Resenha: Rio Vermelho - Amy Lloyd - Faro Editorial

Título: Rio Vermelho
Autora: Amy Lloyd
Editora: Faro Editorial
Ano: 2018
Páginas: 276
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Você acredita nele... então porque está com tanto medo?
Uma combinação perfeita de A Sangue Frio e Making a Murder! Como confrontar quem você ama quando você não tem certeza se quer saber a verdade?
Há vinte anos, Dennis Danson foi preso pelo assassinato brutal de uma jovem no condado de Red River, na Flórida. Agora ele é o assunto de um documentário sobre crimes reais que está lançando um frenesi online para descobrir a verdade e libertar um homem que foi condenado erroneamente. A mil milhas de distância na Inglaterra, Samantha está obcecado com o caso de Dennis. Ela troca cartas com ele e é rapidamente conquistada por seu aparente charme e bondade para ela. Logo ela deixou sua velha vida para se casar com ele e fazer campanha para sua libertação. Mas quando a campanha é bem sucedida e Dennis é libertado, Sam começa a descobrir novos detalhes que sugerem que ele pode não ser tão inocente...




Nossa trama gira em torno de Dennis Danson. Cumprindo sua sentença há vinte anos, pelo assassinato de uma jovem que fora encontrada na cidade de Red River. O corredor da morte parece cada vez mais próximo e com a ajuda de Carrie, uma cinegrafista que decide fazer uma série para provar sua inocência, esse homem ganha como reforço o apelo do público que acredita em sua inocência. 

O fato é que assim que Dennis foi preso, uma onda de possíveis assassinatos fora jogada em sua conta, mesmo que nunca houvesse um corpo ou qualquer prova de sua relação com os crimes, mas o policial Harries, nunca aprovou as condutas de Dennis e a amizade que tinha com seu filho Howard.

“Se soubesse que tudo que fiz na vida seria analisado desse jeito um dia, como se tudo fosse usado como prova para decidir se eu era um monstro ou não, teria vivido de maneira diferente."

Samantha é uma professora, que não tem a menor aptidão para a profissão. Morando na Inglaterra, tem um passado esquisito e seu último relacionamento foi um fiasco. Assim que toma ciência do caso de Dennis e toda a repercussão, começa a enviar cartas para ele na prisão e para sua surpresa, ele responde. A partir daí, as trocas se intensificam, ambos se dizem apaixonados e Sam decide ir lhe visitar, o que logo mais resultaria em casamento. 

Enquanto uma nova etapa do documentário vai sendo produzida, Sam sente esperança por Dennis. Ela acredita em sua inocência e quando uma nova pista mostra o caso sendo direcionado para outra pessoa, Dennis é inocentado dos crimes que foi acusado. 

"De repente, Sam se sentiu muito só, como se o homem com quem se casou nunca tivesse existido e tivesse acordado para uma vida que não reconhecia, no meio de uma história que não entendia."

Agora que Dennis está livre, terá que se readaptar a uma nova vida. Sam se sente estranha e feliz por essa oportunidade de conviver com seu marido e traçarem um futuro juntos. Mas ao receber a notícia que deverá retornar a Red River para organizar o funeral do seu pai, que ele tanto odeia, Dennis passa a ter várias nuances em seu comportamento e Sam começa a se questionar sobre suas decisões, as atitudes desse outro cara que por diversas vezes se assemelha com seu antigo relacionamento e que em muito pouco tem a ver com o homem que lhe enviava cartas. E a medida que os dias vão passando ela começa a colocar em questão se seu marido é realmente inocente ou toda essa diferença se daria pela pressão da mídia, de estar de volta a um lar que tanto lhe marcou e até mesmo se ele sentiria alguma coisa por ela.

“— Não é possível que uma pessoa passe décadas na prisão e seja normal. Não dá.”


Assim que iniciei a leitura de Rio Vermelho, fui tragada pelos capítulos. Estava curiosa com várias situações que já são expostas na sinopse e por isso queria descobrir quais evidências que levaria Dennis a ser libertado e o que de fato faria Sam querer um relacionamento com um homem que estava no corredor da morte. 

Amy Lloyd em seu thriller já coloca um grande questionamento, até que ponto estamos dispostos a ir quando se trata de relacionamentos? E porque em momentos da nossa vida fazemos escolhas tão erradas acreditando que são as acertadas? 

E é por isso que o enredo se mostra promissor. A todo momento fica a dúvida se Dennis é inocente ou não. Suas ações ao longo dos capítulos são contraditórias, repleto de segredos e a forma como trata Sam causa certa indignação. 

Sam, por sua vez, não demonstra ímpeto em nada. Parece um peso morto, aceita ser destratada por Dennis e está sempre pedindo desculpas, querendo ser aceita, mas ao final a autora conseguiu dar uma melhorada na personagem, causando perplexidade. 

O projeto gráfico da Faro Editorial é sempre muito bem elaborado, deixando a leitura ainda mais agradável. 

Com uma narrativa que prende gradativamente, Rio Vermelho é mais um thriller baseado em fatos reais. Algumas lacunas precisam ser respondidas, por isso Amy Lloyd tenta conectar o leitor através das partes em que a trama se divide: quando Dennis está preso; lidando com a fama após sair da prisão e em sua temporada na cidade de Red River. Todas são bem importantes e mesmo que não tenha sentido apatia por nenhum dos personagens, achei que ficou faltando explorar algumas situações, ter adicionado mais ação, porém, me surpreendi com os momentos finais, questionei as atitudes dos personagens, suas loucuras, obsessões, duvidei do que aparentemente era óbvio e todas as revelações da última parte fizeram com que ficasse satisfeita ao concluir a leitura.






1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Esse livro é muito bom.
    Lembro que quando lia, ficava com medo do Dennis. Ele é muito maluco. E ela mais doida ainda por ter ido atrás dele.
    Teve alguns capítulos que jurei que ele ia fazer algo muito tenso..
    Gostei muito do livro também..

    ResponderExcluir