Resenha: Haniel - Katherine Laccom't - 3DEA Editora

Título: Haniel - A Tríade #1
Autora: Katherine Laccom't
Editora: 3DEA
Ano: 2019
Páginas: 247
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.



Pertencer a uma das famílias mais importantes do mundo, não é fácil. E é ainda mais complicado quando se pertence ao submundo do crime. Para os de bem, a nova geração Saints é obscura e inescrutável. Para os de mau, eles são a realeza do crime organizado. Antes, os herdeiros Saints eram apenas descendentes da máfia, até que situações durante as suas adolescências fazem com que a nova geração comande a máfia.
Haniel Saints é um excelente médico de sorriso fácil e bom humor, venera a sua família e tem muitos amigos, mas não se enganem, sob essa fachada há um ser tão frio e mortal quanto um homem pode ser. Seu objetivo de vida é retardar sua herança e curtir a vida ao máximo.
Mairheen MacNamara é uma daquelas boas moças, sensíveis e compreensivas que colocam o bem-estar do próximo acima do seu. Apesar de ter nascido no berço da máfia irlandesa, mantém-se longe. Afinal, não compactua com os ideais que esse clã defende.
Renegando ou não, ambos pertencem ao submundo e uma ameaça paira sobre ambas as famílias fazendo com que se unam. Não importa qual máfia, a regra é clara: alianças são cingidas com matrimônios. Eles se detestam, mas no que depender das famílias, se detestarão casados e na mesma casa para um bem maior. Esses são os herdeiros Saints e não sabemos como será sua história de amor.



Haniel é o herdeiro Saints e mesmo ele achando injusto assumir a liderança na cadeia de comando por ser adotado quando seu pai Raziel casou com sua mãe Lilly, a família sempre o cercou de muito amor e deixou claro que ele era um Saints legítimo. 

Junto de seus primos Raffaele (filho de Gabriel) e Aniella (filha de Elemiah), tomar a frente dos negócios da família seria só uma questão de tempo, mas por hora tinha sido postergado devido a situações do passado. 

“Não há ninguém mais capaz do que vocês para acabar com o que está por vir.”

Haniel aproveitou esse tempo para se dedicar a carreira na medicina e claro, se jogar nas festas, curtir ao lado dos primos e saboreando os prazeres carnais. 

É chegada a hora de assumir seu papel na máfia italiana e com o perigo rondando os clãs, os Saints terão que tomar precauções para evitar grandes transtornos, para isso, Haniel terá que sucumbir e aceitar cumprir as leis que regem os Saints.

“Não há brechas para argumentos ou desculpas, todos têm que apenas seguir com a maré independente de ser boa ou ruim. Essa é a tradição. A regra. A lei dos Saints.”

Mairheen faz parte de uma família poderosa que compõe a máfia irlandesa. Caçula de três irmãs, está longe de gostar das atividades de sua família, por isso tornou-se uma médica, mas acabou caindo nas graças dos Saints quando socorreu Francesca e logo depois fora chamada para ingressar na clínica deles onde conheceu o arrogante Haniel. 

Ambos se detestam. Haniel não esconde seu descontentamento ao saber que Mairheen assumirá seu papel na diretoria da clínica, mas a notícia que as duas famílias acabaram de se aliar através do casamento deles causará ainda mais impacto sobre suas vidas. 

E no meio desse caos envolvendo a máfia, negócios inacabados, vinganças, haveria espaço para o amor? 




Eu sou apaixonada pelos pais Saints, então estava bem curiosa para conhecer a dinâmica dessa nova geração da máfia. Ao contrário de seus pais que são mais cautelosos e românticos, esses três andam na corda bamba e ultrapassam os limites o tempo todo, mas engana-se quem pensar que não são capazes de limpar suas próprias bagunças. 

Narrado em primeira pessoa, temos o ponto de vista de Haniel e Mairheen, de forma que conhecemos bem suas vidas antes e depois de se casarem. 

Mairheen se mostra uma mulher doce capaz de se moldar as novas circunstâncias sem perder sua personalidade. Haniel apesar de ser filho do meu Saints preferido, em grande parte da trama não consegui me conectar com seu “modos operandi” nas primeiras páginas, talvez por ser filho de Raziel esperei um personagem mais doce, ledo engano, o rapaz é fogo na roupa. No entanto, os diálogos entre os primos me cativaram demonstrando claramente uma relação de amizade, respeito e cumplicidade. 

Haniel é o primeiro livro da Tríade e já dá para ter uma boa ideia do que virá a seguir. Vale destacar que Aniella chama atenção todas as vezes que aparece, sua personalidade forte e seu ímpeto para resolver as coisas promete um livro cheio de surpresas. 

Publicado pela 3DEA editora, a capa e a diagramação são bonitas. A fonte é ótima para leitura.

Haniel é um romance com boa dose de cenas quentes, o enredo é fluido e rapidamente concluímos a leitura, afinal escrever tramas sem grandes complicações mas capaz de envolver o leitor é uma das características da Kath que sabe como ninguém falar sobre máfia, criar um casal e nos fazer suspirar por eles.



0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário