Resenha: A dama mais desejada - Julia Quinn, Eloisa James & Connie Brockway - Editora Arqueiro

Título: A dama mais desejada  
Autoras: Julia Quinn, Eloisa James & Connie Brockway
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 272
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.



PRIMEIRO VOLUME DA DUOLOGIA "A DAMA MAIS...".
Três das estrelas mais brilhantes dos romances de época convidam você para uma festa na casa de campo do ilustríssimo marquês de Finchley.
Hugh Dunne, o irresistível conde de Briarly, precisa de uma esposa. Para ajudá-lo, sua irmã convida as mais elegantes damas da sociedade, assim como alguns cavalheiros, para uma festa em sua propriedade.
A reunião inclui a incrivelmente bela (e dolorosamente tímida) Gwendolyn Passmore, a sincera e adorável Katherine Peyton e a viúva lady Georgina Sorrell, além de alguns condes e até um arrojado herói de guerra.
Durante o evento, que promete ser o grande acontecimento da temporada, Hugh terá tempo suficiente para eleger a dama que mais deseja. A não ser que outro cavalheiro seja mais rápido.
Nesse caso, quem sabe ele acabe cortejando uma moça que definitivamente não está no mercado casamenteiro, e que vai exigir uma boa dose de perseverança...



Hugh Dunne, nutre um grande amor por seus cavalos. Considerado um tanto relapso quando o assunto é uma vida a dois, o conde de Briarly agora se vê na posição de ter que arrumar uma esposa, pois a ideia de deixar a fortuna da família para um parente lhe causa pânico. 

Pensando nisso, somado ao fato de estar com 28 anos e até agora nenhum herdeiro, Hugh decide pedir que sua irmã Carolyn lhe de um auxílio nessa busca. Como a temporada das debutantes já encerrou, ela decide reunir uma lista das solteiras que pudesse interessar o conde e resolve convidá-las para uma temporada na propriedade deles. Mas para não ficar tão na cara, ela resolve convidar alguns homens, prometendo dias de muitos afazeres, jogos e distrações para seus convidados.

“Gwen não sabia o que a possuíra, jamais teria sonhado se ver dominada por tamanha sensação de urgência. Mas quando esbarrou nele, a pressão dos corpos unidos, algo dentro dela se libertou. Ela queria – não, precisava senti-lo, beijá-lo, mostrar a ele que não era só a Gwendolyn Passmore tímida. Ela era uma mulher, uma mulher com paixões. E que o desejava.”

Claro que toda essa organização teria um alvo, a bela Gwendolyn Passmore. Gwen, é requisitada e chama atenção por onde passa, deixando algumas damas bem enciumadas com sua presença. Mas o que muitos não sabem é que essa dama não gosta de ser o centro das atenções e sua timidez pode ser considerada com presunção. Com todas as qualidades para conquistar Hugh, sua irmã Carolyn, acredita que ambos podem se dar muito bem, isso tudo se Gwen não se encantasse por Alec Darlington, o conde de Charters. 

Alec não tinha intenção de se envolver com ninguém, mas ao se deparar com Gwen e em uma tentativa de ajudar sua irmã Octavia, começa a conversar com a dama e quando menos espera só deseja estar perto dessa bela e encantadora mulher. A cada momento que ambos se encontram fica difícil resistir a atração e com Alec, Gwen sente que pode ser ela, mostrar seu íntimo, falar sobre seus desenhos e conhece-lo melhor. 

“Kate passou os braços ao redor dos quadris dele, mas Neill a manteve deitada, espalhando beijos por seu pescoço e por seu rosto.”

Depois que Carolyn se dá conta de que Gwen está fora dos planos para seu irmão, ela resolve mirar em Katherine Peyton, mas para sorte de ambos, a história não iria juntá-los, pois no caminho de Katherine havia um homem que já tinha tomado seu coração e que agora estava de volta, o Capitão Neill Oakes. Quando ele se dá conta de que Hugh está pretendendo investir em uma possível relação, tentará de todas as formas afastá-lo para que possa mostrar seu arrependimento por ter ficado tanto tempo longe da única mulher que já mexeu com seu coração. 

Nosso terceiro e último casal, agora sim estamos destinadas a dar um final feliz para Hugh. Estamos falando de lady Georgina Sorrell, viúva e melhor amiga de Carolyn. Ela não pensava em casar-se novamente e de fato estava lá apenas para ajudar sua amiga nessa missão. 

Georgie, como é conhecida, vive solitária. Com a perda precoce de seu marido, decidiu se manter longe de um novo matrimônio. Ela vive um dilema entre amar novamente, sofrer com uma possível perda no futuro ou viver uma vida solitária, sem herdeiros. Por isso, quando Carolyn começa a querer juntá-los, ela começa a sentir o peso dessas questões e acha a ideia completamente estapafúrdia, principalmente por conhece-los desde que eram crianças. 

Hugh, apesar da beleza, passa tempo demais nos estábulos com seus cavalos. Ele seria tão dedicado assim com ela como com seus compromissos? Será que ela conseguiria seguir em frente sem ficar triste a cada vez que Richard fosse mencionado? 

Mas para viverem esse sentimento e terem seu felizes para sempre, eles precisarão descobrir um ponto de equilíbrio. 

“As palavras vieram do fundo do coração dele, e Georgina soube... ela ouviu a verdade no que ele disse, como se estivesse escrito na pele de Hugh.”


A dama mais desejada é o primeiro volume da duologia escrita em parceria por Julia Quinn, Eloisa James e Connie Brockway. Divididos em capítulos escritos pelas três autoras em conjunto, também acompanhamos capítulos escritos separadamente. 

Confesso que a primeira parte que foi escrita pela Julia Quinn sobre o casal Gwen e Alec me deixou muito encantada e li bem rapidinho. O que menos me identifiquei foi o casal conduzido por Connie Brockway. Neil e Katherine, em alguns diálogos ficou corrido e superficial. E fechando com maestria temos Eloisa James e seus personagens selvagens e envolventes. 

Por termos três histórias dentro do mesmo cenário achei a ambientação diferente e muito agradável, a narrativa é leve, um pouco acelerada, mas ainda assim capaz de entreter o leitor. Carregado de diálogos engraçados, personagens apaixonados e atraentes. A dama mais desejada tem os elementos necessários que irá agradar os leitores de romance de época.




3 comentários via Blogger
comentários via Facebook

3 comentários

  1. Oi Cá!
    Não dou conta com a quantidade de livros que essa autora lança e agora mais esse em parceria.
    Gostei das suas impressões sobre a leitura e os casais. Com certeza vou me divertir.

    ResponderExcluir
  2. Oiee.
    Acho que as partes da Julia Quinn, sempre deixam a gente mais animada. ;)
    Adoro ela, mas te confesso que romance de época para mim já desgastou bastante..
    Por outro lado..O bacana é que temos casais que as três autoras descrevem em uma história, isso é tão legal.. Cada qual com seu modo de ver as coisas.

    ResponderExcluir
  3. Como vai Camila? Ontem mesmo uma amiga minha que ama romances de época estava me falando sobre esse livro, no quanto ela amou e que eu vou ler, não que deveria, mas fui intimada mesmo! Rsrs
    Então, em breve, vou ter a oportunidade de conferir a história. Adorei sua resenha, pois além da perspectiva da minha amiga, pude ter mais uma opinião sobre a hisotria.
    Beijos.

    ResponderExcluir