| Resenha | A Arte da Imperfeição - Brené Brown - Editora Sextante

Título: A Arte da Imperfeição
Autora: Brené Brown  
Editora: Sextante
Ano: 2020
Páginas: 176
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Da mesma autora de A coragem de ser imperfeito.
“Coragem, compaixão e conexão: através da pesquisa, das observações e da orientação de Brené Brown, essas três palavrinhas podem abrir caminho para uma incrível transformação na sua vida.” – Ali Edwards, autora de Life Artist
Hoje em dia somos bombardeados o tempo todo por imagens de sucesso e perfeição. Isso nos faz acreditar que precisamos nos encaixar nas expectativas – nossas e dos outros – para sermos aceitos e felizes.
Ficamos tão ocupados tentando agradar que acabamos perdendo contato com o que é mais verdadeiro, autêntico e sensível em nós.
Brené Brown nos encoraja a questionar a necessidade crônica de perfeição e nos mostra que aceitar nossas vulnerabilidades é o melhor caminho para relações mais próximas e uma vida significativa.
Através de sua sólida pesquisa e de emocionantes histórias, ela mostra como podemos nos libertar do perfeccionismo, da vergonha e do medo através das seguintes práticas:
• a coragem de ousar.
• a compaixão de nos perdoar.
• a conexão com as pessoas que amamos.
Já somos dignos de amor, pertencimento e valorização. O objetivo deste livro é que você se aproprie dessa verdade e se abra para um lindo processo de transformação interior.




Em A Arte da Imperfeição, Brené nos traz uma gama de informações, mas está longe de ser um manual de como sermos perfeitos, pelo contrário, durante os capítulos sua abordagem está em ressaltar o quanto precisamos respeitar quem somos, mesmo que falhos, com medo, pois só ao aceitarmos e amarmos quem de fato somos é que conseguiremos dar passos importantes em nosso autoconhecimento. 
“Aprendi a me preocupar mais com o que eu sentia e menos com o que os outros poderiam pensar. Estabeleci novos limites e comecei a abandonar minha necessidade de agradar, de me sair bem e de deixar tudo perfeito.”
Durante anos, Brené reuniu informações experiências e estudou com afinco o medo, a vergonha e como a vulnerabilidade consegue nos atrapalhar em nossa jornada para uma vivermos uma vida plena. E ao longo dos capítulos, de forma fluida, nos convida a conhecer mais a fundo a tríade - coragem, compaixão e conexão - bem como exercita-las, colocando em prática algumas diretrizes afim de conseguirmos nos libertar dessa necessidade de sermos perfeitos. 
“Praticar a coragem, a compaixão e a conexão é olhar para a vida e as pessoas à nossa volta e dizer: “Estou nessa. Totalmente.”


Além da prática, temos exemplos de várias situações do cotidiano onde essas imperfeições se encaixam nos colocando dentro de um verdadeiro bate-papo. Outro ponto que vale a pena destacar vem do fato de buscarmos auxílio para expor nossas dificuldades, ainda que não seja por orientação especializada, podemos nos abrir com algum amigo, familiar que realmente consiga ouvir sem nos criticar, sem a rigidez ou passando a mão em nossa cabeça, mas que tenha compaixão ao abrir suas vulnerabilidades também, mostrando que ok, todos podemos errar e que muitas vezes nos martirizamos em prol disso. 

A Arte da Imperfeição é um livro que nos tira da zona de conforto, faz questionar muitas das nossas atitudes nessa constante necessidade de agradar os outros, de nos importarmos com o que as pessoas vão pensar a respeito de como agimos e ressalta principalmente olharmos para dentro de nós pois somos dignos de amor e pertencimento, só precisamos aceitar quem somos.


2 comentários via Blogger
comentários via Facebook

2 comentários

  1. Oi, Cami

    Como não curto não-ficção este provavelmente é um livro que não lerei, mas acho a proposta muito válida, pois essa busca pela perfeição, algo que não existe, é muito frustrante. Espero que o livro auxilie muitas pessoas!

    Beijos
    – Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tami!
      Eu gostei bastante da proposta do livro, mas tem uma palestra dela na Netflix se puder assistir acho que vai gostar, achei bem mais envolvente que no livro.
      Beijos!

      Excluir