| Resenha | Não há segunda chance - Harlan Coben - Editora Arqueiro

Título: Não há segunda chance
Autor: Harlan Coben   
Editora: Arqueiro
Ano: 2020
Páginas: 336
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.

Após ser gravemente ferido numa invasão à sua casa, o Dr. Marc Seidman desperta de um coma de quase duas semanas e descobre que sua vida foi destruída. A esposa foi assassinada. A filha, Tara, de 6 meses, desapareceu.
Depois de tanto tempo, parece impossível descobrir onde a bebê está, mas de repente Marc tem um alento ao receber um pedido de resgate. Só que o bilhete faz uma clara advertência: se ele falar com a polícia, nunca mais verá a filha. Não haverá segunda chance.
Sem ter a quem recorrer, Marc fica dividido entre a agonia e a esperança. E quando os investigadores passam a considerá-lo o principal suspeito dos crimes, ele precisa se lançar numa busca desesperada pela verdade não apenas para recuperar Tara, mas também para salvar a própria vida.




Quando o Dr. Seidman acorda do coma, recebe a notícia de que sua esposa Monica fora assassinada e que sua filha Tara desapareceu. Aflito, ele fica sabendo que despertara após doze dias de ter estado entre a vida e a morte e precisa sair do hospital o quanto antes para trazer sua filhinha de volta. 

Sem tempo para lidar com o luto, logo que recebe seu sogro recebe um pedido de resgate, a condição é clara: se quebrar as regras, não haverá segunda chance. 
“— Se não estiver sozinho, desaparecemos. Se for seguido, desapareceremos. Se eu farejar um policial, desapareceremos. Não há segunda chance. Entendeu?”
Então com o montante que lhe fora pedido, Marc vai ao ponto de encontro, porém, os criminosos descobrem que a polícia está por perto e o resgate vai por água abaixo, acreditando que não terá outra chance, cabe ele tentar se conformar com a perda da filha e ainda o tom acusador do agente Tickner e Regan, uma vez que sua arma estava no local do crime. 

Até que dezoito meses se passam e um novo contato pedindo outro resgate é realizado enchendo esse pai de esperança. Marc sabe que precisa ter cautela e agir com muita inteligência para que nada saia errado, e com a ajuda de Rachel, uma pessoa importante do seu passado e que já foi agente do FBI, porém no caminho ele descobrirá uma verdadeira teia de crimes e contrabando infantil, lhe restando ir até as últimas consequências para conseguir recuperar Tara e encontrar as respostas sobre o que de fato aconteceu com sua esposa. 
“A sanidade é uma linha fina.”


Desde que comecei a conhecer os livros do autor me surpreendo com a capacidade dele de criar um enredo instigante, cheio de mistérios, com dramas familiares e trazer temas impactantes à tona. 

O suspense teve seus altos e baixos, mas conseguiu ir me envolvendo aos poucos, a curiosidade para saber quem está por trás dos crimes foi ponto crucial para me manter ligada durante a leitura, principalmente após a primeira decepção do personagem. 

Harlan também nos dá oportunidade de conhecer outros personagens que se mostram relevantes e complementam toda a trama, dando consistência ao drama vivido por Marc. A única ressalva foi o fato do autor se prender a descrições de lugares, passagens da infância de alguns personagens que não fizeram diferença para a solução dos mistérios. 

Em contrapartida, me agradou a abordagem de temas complicados como problemas conjugais que ás vezes não nos atentamos, tráfico de menores e compra de bebês. O quanto o ser humano é capaz de se aproveitar do sonho de uma vida em um país com condições melhores para ludibriar mulheres com dinheiro, uma vida estável, em troca de seus bebês, em uma espécie de barriga de aluguel totalmente fora da legalidade em uma rede corrupta e que rende lucros exorbitantes para os envolvidos. 

Como sempre, Harlan esconde bem seus mistérios, então não se espante se ficar você trocar diversas vezes seu suspeito, dessa vez confesso que uma parte consegui deduzir, mas jamais imaginaria que fosse exatamente daquele jeito, até porque em se tratando do mestre das noites em claro criatividade é que não falta para conduzir um bom enredo. 

Não há segunda chance é um suspense que vale a pena conhecer!


  
2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Nossa esse livro parece ser bem pesado, impactante, bem no estilo do escritor mesmo!
    Gostei da Resenha.

    Beijos, Gi.
    Blog Dicas da Gi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem pontos impactantes mesmo. Mas vale super a pena se for fã de mistério policial.
      Beijos!

      Excluir