Resenha: Contra todas as probabilidades do amor - Rebekah Crane - Faro Editorial

Título: Contra todas as probabilidades do amor
Autora: Rebekah Crane
Editora: Faro Editorial
Ano: 2018
Páginas: 240
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente.
Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida
Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.




Quando tudo foi demais para Zander, seus pais a enviaram para passar as férias de verão no Acampamento Pádua. Porém, naquele lugar, ela encontraria várias pessoas com históricos de vida marcantes, algumas com transtornos psicológicos, que mudaria completamente sua forma de sentir e vivenciar os dias.

“Entre Cassie, Alex e Grover, não vejo claramente onde posso me encaixar. Em lugar nenhum, provavelmente, o que é bom. Se os meus pais conseguissem compreender que lugar nenhum de fato existe, apesar de não ser o lugar que eles querem para mim, tudo estaria perfeito. Lá eu me sinto bem. Bem mesmo.”

Aos poucos vamos conhecer cada um desses personagens que estão tão quebrados ou mais que ela. Por isso, Zander começa a observar a dinâmica daqueles adolescentes, já que interagir socialmente pode ser um pouco complicado, principalmente quando se depara com a personalidade furiosa de Cassie, uma garota que vive tomando remédios para emagrecer e tem tendências bulímicas. Logo depois conhece Grover, um rapaz com tino para esquizofrenia, com quem começa uma amizade. Há também outros jovens com características bem peculiares como Alex, Dori, Hannah.

“Eu vou morrer, e isso magoa.

Respirar é viver, e isso magoa.

Toda vida tem um fim, e isso magoa.

Mas eu preciso viver, mesmo que isso me magoe.”

Entre as dinâmicas propostas pelos monitores do acampamento, vão surgindo oportunidade deles se expressarem e se conhecerem mais a fundo, mesmo que para Zander ainda seja difícil falar sobre o que a fez ir parar no acampamento, não demora muito para nos aprofundarmos e nos emocionarmos com sua vida, já que a história é narrada por ela. 

"Bem, algumas vezes a esperança é a única alternativa, porque a realidade é insuportável."


Dividido em partes: Conhecer a si mesmo, Trabalho em equipe, Lealdade, Coragem, Perseverança e Esperança. 

Contra todas as probabilidades do amor é um YA extremamente impactante, daqueles de nos deixar com os olhos marejados em várias passagens da trama. Algumas realidades são duras e muito difíceis de encarar e apesar de termos um romance ao longo da narrativa, o foco da trama não é esse. 

Aqui nos deparamos com personagens bem construídos e sofridos, sem expectativas de uma luz no fim do túnel, com medo, que sofrem constantemente bullying, são maltratados por seus familiares, entre tantos casos que são necessários e que contribuíram para o realismo impactante dessa história. 

Mas nem só de dor nossos personagens irão se deparar. Acompanhamos de forma delicada e muito sutil pequenas conquistas, entrelaces de amizade, cenas e diálogos com toques de humor. 

Com uma escrita única, a cada capítulo Rebekah Crane me emocionou, me fez refletir e conquistou meu coração com seus personagens e tudo o que eles tinham para dizer, suas citações, conselhos, dúvidas, medos, insegurança do que esperar a seguir. Sem dúvidas foi uma das leituras mais bonitas que tive oportunidade de realizar. 

Mas vale ressaltar que tantos assuntos difíceis e impactante pode de certa forma servir de gatilho para algumas pessoas. Sugiro até que leia algumas resenhas antes de se aventurar. Do contrário, se jogue na leitura, ela vai te surpreender. 

Publicado pela Faro Editorial, a edição é simplesmente linda. Além da capa, os detalhes internos fizeram toda a diferença para deixar a leitura ainda mais acolhedora.





12 comentários via Blogger
comentários via Facebook

12 comentários

  1. Oie Camila ♥
    Eu sou muito apaixonadinha por esse livro, acho os dramas pessoais dos adolescentes bem tensos e como eles lidam de uma forma anormal com tudo..
    Concordo contigo, é um livro que deixa a gente com os olhos marejados, eu também fiquei assim e quando terminei de ler o dever de missão cumprida foi grande

    ResponderExcluir
  2. Olá, Camila.

    A autora conseguiu abordar vários temas pesados e reais nesse livro, e conseguiu fazer isso com maestria.
    Infelizmente só consegui me conectar com os personagens no final do livro, que eu confesso que queria uma continuação. Queria saber como eles vivem fora do acampamento.
    Além de tudo, a autora é uma fofa, quero muito ler outros livros dela!

    ResponderExcluir
  3. Ahhhh, eu gostei muito deste livro. Apesar de algumas horas me dar vontade de dar na cara de alguns personagens, mas acho que tudo foi construído neste exato contexto. É lindo ver a luta e como a dor é enorme para todos e ninguém deixa ninguém na mão.

    ResponderExcluir
  4. Li esse livro assim que foi lançado e gostei muito da história. Não esperava que a história traria temas tão importantes, e gostei de como eles foram desenvolvidos, levando em conta que é uma trama mais juvenil.
    beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Gosto muito de histórias importantes em um contexto jovem e de massa, acho que para o público alvo de um YA trás uma grande lição e a probabilidade de construir pessoas melhores e mais esclarecidas é grande. Para adultos como eu, sempre vale a lição de reconstrução, mudança de pensamento e como eu disse, a forma que a história é escrita facilita muito a aproximação com a realidade apresentada. Adorei a capa e a resenha, com toda a certeza vou conferir essa história assim que possível.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila, como está?
    Além de já ter lido várias resenhas desse livro, ainda não deixo de me impressionar com a proposta dele, pois é algo muito único para ser desconsiderado.
    Uma ideia dessas na vida real seria muito interessante, mas duvido que muita gente não chiaria com isso, ainda mais quando geralmente são eles próprios que acabam causando a maioria dos problemas dos jovens que sofrem de algum distúrbio mental.
    Abraços e beijos, Lady Trotsky...
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ola tudo bem ?
    Eu havia ficado interessada neste livro e acabei deixando pra depois e esqueci.
    Ler sua resenha me deixou animada novamente, pois embora o livro seja intenso, ele tem uma pegada profunda do jeito que gosto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá! Gostei bastante da indicação e achei linda a capa.
    Ainda não conhecia. Vou anotar a indicação.
    sucesso, bjooooo

    ResponderExcluir
  9. Oi Camila! Deu vontade ler esse livro! Gosto muito dessa temática adolescente, e saber que foi bem utilizada, deixa a gente curiosa! Gostei de que, apesar de todos os problemas que os jovens tinham, eles conseguiram se ajudar e melhorar. Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    vendo o título e a capa nunca imaginei que esse livro trouxesse uma carga dramática tão pesada, sempre acreditei que fosse apenas mais um romance adolescente. Fiquei contente em conhecer melhor as abordagens dessa obra e sem sembra de dúvidas, sua resenha me fez ver essa história com outros olhos e até cogitar a possibilidade de leitura.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, esse enredo parece ser intenso e até um pouco polêmico por e trata de uma história adolescente. Confesso que fiquei muito curioso para ler a obra na íntegra. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu já tive muita vontade de ler esse livro, mas o hype acabou me deixando com preguiça. Sua resenha resgatou um pouco do meu interesse, principalmente por conta dos assuntos que o livro aborda, mas não é uma leitura que eu planeje fazer no momento. Sabe quando você sente que não é o momento?
    Mas adorei sua resenha e fico feliz que tenha gostado da leitura.
    Beijos@

    ResponderExcluir