Resenha: Vermelho, Branco e Sangue Azul - Casey McQuiston - Editora Seguinte

Título: Vermelho, Branco e Sangue Azul
Autora: Casey McQuiston
Editora: Seguinte
Ano: 2019
Páginas: 392
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


O que pode acontecer quando o filho da presidenta dos Estados Unidos se apaixona pelo príncipe da Inglaterra?
Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja.
Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta.
O encontro entre os dois sai pior do que o esperado, e no dia seguinte todos os jornais do mundo estampam fotos de Alex e Henry caídos em cima do bolo real, insinuando uma briga séria entre os dois.
Para evitar um desastre diplomático, eles passam um fim de semana fingindo ser melhores amigos e não demora para que essa relação evolua para algo que nenhum dos dois poderia imaginar ― e que não tem nenhuma chance de dar certo. Ou tem?




Alex Claremont-Diaz é o filho da Presidente dos Estados Unidos. Vive cercado pela mídia, onde tudo que faz vira uma notinha em um jornal. Mas ao contrário da maioria que é obrigado a seguir os passos dos pais, ele realmente deseja assumir o legado e se firmar na carreira política. 

“Ele pensa na voz baixa de Henry em seu ouvido pelo celular às três da manhã e, de repente, sabe o responsável pela chama dentro dele.”

Porém, nem tudo são flores e ao se meter em uma situação constrangedora no casamento real britânico, Alex terá que provar para a mídia que ele e Henry, o segundo na linha de sucessão da família real são de fato grandes amigos até que a mídia esqueça o vexame. 

A partir daí, acompanhamos os dois estudando as diversas características um do outro para que não sejam pegos na mentira e a aproximação a afinidade vai surgindo, dando espaço para a amizade ou seria algo mais.

“Então fui um tolo insensato, e me apaixonei por você mesmo assim. Quando você me ligou em horas verdadeiramente espantosas na calada da noite, eu te amei. Quando você me beijou em banheiros públicos repugnantes, se lamentou em bares de hotel e me fez feliz de maneiras que eu nunca tinha pensado que uma pessoa destruída e fechada como eu poderia ser feliz, eu te amei. E então, inexplicavelmente, você teve a audácia de me amar de volta. Dá para acreditar?”


De um jeito muito envolvente, com uma escrita leve e fluida, Casey McQuiston trouxe uma história capaz de conquistar já nas primeiras páginas. Confesso que fiquei com receio por envolver política e de repente ter a possibilidade de focar demais em assuntos que não são pertinentes para a construção do enredo, ainda bem que mesmo assim apostei na leitura, pois me surpreendi em cada interação dos nossos protagonistas e adorei as aparições dos personagens secundários que deixaram a leitura ainda mais dinâmica. 

A única coisa que me incomodou em toda a leitura foi o tamanho dos capítulos, são tão extensos, mesmo não atrapalhando meu aproveitamento durante a leitura, ainda prefiro capítulos curtos. 

Com uma edição linda, Vermelho, Branco e Sangue Azul é o tipo de leitura que conquista e aquece o coração do leitor, se mostrando merecedor de todo o hype que tem tido. Uma história cheia de referências culturais, com questionamentos sobre a forma como a sociedade encara relacionamentos homoafetivos, principalmente por serem da realeza, ainda temos cenas de amizade, carinho, cumplicidade e situações para colocar vários sorrisos no rosto.


1 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Um comentário

  1. Que fofura de livro, eu não gostei dele já de cara julgando pela capa kkk mas mas a história parece ser muito legal, e espero que tenha um romance gay porque agora tô esperando por isso kkkk vou tentar ler ele assim que der, vai ser bom sair um pouco do estilo de livro que venho lendo.
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir