Resenha: Desencontros à beira-mar - Jill Mansell - Editora Arqueiro

Título: Desencontros à beira-mar 
Autora: Jill Mansell
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 336
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


DESENCONTROS À BEIRA-MAR FAZ PARTE DE UMA NOVA COLEÇÃO DE ROMANCES DA EDITORA ARQUEIRO, “ROMANCES DE HOJE”.
O amor está no ar na pequena cidade litorânea de St. Carys – mas à primeira vista nem dá para saber, pois seus habitantes são mestres em esconder os próprios sentimentos.
Após perder a hora, Clemency é a última a entrar no avião, frustrando os planos do belo passageiro que esperava viajar ao lado de um assento vazio. Durante o trajeto, ela percebe que o simpático estranho tem tudo para ser o amor de sua vida. Mas só não conta com um pequeno detalhe: ele é casado.
Três anos depois, Clemency está morando em uma casinha aconchegante perto da praia para focar na própria carreira. Tudo segue na mais perfeita ordem quando o homem apaixonante do avião, Sam, reaparece, porém não do jeito que ela gostaria: ele agora está namorando justamente sua meia-irmã, Belle.
Tentando esconder os sentimentos, Clemency convence Ronan, o melhor amigo, a embarcar em um plano maluco, fingindo um relacionamento amoroso com ela. E é aí que os desentendimentos e a confusão começam.
Enquanto o sol esquenta a areia e o mar turquesa cintila, uma verdade fica clara: segredos enterrados sempre acabam vindo à tona.




Prestes a perder seu voo, Clemency entra desesperada no avião e uma epifania toma conta de si. Ao tagarelar sem parar sobre toda correria com o homem ao seu lado, ela se dá conta de que o cara não está nem um pouco afim de conversar. 

“Às vezes, só às vezes, você decide que não gosta de alguém, mas a pessoa acaba surpreendendo e se mostrando um milhão de vezes mais legal do que você imaginava.”

Ignorada, decide tomar um vinho e percebe que Sam, o sujeito ao seu lado estava com fone de ouvido, para alegria de seu ego, então os dois começam uma boa conversa que dura todo o voo. 

Claro que Clem se sentiria atraído pelo homem que lhe emprestou uma blusa de frio e salvou de ter que ficar com a blusa molhada, além de atraente e bom de papo, mas ao final se decepciona ao saber que esse homem é casado. Ok, vida que segue né?!

“Ele não precisava explicar mais; ela sabia por quê. Assim como conseguia adivinhar o motivo para ele botar a camisa. Esperava que ele não tivesse notado na maneira como ela tenha lançado um último olhar para o corpo dele antes de os últimos botões terem sido fechados.”

O tempo passa, mais precisamente, três anos. Clem é corretora de imóveis junto de seu amigo Ronan e recebe um pedido de sua irmã postiça, Belle, de conseguir alguns imóveis interessantes em St. Carys para mostrar ao namorado dela. 

Clem e Belle sempre tiveram uma relação no estilo gato e rato, por isso batiam de frente constantemente, mas com a notícia do namorado exemplar e perfeito de Belle, ela decide pedir ajuda para Ronan (paixonite de Belle) para fingirem ser namorados, assim ela não ficaria para trás. E quando sua irmã chega na cidade se surpreende com o namorado de Belle, afinal ela já o conheceu há três anos naquela viagem e um turbilhão de emoções lhe invade quando reencontra Sam. 

Mas ele não era casado? E agora como fingir que não o conhece para sua irmã? O que o destino estava lhe reservando trazendo Sam novamente para sua vida? 

“Sei muito bem o que sinto por você. Sei o que sempre senti por você, desde o primeiro dia em que nos conhecemos naquele voo.”


Desencontros à beira-mar faz parte da primeira leva de livros lançados pela Editora Arqueiro em sua coleção Os Romances de Hoje. 

A autora Jill Mansell nos insere inicialmente em encontro bem clichê e a partir daí mostra o porquê desse livro ter sido tão envolvente. Além da história mal resolvida entre Clem e Sam, o climão por esse reencontro, somos inseridos no drama de Sam com seu casamento e sua perda precoce. Dentro da narrativa passamos a acompanhar as histórias de Belle e seus segredos íntimos, Ronan e sua família e as descobertas sobre seus pais biológicos, além da incerteza de seu amor. Temos também Marina, uma mulher guerreira que sobreviveu ao câncer de mama e conseguiu se instalar na cidade. Agradável, essa artista tem um passado com alguns segredos que pode mudar o destino de sua vida. 

Com uma escrita graciosa e fluida é possível se sentir dentro do clima de uma cidade pequena mais calorosa, com pessoas de todos os tipos das mais gentis até as mais fofoqueiras, encarando com bom humor e um olhar promissor a vida desses personagens que se complementam. 

A edição está um primor. A capa é linda, a diagramação é fofa, delicada e a fonte confortável para leitura. 

Diálogos envolventes, personagens bem construídos, temas relevantes e na medida do romance e um toque de drama familiar. 

Desencontros à beira-mar traz em sua protagonista uma mulher que luta por sua independência, é pé no chão, gentil e busca sua felicidade se mostrando uma despretensiosa e agradável leitura que certamente agradará os leitores de romances.

DLL19 JUNHO | Livro do gênero romance.




0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário