Resenha: As três partes de Grace - Robin Benway - Galera Record

Título: As três partes de Grace 
Autora: Robin Benway
Editora: Galera Record 
Ano: 2019
Páginas: 322
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


Grace acabou de ter uma filha. E a entregou para adoção. Não foi uma decisão fácil, já que a própria Grace é adotada. Como escolher uma família para sua bebê? Como ter certeza de que ela terá bons pais? Era de esperar que tudo isso fosse emoção suficiente na vida de uma adolescente, mas ela também acabou de descobrir que tem dois irmãos.
Maya é a única integrante de cabelos escuros naquela família de ruivos. As fotos pela casa mostram como ela é diferente de seus pais e de sua irmã Lauren, filha biológica do casal. Quando a família começa a passar por problemas e tudo parece prestes a desmoronar, Maya não consegue parar de se perguntar se aquele é o seu lugar. Quem é sua família biológica? Onde está seu lar?
Joaquin é o irmão mais velho. Ele nunca foi adotado. Chegou muito perto por muitas vezes, mas algo sempre acabava dando errado. Agora ele vive com uma boa família acolhedora, cheia de amor e vontade de adotá-lo, mas o garoto, prestes a completar dezoito anos, não sabe se deve mesmo acreditar que o destino está lhe dando chances de ser filho de alguém. Criar laços afetivos não é fácil quando se passou a vida inteira sendo abandonado. Mas talvez suas irmãs possam lhe ajudar a vencer essa barreira.
Em vista por amor familiar, companheirismo e, no fim das contas, por não se sentir sozinho no mundo, Grace, Maya e Joaquin vão contar uns com os outros na procura pela mãe biológica. E por si próprios.




Aos 16 anos Grace acaba descobrindo que está grávida. Jovem, despreparada para assumir tal responsabilidade, sem o apoio do namorado, ela opta por entregar seu bebê para adoção. 

Como se não bastasse todo esse drama, Grace que cresceu sabendo que era adotada, sente ainda mais vontade de saber o paradeiro de sua mãe biológica e passa a ter conhecimento de que possuiu dois irmãos, ambos entregues para adoção. Não demora muito para que ela entre em contato com Joaquin e Maya, descobrindo que eles moram há poucos quilômetros de sua casa. 

Joaquin e Maya, diferente de Grace, não sentem a menor vontade de ir em busca da mulher que os colocou no mundo. Eles só querem chegar a maioridade e seguirem suas vidas. Apesar das personalidades diferentes, nada os impede de manter o contato entre eles e pouco a pouco as afinidades vão surgindo.

"Joaquin sentiu algo se abrir no peito e, ao mesmo tempo, outro corte se fechar. Sentiu que estava se rasgando e se costurando ao mesmo tempo, e ele se sentou em uma cadeira enquanto suas irmãs se sentavam ao seu lado, os três chorando em silêncio, tentando entender o passado deles."

Diferente de Grace, sua irmã Maya não consegue se sentir à vontade com a família que é completamente diferente fisicamente dela. Joaquin talvez tenha sido o mais marcado em toda essa história pois nunca conseguiu ser adotado, pulando de uma residência para outra, porém agora uma família parece realmente querer adotá-lo mesmo ele chegando próximo da maior idade, mas sua dificuldade em se abrir e o medo de mais uma decepção o impede de demonstrar seus sentimentos, o colocando em um verdadeiro impasse. 

“— Isso significa que não importa para onde você vá nem a distância, você ainda é parte de mim e de Grace e nós ainda somos parte de você também.”


E será nessa dinâmica familiar que ao longo dos capítulos que são narrados pelos três irmãos que iremos conhecer as personalidades, os medos, receios e anseios de cada jovem. Aparentemente a trama pode dar indício de focar só na busca por uma mãe biológica, mas se mostra um enredo poderoso sobre autoconhecimento e o quanto esses dramas podem afetar e até ditar quem somos. 

Definitivamente esse é o tipo de leitura que mexe com sentimentos, nos faz sair da zona de conforto, que nos mostra um outro olhar sobre a realidade de muitas famílias, mas também a oportunidade de curar feridas, amadurecer, aprender nessa incessante caminhada a lidar a com as dores do passado e achar seu lugar no mundo. 

A autora consegue nos conectar com os dramas vividos pelos irmãos de forma fluida. Por serem jovens, imaturos em muitas questões, é possível notar incongruências, explosões de suas personalidades, mas ainda assim torci para que esses irmãos encontrassem seu ponto de equilíbrio na vida e paz na relação deles com o passado. 

Uma trama delicada e dolorosa que certamente lhe emocionará nos pontos certos do enredo, lhe trará algumas reflexões e deixará algumas sementes para que você se torne um ser humano melhor.⠀


1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Que lindo, só o título do livro já me faz sentir um peso do drama.
    Esse livro parece ser muito bom, não sabia quase nada dele antes da sua resenha e confesso que perdi um tanto do interesse por ele, me diz que tem mais dramas que isso... Estava esperando que acontecesse coisas bem drásticas no passado deles. Mas mesmo assim, a curiosidade vence, quem sabe um dia eu o leia <3
    Beijos *-*
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir