| Resenha | Uma duquesa qualquer - Tessa Dare - Editora Gutenberg


Título: Uma duquesa qualquer - Série Spindle Cove #4
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Ano: 2017
Páginas: 272
Onde Comprar: AMAZON 
Sinopse:


O que fazer com um duque relutante em se casar? A Duquesa de Halford – e mãe de Griffin, o duque libertino, irresponsável, que deseja apenas os prazeres da vida – tem o plano perfeito. Na verdade, ela conhece o lugar perfeito… Spindle Cove.
No paraíso das jovens solteiras, a duquesa insiste para que o filho escolha uma dama. Qualquer uma. E ela a transformará na melhor duquesa de Londres. Griff, então, decide achar alguém que acabará com os planos e com a ideia maluca de forçá-lo a se casar… Ele escolhe a atendente da taverna Touro & Flor, Pauline Simms – que nunca sonhou com duques ou com casamento, mas sim com o dinheiro que possibilitaria uma mudança completa em sua vida e na vida da pobre irmã, Daniela.
O duque e a Srta. Simms estabelecem um acordo: a mãe de Griff tem uma semana para transformar a criada em uma duquesa perfeita, então Pauline deverá ser um desastre durante sete dias e, se tudo der certo (ou melhor, se tudo der completamente errado), receberá mil libras e poderá realizar o sonho de construir a própria biblioteca em Spindle Cove.
Em pouco tempo, porém, o duque é surpreendido ao conhecer Pauline e descobrir que a moça é muito mais do que uma simples atendente, e a atração entre os dois é inevitável. Mas em um mundo em que as classes sociais são o que realmente importa, vence a ambição ou o coração?





"Só uma vez, Pauline queria ser conhecida não por suas boas intenções, mas por ser boa em algo."
A vida de Pauline não é nada fácil. De família pobre, com uma irmã especial, ela está sempre correndo de um trabalho para o outro, pois só assim conseguirá colocar seu sonho de ter seu próprio negócio. Enquanto isso, ela é atendente na taverna Touro & Flor. 

Se tem uma coisa que Griff não deseja é se casar. Mas sua mãe não lhe dá sossego e resolve ir para Spindle Cove arrumar uma noiva para o Duque e treiná-la para ser uma duquesa, pois já cansou de esperar que seu filho tome iniciativa para tal ato. 

Então quando uma Pauline muito atrasada chegar a taverna para começar a trabalhar, ela se surpreende ao entrar no estabelecimento e dar de cara com Griff e sua mãe, a Duquesa de Halford. E em uma tentativa de retaliação, ele escolhe justamente Pauline Simms, para ser o desafio de sua mãe em Londres. 

Griff não pretende se casar, ele tem seus motivos para não querer se dedicar ao matrimônio. Para ganhar tempo, não esconde de Pauline suas intenções sem revelar seus segredos e pede que ela estrague tudo, sendo um desastre durante sete dias, afim de sua mãe deixar a ideia de lado. Só que na contramão de tudo isso, a jovem acaba chamando atenção por sua personalidade e o que deveria ser inapropriado para tal cargo, acaba atraindo a atenção de Griff, assim como a Srta Simms. não passaria imune ao duque. Porém existe um abismo social entre esse casal, mas seria o destino tão implacável que conseguiria derrubar as barreiras desse homem e fazer com que também deixasse de lado suas posições sociais para viverem um amor? 

"Ela não era apenas uma atendente de taverna, era uma atendente com ambições, um aguçado tino para os negócios, um bom gosto assustador em poesias e... curas sedutoras que faziam suas mãos doerem de vontade de explorá-las."


Estava com saudades de ler sobre essa cidade tão conhecida por suas mocinhas inapropriadas e quando as conhecemos não tem para ninguém. 

Com uma escrita fluida e aconchegante, Tessa Dare conseguiu reunir em um enredo confusões, personagens cômicos e inteligentes, além de colocar uma dose de sarcasmo em seus diálogos. Mas nos dá uma outra visão de seus mundos, já que Pauline e Griff tem seus dramas e juntos é possível acompanhar seu desenvolvimento e amadurecimento conforme o avançar da história. Ao longo dos capítulos nos surpreende a aparição de um personagem querido de um dos livros anteriores, que eu adorei revê-lo. 

Uma duquesa qualquer é um romance extremamente cativante, que vale a sua leitura. Ainda que não tenha sido favoritado, pois é difícil bater meu amor por Minerva (protagonista de Uma semana para se perder), foi uma leitura que me divertiu, tocou meu coração e o deixou bem aquecido.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário