| Resenha | Colmeia de Sangue - Raul Dias (Organização) - Editora Sinna

Título: Colmeia de Sangue
Autores: Vários Autores | Organização: Raul Dias
Editora: Sinna
Ano: 2019
Páginas: 152
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Uma tumba sagrada, descoberta na misteriosa Pedra da Gávea revelou muito mais que apenas joias e relíquias centenárias. Carcaças e cadáveres exumados de crianças e adultos constituíam o santuário proibido, mais tarde nomeado de “Colmeia de Sangue”, atraindo a mídia e visitantes curiosos de toda parte dispostos à darem as próprias vidas para desvendarem os mistérios ali enterrados.
As versões do desfecho dessa trama são inúmeras. Poucos registros restaram para narrar a veracidade e a existência dos filhos das sombras, os Allu, seres noturnos de prezas e unhas afiadas, e todo o horror que trouxeram consigo.





“Humanos são o que são, feitos de lama e egoísmo, e, no fim das contas, quem fala mais alto é o fim sereno.”
Há muitos anos atrás um sacrifício fora realizado no desespero de Badezir, o rei de Tiro, para salvar sua amada rainha que havia morrido. Porém ao retornar a vida, uma grande maldição assolou o reino e com tantas mortes de inocentes, derramamento de sangue, Badezir resolve dar um fim naquela maldição livrando seu povo para sempre do terror, eternizando-se para as gerações futuras. 

Com um salto no tempo, estamos na década de 90. A notícia de que arqueólogos acharam um tesouro perdido, uma tumba protegida da época de Dom Pedro I chama atenção da bibliotecária Lívia, que resolve ir até a Pedra da Gávea para explorar esse item valioso, que nada mais é o santuário onde a rainha Sabathine jazia e como desgraça é pouca, Lívia acaba se descuidando e derramando sangue justamente onde não poderia, libertando a colmeia de vampiros, pagando o preço por sua curiosidade com a vida, amaldiçoando e levando o caos a cidade do Rio de Janeiro. 



É com essa premissa que os contos vão se desenvolvendo. Achei interessante pois eles se complementam e vão tecendo a trama pela visão de cada autor, tirando o primeiro conto “A parábola da colmeia”, os outros tem ambientação no Rio de Janeiro. 

Confesso que mesmo com a fluidez da narrativa, fiquei com dificuldades de me conectar com a história, até estava esperando algo mais horripilante, fazendo jus a capa e todo projeto gráfico, mas não senti nenhum medinho. Isso de certa forma me deixou frustrada com a leitura. 

Colmeia de sangue é uma antologia de vinte contos de terror, repleto de elementos sobrenaturais, lendas e rituais em uma riqueza detalhes que irão mexer com o imaginário em meio ao cenário de um Rio de Janeiro macabro.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário