| Resenha | Daisy Jones & The Six - Taylor Jenkins Reid - Editora Paralela

Título: Daisy Jones & The Six
Autora: Taylor Jenkins Reid  
Editora: Paralela
Ano: 2019
Páginas: 360
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:

Embalado pelo melhor do rock'n'roll, um romance inesquecível sobre uma banda dos anos 1970, sua apaixonante vocalista e o amor à música. Da autora de Em Outra Vida, Talvez?.
Todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso, faziam shows para plateias lotadas e conquistavam milhões de fãs. Eram a voz de uma geração, e Daisy, a inspiração de toda garota descolada. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora.
Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu — o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas — quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música.
Neste romance inesquecível narrado a partir de entrevistas, Taylor Jenkins Reid reconstitui a trajetória de uma banda fictícia com a intensidade presente nos melhores backstages do rock'n'roll




Em meados da década de 70 a banda The Six estourou no cenário musical. Enquanto Billy Dune e sua banda saiam em turnê, destacando alguns hits nas paradas de sucesso, outra voz lutava para conseguir viver de suas composições. Mas logo a combinação da voz marcante de Daisy Jones com o som da banda The Six resultaria em uma química absurda, não demorando, mesmo que sendo voto vencido da parte de Billy, o convite para que ela integrasse a banda. 

Com a missão de gravarem um novo álbum, Daisy só aceita a proposta se ela puder participar ativamente de todo processo da produção do disco. Em meio as composições, diversas situações marcantes envolvem os personagens e no maior estilo sexo, drogas e rock and roll, acompanhamos a ascensão com o álbum Aurora e o fim precoce de uma carreira que tinha tudo para dar certo. 

“Daisy tinha um talento natural. Se você quiser confrontar alguém como Daisy, vai ter motivo de sobra para se irritar. Mas se ela estiver do seu lado... uau. Era uma potência.”
Taylor Jenkins Reid nos convida de forma brilhante a um mergulho na carreira desses músicos. Conhecemos a vida do The Six antes de Daisy Jones e vice-versa, assim como a trajetória da composição do álbum até o último show juntos e outros detalhes mais ao final que vale a pena você descobrir. 

A história é toda contada em forma de documentário, cartas e o mais impressionante é que a cada comentário de um integrante vamos nos sentindo dentro de uma biografia real. A fluidez desse grande bate-papo e a alternância entre os personagens em seus relatos fez com que vários sentimentos se misturassem em relação a banda. 

“Tudo o que movia Daisy me movia também. Tudo o que eu amava no mundo, a Daisy também amava. As minhas fraquezas eram as mesmas da Daisy. A gente era como duas metades de um todo. Uma coisa só. De um jeito que só acontece com pouquíssima gente.”


Nos deparamos com diversos dramas pessoais e familiares e com temas bem intensos que são comuns ao cenário do show business: traições, relacionamento abusivo, gravidez, aborto, festas em demasia, dependência química, discussões e egos cheios de vaidades. 

Amo tudo que envolve música, então me surpreendi demais ao me deparar com as letras das canções que estão presentes no álbum Aurora, algumas são bem marcantes. 

Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e gostei demais, tanto que pretendo ler seu próximo livro em breve. O livro teve seus direitos comprados, então não deve demorar para a adaptação pintar no streaming. 

Se você curte leituras com bandas, músicas, sem dúvidas não pode deixar de conhecer Daisy Jones & The Six.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário