Resenha: A Guerra dos Tronos - George R.R. Martin - Editora Suma

Título: A Guerra dos Tronos - As Crônicas de Gelo e Fogo #1 
Autor: George R.R. Martin
Editora: Suma
Ano: 2019
Páginas: 592
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Como Guardião do Norte, lorde Eddard Stark não fica feliz quando o rei Robert o proclama a nova Mão do Rei. Sua honra o obriga a aceitar o cargo e a deixar seu posto em Winterfell para rumar à corte, onde homens fazem o que lhes convém, não o que devem... E onde um inimigo morto é algo a ser admirado.
Longe de casa e com a família dividida, Eddard se vê cada vez mais enredado nas intrigas mortais de Porto Real, sem saber que perigos ainda maiores espreitam à distância.
Nas florestas ao norte de Winterfell, forças sobrenaturais se espalham por trás da Muralha que protege a região. E nas Cidades Livres, o jovem Rei Dragão exilado na Rebelião de Robert planeja sua vingança e deseja recuperar sua herança de família: o Trono de Ferro de Westeros.




Após o fiasco da última temporada de GOT, resolvi embarcar na leitura da aclamada série em busca de algumas respostas e até entender melhor esse universo tão diversificado e impressionante criado pelo autor. 

Apesar do primeiro livro seguir basicamente fiel a primeira temporada foi bom relembrar como tudo começou na tomada pelo poder dos reinos com o objetivo de tomarem o Trono de Ferro. 

“Quando se entra na guerra dos tronos, ganha-se ou morre.”

Com a chegada do rei Robert a Winterfell, a família de Eddard Stark e Catelyn (Casa Tully), que vive ao norte de Westeros teme pela visita inesperada. Não demoraria para que o pedido de que Ned aceitasse ser a mão do rei, uma espécie de conselheiro e que assume responsabilidade perante o reino na ausência do rei, tivesse o intuito de investigar sobre conspirações e a morte de Jon Arryn, assim logo Ned seguiria para Porto Real, a casa dos Lannisters. 

Ainda que temeroso, Eddard confia na criação dos seus herdeiros, por isso Robb Stark assume a posição de líder em Winterfell, enquanto seu filho bastardo Jon Snow decide que quer ser da Patrulha da Noite e viver na Grande Muralha. 

Brandon, filho mais novo e segundo na linha de sucessão dos herdeiros Starks, acompanha seu pai a casa Lannister, mas ao descobrir que Cersei tem um caso com seu irmão Jaime Lannister, é empurrado da torre e perde o movimento de suas pernas, logo que desperta do coma, Bran terá que encarar a dura realidade e se adaptar a sua nova condição, mas não demora muito até que seus sonhos lhe mostrem profecias que assolará anos mais tarde, assim como começa a ser regido pelo Corvo de Três Olhos e que muito contribuirá para seu crescimento e amadurecimento mediante tantos conflitos.

"Quando as neves caem e os ventos brancos sopram, o lobo solitário morre, mas a alcateia sobrevive."

Além dos filhos de Ned, também conhecemos as irmãs Sansa e Arya Stark. 

Sansa é ligada ao poder, segue fielmente os preceitos para que enfim consiga uma posição de destaque e logo se vê prometida ao príncipe herdeiro Joffrey Baratheon, mas depois que Ned descobre a verdadeira origem da paternidade do príncipe, resolve desfazer o combinado e não muito contente, Cersei agirá para proteger a reputação de seu futuro rei, então quando Sansa lhe conta os planos de Ned, conhecerá a fúria de Joffrey e se vê obrigada a assistir a decapitação de seu pai. 

Arya é uma jovem que não liga para os protocolos. Seu desejo é aprender e se aprimorar cada vez mais nas batalhas e condução de armas, mesmo que isso choque a maioria das pessoas. Ao lado de Nymeria, sua loba e fiel companheira, se vê na posição de defender seu amigo Mycah quando Joffrey o importuna, logo Nymeria atacaria-o trazendo uma sucessão de problemas, inclusive no distanciamento das irmãs. Para evitar que Nymeria seja morta, ela foge e a loba de Sansa é sacrificada no lugar. Não muito depois, Mycah é assassinado e Arya estaria prestes de ver a execução de seu querido pai, acendendo ainda mais a chama da revolta, da justiça, mas ainda precisaria manter-se a salvo.

“O inverno está chegando, dizia o lema Stark.”

Também conhecemos as histórias de Tyrion, Cersei, Jaime em narrativas próprias e entre acontecimentos desde os primeiros capítulos desse primeiro livro. 

Tyrion Lannister, é o caçula da família. Dono de uma sabedoria e traquejo para lidar com as questões políticas e conflituosas, após a queda de Ned, foi nomeado a mão do rei para controlar os ímpetos de Joffrey, ainda que fosse uma tarefa árdua. Por ser visto como aberração, o anão apesar de sábio não sente muito desejo em mostrar sua inteligência, entregando-se a libertinagem e utilizando a seu favor quando lhe convém. 

Daenerys Targaryen, conhecida como Nascida da Tormenta, vive com seu irmão Viserys, um homem extremamente rude e cruel. Seu desejo é de vingança, por isso imagina que se sua irmã se casar com Khal Drogo, um dos mais poderosos guerreiros do clã selvagem Dothraki, trará consigo uma forma de comprar o exército e enfim tomar o Trono de Ferro de volta para sua família, mas não demora muito Drogo mata Viserys. Daenerys, é herdeira dos Targaryen, torna-se khaleesi e ganha três ovos de dragão petrificados em seu casamento. Mais tarde, eles ganhariam vida quando seu pedido a uma feiticeira para salvar Drogo dá errado, matando seu bebê ainda no ventre e deixando Drogo catatônico. Então, torna-se a líder dos Dothraki e dá vida aos dragões: Drogon, Viserion e Rhaegal. 



Esse livro sem dúvidas é um prato cheio para quem gosta de fantasia, aventuras, batalhas, conflitos medievais e política. Por ser narrado de forma alternada, a cada capítulo conhecemos um personagem importante das casas e tudo o que fizeram para sobreviver em meio a traições e disputas por poder. 

A leitura é empolgante, com mapas ao final do livro, mas é cheia de detalhes, talvez por isso a resenha tenha ficado tão grande e ainda sinto que deixei muitas coisas de fora. Esse sem dúvidas foi o livro mais difícil que resenhei. Além da riqueza de detalhes, a narrativa descritiva só não ficou fluida pelo tamanho da fonte, tanto que demorei demais para concluir essa leitura, tive que ler poucos capítulos por dia porque cansava demais. Por ser um relançamento em uma nova casa editorial, achei que o mínimo poderia ter sido feito, mas em nada pelo visto tem de diferente nas obras anteriormente lançadas. 

Mesmo com as ressalvas, A Guerra dos Tronos é um livro que precisa ser lido. George se mostra um verdadeiro gênio ao conduzir um enredo com tantos personagens incríveis e importantes para o sucesso da série. Para aqueles que ainda não tiveram contato com o seriado, o livro é um prato cheio e um convite ao leitor, mas não se assuste com a quantidade de nomes, das casas, à medida que a leitura avança logo você consegue gravar. Com muitas cenas de ação, situações chocantes, reviravoltas na busca pelo poder e para manter sua casa a salvo das intempéries. Muitos ainda irão cair e não vale a pena se apegar aos personagens pois o autor não demonstra nenhum pesar ao desfazer de algumas peças no meio dessa jornada. 

Mas ainda assim é uma leitura que vale a pena ser lida.

DLL19 Novembro | Livro com a capa azul.





0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário