Resenha: A Sala das Borboletas - Lucinda Riley - Editora Arqueiro

Título: A Sala das Borboletas  
Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Ano: 2019
Páginas: 496
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Posy Montague está prestes a completar 70 anos. Ela ainda vive na Admiral House, a mansão da família onde passou uma infância idílica caçando borboletas com o pai e onde criou os próprios filhos. Porém, a casa está caindo aos pedaços e Posy sabe que chegou a hora de vendê-la.
Em meio a essa angustiante decisão, ela precisa lidar com os dois filhos, tão diferentes entre si. Sam é um fracasso nos negócios e, a cada empresa falida, se torna um homem mais amargo. Já Nick, o mais novo, retorna de repente à Inglaterra depois de dez anos morando na Austrália, fugido de uma decepção amorosa.
Para completar, Posy reencontra Freddie, seu primeiro amor, que agora deseja explicar por que a abandonou cinquenta anos atrás. Ela reluta em acreditar nessa súbita afeição, percebendo que ele tem um segredo devastador para revelar.
Mesclando narrativas do presente e do passado, A sala das borboletas mais uma vez mostra a habilidade de Lucinda para criar uma saga familiar inesquecível.





Posy Montague quando tinha seus sete anos, amava explorar a terra e os jardins, com seu pai atrás de espécies de borboletas na Admiral House, propriedade que está em sua família há muitos anos. 

O ano de 1943, marcaria de vez a vida dessa jovem, que veria seu pai ter que retornar para a guerra agora que está recuperado do último acidente. Mas os anos vão passando e a esperança, assim como o desejo de ver seu pai retornar vai ficando cada vez mais distante e não demora muito para descobrir que nunca mais estará na companhia de seu pai.

“É o amor que faz a magia acontecer na vida, Posy. Mesmo no dua mais sem graça, nas profundezas do inverno, o amor pode fazer o mundo se iluminar e parecer lindo como agora.”
Criada por sua amada avó, Posy cresceu, se destacou, conseguiu se formar em uma renomada universidade, teve uma grande desilusão amorosa, casou-se e teve dois filhos com personalidades extremamente diferentes. Sam um homem frustrado, que está sempre pulando de ramo e incapaz de obter sucesso em seus negócios, vive embriagado e faz de seu casamento um verdadeiro martírio para Amy e seus dois filhos. Já Nick é parecido com Posy, trabalhador, gosta de antiguidades, mas uma decepção amorosa o fez fechar seu negócio e passar um tempo na Austrália, porém passados dez anos, ele resolve retornar a Inglaterra, para a felicidade de sua mãe, mas por outro motivo que ainda se mantem em segredo. 

“Quando fico triste – disse ela ao me entregar as ferramentas -, cavo a terra fértil e penso nos milagres que ela produz.”
Posy herdou uma boa soma de dinheiro e a Admiral House, mas a casa tornou-se grande demais apenas para ela e sua manutenção é algo necessário, porém com os novos negócios de Sam, ele vê na casa a oportunidade de fazer dinheiro e ter sucesso nos negócios e ela se vê em posição de dar prioridade na venda da casa para ajudá-lo, mas o medo de ver seu filho novamente falhar a faz ter cautela. 

Essa casa tem grandes histórias e o reencontro com o seu grande amor do passado desencadeará algumas revelações sobre o passado deles e o motivo de Freddie tê-la abandonado há cinquenta anos atrás partindo seu coração.

“Um lar não é feito de tijolos e argamassa. Meu lar é aqui, nos seus braços.”


Quanto mais leio os livros da Lucinda mais fico apaixonada com sua capacidade de inserir personagens cativantes em um enredo repleto de mistérios de forma rica. A narrativa é feita alternando momentos do passado e do presente. Os dramas familiares são bem palpáveis, devastadores e encaixam com perfeição a medida que os segredos são revelados. 

Assim como as histórias paralelas dos filhos de Posy são tão emocionantes quanto o grande acerto de contas do reencontro do passado com seu amor, revelando-se um romance avassalador. Um ponto super positivo foi a autora ter inserido mulheres fortes, grandes sobreviventes e generosas diante as dificuldades que a vida lhes apresentava. 

Um romance sobre esperança, família, amizade e a capacidade de seguir em frente. Os momentos finais conseguiram cumprir com maestria o proposto e mostrando mais uma vez porque Lucinda é tão consagrada e uma das minhas autoras favoritas.


1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário