| Resenha | O Rei dos Pesadelos - Max Brallier - Faro Editorial

Título: O Rei dos Pesadelos - Os últimos jovens da terra #3
Autores: Max Brallier & Douglas Holgate (Ilustração)
Editora: Faro Editorial | Selo: Milk Shakespeare
Ano: 2020
Páginas: 264
Nota: 5🌟
Onde Comprar: AMAZON
Sinopse:

*Livro recebido em parceria com a editora.


Depois que o planeta é invadido por monstros e zumbis, Jack se une aos seus colegas para encarar o apocalipse, onde não faltam aventuras e diversão! Neste terceiro livro da série de sucesso da Netflix, Jack e seus três melhores amigos acreditam que são os únicos seres humanos que sobreviveram ao apocalipse dos monstros, mas algo que está prestes a acontecer irá surpreendê-los. Contando com muitas ilustrações, o livro tem sido chamado da mistura perfeita entre Diário de um banana e The walking dead.






“— E esse título “O Rei dos Pesadelos”? Putz. Isso parece ruim.
— Não poderia ser Os últimos jovens da terra e a diversão infinita sem inimigos?”
Após os últimos episódios contra o Vermonstro, Jack e sua turma de amigos tiveram que se instalar em uma nova rotina. Em uma dessas expedições pela cidade, eles acabam achando um radiotransmissor e ouvem alguns ruídos até identificarem vozes humanas. 

Surpresos e animados com a nova perspectiva de encontrar outras pessoas pela cidade e até mesmo alguns de seus familiares, nossa turma enfrentará novos perigos e velhos monstros já conhecidos deles. Porém, a alegria que alguns demonstram não é a mesma compartilhada por Jack. Sozinho, sem família, seu medo de perder seus amigos fala mais alto e a partir daí ele começa a bolar inúmeras tarefas para convence-los de que estar em Wakefield é a melhor opção. 



Mais um livro dessa turma que se mostra repleto de aventuras, desafios e muitos diálogos descontraídos. A linguagem jovem nos resgata a infância e traz nostalgia aos adultos. 

Além da força e coragem dos personagens em enfrentar tantas adversidades nesse mundo pós apocalipse dos monstros, também criamos uma empatia por Jack e seu dilema por ser um menino sem família. 

A edição está belíssima, não só a capa, mas as ilustrações são um show à parte e nos faz sentir dentro de toda essa grande aventura. 

Amei a leitura, que segue fluida, com linguagem simples e recomendada para todas as idades. Uma ótima dica para entreter e uma possibilidade de leitura em conjunto entre pais e filhos.


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário