandes problemas com suas famílias, que o tornaram um cara durão, explosivo e muito batalhador. Com o passar dos anos conseguiu erguer seu império na indústria do petróleo e agora era dono de uma grande fortuna. 

Haven apesar de mexida com o beijo deles, resolve sair correndo e ir embora da festa torna-se o melhor plano. Porém, ela suas emoções a partir dali a levam a tomar uma decisão da qual se arrependeria amargamente. 

“Quando Nick estava feliz, eu era recompensada com afeto. Mas quando alguma coisa o incomodava, ele ficava rabugento ou irritado. Às vezes, demorava dias para eu conseguir fazer com que ele recuperasse o bom humor. O temperamento volúvel dele era o termostato que regulava nosso lar.”

Casada com Nick, aos poucos Haven foi sentindo na pele e no seu emocional o abuso e a violência doméstica por parte daquele que deveria amá-la. As discussões aumentavam a cada item que levava-o explodir. Nick tem Transtorno de Personalidade Narcisista, não se conformava com o fato deles terem que trabalhar muito e ela não conseguir nenhum dinheiro por parte de sua família e começa a pressioná-la para terem filhos, assim Churchill haveria de abrir a carteira, mas ela não queria que o filho passasse por qualquer tipo de violência, até que após dois anos vivendo esses horrores, sendo tratada como empregada, Nick tem um acesso de raiva e a espanca, jogando-a na calçada e o que seria uma grande humilhação, acabou servindo para o início de sua libertação. 

""Nunca", ele disse sem hesitar, beijando minha cabeça, minha orelha, meu pescoço. Com delicadeza, os dedos dele alcançaram minha face avermelhada. "Pobrezinha", ele murmurou. "Que bom que eu dei com a mão aberta, senão você estaria com um hematoma e tanto"."

Cage se choca com o estado de sua irmã e aos poucos Haven com a ajuda de seus irmãos vai se reerguendo. Ela começa na terapia e volta a trabalhar na empresa do ramo imobiliário de Jack, seu irmão, até que seu caminho cruza novamente com o de Hardy. 

Hardy se sente diferente desde o dia do casamento e mesmo que seu histórico com a família não seja o ideal, Haven o faz desejar ser uma pessoa melhor, com sentimentos que ele nunca sentiu por alguém. 

Ele a deseja, ela o deseja. Ele a vê e a faz sentir desejada, importante, bonita. E a cada encontro fica mais difícil ela fugir dessas sensações, mas o medo de entrar em um relacionamento, se machucar, ainda é uma barreira que ela precisará ultrapassar. 

Mas diante de acontecimentos envolvendo o passado de ambos colidirá com o presente, podendo mudar de vez o rumo dessa história. 

Será que em meio ao caos haveria espaço para o amor? 

“Tudo era diferente com Hardy. O amor dele vinha sem condições, e para mim isso era o maior presente que um ser humano podia dar para o outro.”


Sou fã declarada da Lisa Kleypas no quesito romance de época, mas no romance contemporâneo essa autora se mostra tão competente que é impossível não se apaixonar também. 

Já tinha esse livro desde o lançamento na estante e por isso minha amiga Larinha que sempre me dá altas dicas, escolheu para que eu pudesse completar mais um item do Desafio Literário Livreando. 

Publicado pela editora Gutenberg, o projeto gráfico está muito bonito. A capa me agradou bastante. A diagramação é bem cuidada e a fonte confortável pra leitura. 

A Redenção traz uma história de duas pessoas marcadas por seu passado. Hardy tem seus problemas envolvendo sua família em Welcome. Haven está lutando para seguir em frente depois de um casamento cheio de violência e uma relação teimosa com seu pai, o durão Churchill. 

Acompanhamos a crescente tormenta de Haven em seu casamento, desde o início tranquilo, as primeiras implicâncias, as constantes humilhações, as surras e até estupro. Foi um pouco chocante, mas muito bem construído. 

Mas não temos só drama nesse enredo. Vemos de fato, o pós casamento, as idas de Haven a terapia, o apoio de seus irmãos e cunhada. Confesso que senti falta de ver uma conversa mais séria com o Churchill. 

Se Hardy tinha me decepcionado um pouco no primeiro livro, nesse o título faz jus e me ganha completamente. Apesar da dureza, o jeito ogro em seus assuntos, ele se mostra um cavalheiro quando o assunto é Haven, tornando-se gentil, compreensivo, dedicado a fazê-la feliz, entre outras coisinhas que vale a pena conferir a medida que for lendo. 

A redenção se mostra um livro cheio de temas importantes de serem mencionados como violência doméstica, abusos no trabalho, auxílio profissional. Com uma escrita envolvente, Lisa mais uma vez cumpre com maestria a jornada desses personagens. Com muitas cenas de romance, dramas, entrega, superação, amizade. 

O tipo de leitura que te conquista já nas primeiras páginas e te faz torcer por um final feliz.

DLL19 Maio | Livro escolhido na sua estante por outra pessoa.






2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Eu sabia que você ia gostar Cá.
    Hardy mostra uma redenção e tanto, Não dá pra não amar a junção desse casal.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larinha, eu adorei essa dica, afinal Lisa é fantástica. Não vejo a hora de ler A Busca.
      Beijos!

      Excluir