Resenha: Nove Minutos - Beth Flynn - 3DEA Editora

Título: Nove Minutos - Trilogia Nine Minutes #1
Autora: Beth Flynn
Editora: 3DEA
Ano: 2019
Páginas: 227
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Ginny Lemon é protagonista de um romance recheado de mistério e reviravoltas inesperadas. Nove Minutos leva os leitores ao mundo de uma gangue de motoqueiros e para dentro do coração de uma jovem, cujo sequestro causou grandes dores.
Com quinze anos, Ginny é sequestrada por um membro das mais conhecidas e agressivas gangues de motoqueiros do sul da Flórida. A partir daquele momento, sua vida muda para sempre. Ela ganha um novo nome, uma nova identidade e uma nova vida em meio ao mundo assustador e violento, onde todo mundo tem um nome de guerra e a lealdade é equivalente à sobrevivência. No meio de tudo isso está o líder da gangue, Grizz: enorme, bonito, assustador e, surpreendentemente no que diz respeito a Ginny, carinhoso. Ela se torna sua obsessão e o único grande amor de sua vida.
Assim começa um conto de obsessão emocional e manipulação de uma jovem afastada de tudo o que conhece e forçada a se apoiar na única pessoa que oferece atenção, afeto e cuidado: seu sequestrador. Precoce e inteligente, mas ainda uma adolescente, Ginny sofre para se adaptar a sua vida, inicialmente resistindo, e aceitando a sua nova realidade.





Ginny Lemon tinha apenas quinze anos quando foi sequestrada pelo clube de motoqueiros do Sul da Flórida, o Exército de Satanás. Conhecidos por suas atividades ilícitas e temidos pela violência, não demora muito para que perceba que é preciso se adaptar as novas circunstâncias, incluindo deixar para trás tudo que liga as suas origens. 

Grizz é o Prez do clube. Furioso, respeitado e odiado por muitos, cheio de negócios misteriosos, assim como boa parte de sua vida. Mas ele não esconde o quanto é afetado por aquela doce jovem e não tem planos de deixa-la partir. 

“Passou pela minha cabeça que vários dias tinham transcorrido sem que eu pensasse em ir para casa.” 

Chocada demais por ter sido sequestrada, sua ficha vai caindo. Agora todos a chamam de Kit. Porém, os dias vão passando, aquele ambiente e algumas pessoas vão afetando Kit e não demora muito para que desenvolva afeto por Grizz.

“Ele era gentil, cuidadoso, paciente. Tão diferente do homem que eu via liderando uma notória gangue de motoqueiros.”

A conexão entre os dois é forte, intensa e sem explicação. Mesmo quando em inúmeras oportunidades de sair ou ligar para a polícia, ela não conseguiu seguir em frente mesmo sabendo que tudo está errado, sua escolha foi viver o amor ao lado desse homem que lhe proporcionou coisas e sentimentos que nunca ousou ter em sua vida. 

“Tanto eu quanto Grizz, sabíamos que ele merecia o que estava levando. Foi estranho. Eu achava que saber disso e acreditar nisso tornariam as coisas um pouco mais fáceis, mas não foi assim. Pensei que sairia da execução dele emocionalmente ilesa, mas eu estava só me enganando.”


Eu precisava ler para entender o porquê do burburinho em relação a esse livro, e para minha surpresa encontrei um enredo surreal, com uma escrita extremamente perspicaz. Beth Flynn consegue nos colocar no centro de sua história, trazendo à tona sentimentos bem conflitantes, pois sabemos que tem muita coisa errada na construção desse relacionamento. 

Ginny sofre de Síndrome de Estocolmo mas ao final da leitura você passa a refletir e questionar até onde em tudo que viveram podemos chegar a essa conclusão? 

Grizz é um personagem intenso, sua vida é cheia de revés, tornando-o complexo e enigmático em grande parte da trama e cada ponta solta de sua vida quando vem à tona causa perplexidade. Sua doçura e paixão que só fica evidenciada ao que diz respeito a Ginny vem na contramão de suas ações e cá entre nós, terminei a leitura com pesar sobre o seu destino final. 

Os capítulos são curtos, a narrativa é detalhada sobre o passado e presente, sendo impactante, surpreendente, envolvente e fluida tanto que devorei a leitura em um dia. Os plots são incríveis, as reviravoltas, os segredos e os personagens secundários fizeram toda a diferença e o final, sem dúvidas é de explodir a mente do leitor. 

Por ser um romance com uma pegada bem dark, aviso que contêm cenas fortes e pode apresentar gatilhos, então se você não curte histórias nesse estilo pense bem antes de se aventurar. 

Nove Minutos é o primeiro livro da trilogia Nine Minutes e foi um tiro certeiro da 3DEA para compor seu catálogo. A edição está muito bonita. O segundo livro já está em pré-venda e anseio por essa leitura e as reviravoltas que virão.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário