| Resenha | Todas as suas (Im)perfeições - Colleen Hoover - Galera Record

Título: Todas as suas (im)perfeições
Autora: Colleen Hoover 
Editora: Galera Record
Ano: 2019
Páginas: 304
Nota: 5🌟+💖
Onde Comprar: AMAZON
Sinopse:

Uma história de amor perfeita é suficiente para manter vivo o casamento entre duas pessoas imperfeitas?
Quando a dança começa, a sincronia é perfeita, os passos seguem o ritmo, as mãos não se soltam, os olhos jamais se deixam. Mas a música pode acabar a qualquer momento... É possível valsar no silêncio? Quinn e Graham se conhecem no pior dia de suas vidas; ela chega mais cedo de uma viagem para surpreender o noivo, ele testemunha a traição da namorada. E é assim que ambos acabam no corredor de um prédio, trocando confidências, biscoitos da sorte e palavras de conforto. Fim da dança... se o destino não tivesse outros planos para os dois. Meses mais tarde, os acordes tocam para o casal mais uma vez e eles se reencontram. Graham está convencido de que são almas gêmeas. Quinn jamais se sentiu dessa forma antes. A intensidade do sentimento os assusta, mas, ainda assim, eles mergulham de cabeça. O casamento é tudo o que sonhavam, a parceria perfeita.
Mesmo nos momentos difíceis, sabem que podem contar com o outro. Nenhum deles desiste do amor que sentem. Até que a primeira nota dissonante abala a sinfonia do casal. Quinn parece estar disposta a trocar tudo o que é pela única coisa que não consegue ser: mãe. A luta do casal por um filho arrisca os alicerces da relação. Quinn não pode engravidar. Graham não é um candidato para adoção por conta de um erro do passado. O impasse os deixa parados no salão, no silêncio. A orquestra está em suspenso. Os dois parecem surdos para a música do amor de ambos.
Será que é possível voltar a ouvir? A dançar? Ou será que vão descobrir a mais triste verdade de todas... que, às vezes, apenas amar não é o bastante?



“Se você iluminar apenas suas imperfeições, todos as suas qualidades ficarão na sombra.”
Quinn decide surpreender seu noivo Ethan em seu apartamento, mas ao chegar no andar dele se depara com um homem transtornado em frente a porta de seu noivo. Não demora para ficar sabendo que Graham está assim pois seguiu sua namorada Sasha até ali e a ficha começa a cair quando os ruídos dessa traição se torna a única certeza de que não gostariam de ter. 

Graças a Graham, esse momento de total humilhação, torna-se ameno, tanto que a partir desse dia, o destino deles estaria ligado para sempre. E não demora muito para que Quinn e Graham ingressem em um relacionamento. 

Casados, apaixonados, cheios de sonhos a realizarem, eles começam a dar início a uma jornada dolorosa a cada tentativa frustrada em engravidar. Todo mês se torna um martírio para Quinn, as economias estão quase zeradas, inseminações artificiais que deram errado, para piorar, o passado de Graham os impede de adotarem uma criança. 

Sete anos de frustrações transformou a vida de Quinn. Sua dor associada a imensa vontade de ser mãe levou um afastamento das características daquela mulher que já fora um dia e nesse processo se distanciou de seu esposo e seu casamento foi se tornando frio, ainda que Graham em muitas situações tenha sido o pilar desse relacionamento. 

Agora que tudo parece tão obscuro, sem esperanças, o divórcio seria a solução? Haveria ainda a possibilidade de ambos reencontrarem uma forma de sentir a vida e ficarem em paz com essa condição juntos, ou o amor por si só não basta? 

"Sei, sem sombra de dúvida, que vamos ter muitos bons momentos. Não importa o que a vida apronte conosco, vamos criar memórias lindas juntos, Quinn. Isso é certo. Mas também vamos ter dias ruins e dias tristes e dias que testarão nossa determinação. É nesses dias que quero que sinta todo o peso de meu amor por você."



A história de Quinn e Graham é uma das mais dolorosas que já li. Por isso, se você é sensível aos temas é preciso entender que esses gatilhos podem desencadear sentimentos dolorosos em quem vive por situações semelhantes. 

Apesar de toda dor contida na trama do casal, essa leitura é capaz de mostrar também o outro lado de quem vive esse drama. Devemos extrair o que há de bom das circunstâncias, me solidarizo de verdade com toda a dor e trajetória de Quinn e Graham, mas é importante aprender que para sermos felizes é preciso amor próprio e aceitar que temos nossas deficiências, nos colocar no lugar do outro e saber dosar tudo isso em um relacionamento nem sempre será fácil, pelo contrário, muitos desistem quando os problemas começam. 

A narrativa intercala os capítulos de forma que no passado vamos entendendo a trajetória desde o dia que se conheceram, se apaixonaram e por tudo o que viveram e no presente, vemos o dia a dia desse casamento, Quinn completamente fechada, sem conseguir falar sobre suas dores e o casamento apenas aguentando seus altos e baixos. 

Todas as suas (im)perfeições não é uma leitura fácil de se realizar, também não achei fluida, mas ela te prende com suas reflexões, as lições de vida, seus dramas, sentimentos e a empatia que se instala ao acompanhar a jornada desse casal e principalmente a esperança de vê-los tentar dar a volta por cima e encontrarem uma maneira de serem felizes ainda que as cicatrizes levem um tempo para curar.  


0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário