Resenha: Corajosa sim, Perfeita não - Reshma Saujani - Editora Sextante

Título: Corajosa sim, Perfeita não
Autora: Reshma Saujani
Editora: Sextante 
Ano: 2019
Páginas: 192
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


“Escrevi este livro porque a busca da perfeição me limitou durante muitos anos. Aos 33, finalmente aprendi a ser corajosa na vida profissional, o que também me ensinou a ser corajosa na vida pessoal. Desde então, venho exercitando o músculo da coragem todos os dias.
Quando deixamos para trás a sofrida necessidade de perfeição, encontramos liberdade, alegria e todas as coisas boas que queremos na vida.
Está na hora de parar de desistir antes mesmo de tentar. Porque, quando desistimos de tudo o que representa desafio, ficamos presas em um estado de inércia e insatisfação que destrói nossa alma. Persistimos em relacionamentos que nos fazem sofrer, em um meio social que nos puxa para baixo ou em uma carreira que nos deixa infelizes.
Ter medo de tentar algo novo, de cometer erros e talvez até de parecer um pouco tolas leva a um monte de talento brilhante desperdiçado, ambições reprimidas e arrependimento.
E se disséssemos simplesmente ‘Dane-se! Vou dizer o que passar pela minha cabeça, mesmo que ninguém goste... ou me candidatar àquela tarefa que parece irrealizável... ou mudar minha vida como sempre sonhei em segredo, sem me preocupar com o resultado’?
Como seria nossa vida?”




Quantas mulheres não passam pela árdua tarefa de constantemente seguirem padrões de excelência, se cobram e se martirizam em busca dos melhores resultados, querendo sempre alcançar o inalcançável: a perfeição. 

Vivemos em uma sociedade onde nós mulheres precisamos atingir a perfeição ou vivermos escravas dessa busca para obter resultados seja na competitividade profissional ou pessoal. Pensando nisso e sentindo na pele durante anos essa pressão imposta, Reshma decidiu trocar a perfeição pela coragem. Claro que os resultados não foram imediatos, mas seus fracassos na tentativa de carreira pública a fizeram olhar para campos deixados de lado ao longo da vida e reconectar-se com seu eu em um exercício diário. 
“Somos condicionadas a fazer concessões e a nos diminuir, para que os outros gostem da gente.
O problema é que tanto esforço para agradar todo mundo faz, muitas vezes, com que você goste menos de si mesma. Mas quando você aprende a ser corajosa o bastante para parar de se preocupar em agradar todo mundo e começa a se colocar em primeiro lugar (e você vai fazer isso!), só então se torna a protagonista empoderada de sua própria vida.”
Em 2016, quando deu uma palestra TED (que atualmente tem mais de 4 milhões de visualizações) sobre tudo o que tinha vivenciado em relação as meninas, perfeição e coragem, as pessoas começaram a se identificar com o alerta que vinha através das suas palavras sobre nosso comportamento na sociedade, sobre parar de incentivarmos a máxima que os meninos são corajosos e as meninas são obrigadas a agradar e criadas para serem perfeitas. 
“A crença de que garotos são fortes e resilientes, enquanto as meninas são vulneráveis e precisam de proteção, é ao mesmo tempo profundamente arraigada e disseminada.”

Daí veio a necessidade de criar uma ONG sem fins lucrativos, a Girls Who Code, que atualmente conta com 90 mil mulheres, sendo incentivadas na área da tecnologia, mas não só isso, elas estão sempre impulsionadas a arriscarem, pararem de se auto sabotar com a desculpa de que não conseguem isso ou aquilo em seus projetos e principalmente são levadas a quebrar padrões, deixando de lado o medo do fracasso e a incessante busca pelo ápice dos resultados, mas podemos seguir tentando e podemos levar uma vida feliz quando entendemos e aceitamos que podemos errar. 




Corajosa sim, perfeita não, é um livro poderoso, cheio de embasamento científico, teórico, experiências pessoais e de profissionais de diversas áreas. 

Desafio você a ler e não identificar algum ponto descrito que tenha feito ou muitas vezes se martirizado ao longo da sua vida. 

Não se deixe enganar pelo título, pois apesar de ser uma leitura que ao primeiro olhar possa estar direcionada ao público feminino, os homens podem muito bem se identificar, afinal ninguém deve ser criado para ser perfeito e viver escravos dessa perfeição. Devemos ousar, fazer ao menos alguma coisa para sair da zona de conforto, sem aquela frase de ‘eu não consigo’, precisamos aprender a ponderar as nossas cobranças. 

Foi uma leitura extremamente fluida e prazerosa. O leitor sente como se estivesse em um grande bate-papo com a autora. As experiências e casos relatados estão por todo o livro, mas também há tópicos que podemos exercitar em nosso dia a dia, citações empoderadas que você sentirá vontade marcar muitas delas e que sem dúvidas nos coloca para refletir. Adorei que ao final do livro, a autora trouxe uma série de perguntas interessantes para respondermos sobre toda a experiência com essa leitura transformadora.


2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Que incrível, esse livro deve ser muito inspirador.
    Realmente deve ajudar muitas pessoas, eu mesma fico me cobrando tantas coisas, coisas bobas como ser magra. E é injusto a gente se torturar tanto pra ser "Perfeita"
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é poderoso. Se tiver oportunidade leia, sem dúvidas você vai achar muitos pontos interessantes que conseguirá adotar na vida e se sentir melhor em vários aspectos.
      Beijos!

      Excluir