Resenha: Onde Mora o Amor - Jill Mansell - Editora Arqueiro

Título: Onde mora o amor  
Autora: Jill Mansell
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 384
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Dexter Yates adora sua vida despreocupada em Londres. Além de lindo e rico, mora em um apartamento chique e está sempre acompanhado de belas mulheres. Mas tudo se transforma da noite para o dia quando a irmã morre, deixando a pequena Delphi, de apenas oito meses.
Sem a menor ideia de como cuidar sozinho de um bebê, ele resolve se afastar da correria da cidade grande e se muda para sua casa em Briarwood.
Dex não está acostumado ao ambiente intimista do vilarejo, em que todo mundo se conhece e todas as histórias se entrelaçam. Os moradores o recebem de braços abertos, sobretudo sua vizinha de porta, a talentosa quadrinista Molly, que se oferece para ajudar com Delphi. Ela tem um passado amoroso catastrófico e muita cautela, mas nasce entre os dois uma inegável conexão.
Se Dex vai conseguir se adaptar a essa nova vida e encontrar o amor de verdade, ele primeiro terá muito a aprender: sobre Molly, sobre Delphi, sobre os segredos dos outros e, principalmente, sobre si mesmo.





Dexter Yates sempre priorizou a sua liberdade, talvez por isso nunca conseguiu ficar em algum relacionamento duradouro com uma mulher, principalmente porque o encantamento logo diminua. Trabalhador, festeiro, mulherengo e com uma vida repleta de amigos, vive se metendo em confusões com o sexo feminino, porém a única pessoa na qual ele larga tudo para se dedicar é sua irmã Laura, que acaba de ter a pequeninha Delphi. 

Há um tempo, Dex tem o desejo de ter um local onde pudesse escapar da loucura de Londres e relaxar, então em suas buscas se depara com a cidade interiorana de Briarwood, onde conhece sua vizinha de um jeito inusitado. 

“Um novo começo, era disso que ele e Delphi precisavam. Longe da tentação, longe da antiga vida hedonista e do comportamento infame que ele teve a vida toda.

O único mistério era por que não tinha pensado nisso antes.”

Molly, é desenhista profissional, seus quadrinhos são famosos em um jornal. Toda semana ela dá aulas de desenho no café da Frankie. Amiga, sempre prestativa, Molly logo faz amizade com as pessoas que passam por seu caminho e por mais que seja uma mulher bonita, ela tem muito cuidado ao se envolver, principalmente depois do último relacionamento. 

Com a dinâmica do dia a dia, ela passa a conversar mais com Dex, até que ele é surpreendido com uma notícia devastadora da morte precoce de sua irmã. Agora, ele terá que aprender a cuidar e ser o guardião que Delphi precisa, afinal só tem oito meses de vida.

“Sei que falei que era capaz de fazer isso, mas não é natural botar outra pessoa em primeiro lugar quando você não está acostumado. Abrir mão da vida que tinha. É difícil demais.”

Mesmo com tanto amor por sua sobrinha, Dex se sente impotente, muitas vezes se atrapalha, porém Molly o ajuda e se afeiçoa cada vez aquele bebê. Assim a amizade entre eles vai ficando cada vez mais forte. Mas a atração também se faz presente, só que Molly não quer se decepcionar, ainda mais que ela conhece o jeito mulherengo de seu amigo e por isso resolve recuar. Mas quem pode impedir a força de um amor, porque quando ele vem, fica difícil não ceder. 

“Molly não falou nada. Não conseguiu. Mal conseguia pensar. Ela o puxou, segurou o rosto dele e o beijou. Delicadamente no começo, depois com mais intensidade, quando os braços dele a envolveram, e cada terminação nervosa do corpo dela formigava de alegria. Ah, Deus, era possível se sentir tão bem assim?”



Mais um lançamento da Coleção Romances de Hoje da editora Arqueiro e estou amando o enfoque dado aos personagens. Jill Mansell tinha me conquistado com Desencontros à beira-mar, por isso estava curiosa para ler Onde mora o amor. 

Apesar do título e a sinopse, o romance do casal fica em segundo plano. O foco são os relacionamentos entre as pessoas, suas capacidades de lidarem com os problemas, amadurecerem com os infortúnios que a vida nos impõe, sendo reais e por isso conseguimos captar bem a essência delas. 

Outra característica marcante, são as histórias paralelas dos personagens que deveriam ser os secundários, mas são conduzidas de forma tão natural que é impossível não se envolver como por exemplo: Frankie e sua filha Amber. 

Onde mora o amor tem todos os elementos para conquistar o leitor, principalmente os fãs de chick-lit. Com uma dose de humor, confusões, companheirismo, amizade e um romance fofo, personagens com as mais variadas idades, cenário encantador e aconchegante típico de pequena cidade transformando a leitura prazerosa, leve, capaz de aquecer seu coração.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário